23 de dezembro de 2019 por Larissa Rhouse Santos Silva.

O ano de 2019 foi intenso, com muitos hits, comebacks, tretas, recordes, e, principalmente música. Com toda essa agitação, dois de nossos redatores (Larissa Rhouse e Marcus Gralha) se reuniram para listar 15 fatos que marcaram o ano de 2019. Confira abaixo:

15. Reconciliação entre Taylor Swift e Katy Perry

O processo de reconciliação entre Taylor Swift e Katy Perry teve início em 2018, mas foi apenas em 2019 que a paz foi finalmente selada. As artistas, que passaram longos anos se alfinetando publicamente, levantaram a bandeira branca e surpreenderam os fãs.

Trajadas de batata frita e hambúrguer, as antigas rivais apareceram juntinhas no clipe de “You Need To Calm Down”, de Tay. Lançada em junho, a produção concentra suas forças contra viés anti-LGBTQI+.

Confira:


14. Pop Nacional

Sem sombra de dúvidas, o pop brasileiro vem crescendo cada vez mais. Nomes como Melim, Jão e Lagum movimentaram o ano de 2019 do pop nacional, com o grande destaque que tiveram ao longo do ano.

O trio de irmãos da banda Melim alcançou vários recordes, além de lançar o sucesso “Gelo”, que, em pouco menos de 3 meses, alcançou a marca de 20 milhões de streams na plataforma Spotify. Além da canção, o trio fez importantes parcerias Nando Reis, Zeca Pagodinho e Rael. E agora, no final do ano, os irmãos lançaram Meu Mel“, em parceria com o novo projeto de Anitta, intitulado Brasileirinha

O cantor Jão lançou seu segundo álbum, intitulado Anti-heroi“. Nele, Jão fala sobre o seu último relacionamento, colocando os seus sentimentos nas letras das canções. Atualmente, o cantor encontra-se em turnê de divulgação do novo álbum.

A banda Lagum também movimentou o ano do pop nacional em 2019. Em junho, o grupo lançou seu álbum “Coisas da Geração, com destaque pras canções “Oi”, “Detesto Despedidas” e “Andar Sozinho“, em parceria com o cantor Jão. A banda subiu no palco supernova no Rock in Rio, e arrastou uma multidão para assistir a sua apresentação. Recentemente, a banda foi responsável por abrir os shows de Shawn Mendes no Brasil.


13. Blackpink se apresenta no Coachella e quebra recordes

Em 2019, o Blackpink escreveu seu nome na história ao se tornar o primeiro grupo de k-pop a performar no Coachella. Durante o festival, Rosé, Jisoo, Jennie e Lisa apresentaram um set consistentes, com coreografias sincronizadas e vocais potentes.

Confira:

Além disso, o quarteto realizou outras conquistas impressionantes durante o ano. O primeiro destaque vai para o clipe “Du-Du-Du”, que se tornou o primeiro vídeo grupal sul-coreano a alcançar um bilhão de visualizações no YouTube. Podemos adicionar, ainda, o fato de Blackpink ter ultrapassado Fifth Harmony conquistando o título de girl group mais assistida na plataforma.


12. Espaço Favela no RiR

Sem sombra de dúvidas, o espaço favela foi uma das grandes atrações do rock in Rio. O festival trouxe a voz das comunidades (que são quase sempre marginalizadas) para os palcos de um dos maiores festival do mundo e o maior do Brasil, na tentativa de gerar uma maior inclusão e diversidade no evento. Nomes como Malía, Xamã, MC Carol, Tati Quebra Barraco e o grupo Nós do Morro, puderam dar voz as comunidades que são silenciadas pela discriminação, pelas políticas públicas higeinistas dos governos, e pelas operações de baixa efetividade da polícia militar.

Entretanto, algumas críticas foram apontadas ao espaço. A primeira delas é que mesmo sendo uma boa ideia levar a cultura das comunidades para o evento, boa parte dos moradores não tiveram acesso ao festival por conta dos preços dos ingressos serem fora da realidade dos moradores. Outro ponto de crítica foi que a segregação da cultura periférica em um único espaço gera o risco de criar uma versão caricata e que retrata a realidade dos morros.


11. Trilha sonora de “O Rei Leão”

Beyoncé disponibilizou, em julho, o álbum “The Gift”, produzido especialmente para a trilha sonora do remake “O Rei Leão”. A produção, no entanto, tinha um significado ainda maior! Buscando apresentar uma visão autêntica sobre a música africana, o disco traz a participação de diversos artistas afrodescendentes.

“Eu queria me assegurar que achássemos os melhores talentos da África e não usar apenas alguns dos sons e fazer minha própria interpretação disso”

– Beyoncé.

O álbum rendeu, ainda, o primeiro prêmio como compositora para a pequena Blue Ivy, filha primogênita de Beyoncé e Jay-Z. Com apenas sete anos, a artista dividiu com a mãe a estatueta de Ashford & Simpson Songwriter’s Award, do BET Soul Train Awards, pela faixa Brown Skin Girl.


10. Representatividade Drag

As drag queens brasileiras estão cada vez mais em alta no Brasil e no mundo. O grande exemplo é a Pabllo Vittar, que ganhou seu primeiro EMA em 2019 na categoria de melhor artista brasileiro. Pabllo encabeça a lista das drags que não desistiram dos seus sonhos, por conta de toda as dificuldades e preconceitos sofridos, e que agora estão no topo das paradas musicais. Outro nome de destaque é Glória Groove. A paulistana emplacou grandes hits no ano de 2019 como “Coisa boa”, “Yo Yo”, e “Mil Grau”, além do lançamento do EP Alegoria.

Sempre levantando a bandeira do movimento LGBTQI+, as drags brasileiras mostram que não somente já possuem o seu espaço no cenário musical, como ainda possuem muito mais a conquistar


9. Billie Eilish quebra hegemonia de Taylor Swift e Adele

Taylor Swift e Adele passaram os últimos 10 anos revezando o posto mais alto do “Billboard 200 Artists – Female”. No entanto, Billie Eilish quebrou essa hegemonia ao ser destaque na lista em 2019. Com a nomeação, a cantora de 17 anos ainda se tornou a artista mais jovem a conquistar tal fato.

Vale lembra, por fim, que a lista é baseada no desempenho de cada artista em charts como o Hot 100, o Billboard 200 e o Social 50.


8. P!nk no Rock in Rio

A primeira passagem da cantora americana pelo Brasil foi arrebatadora. Responsável por fechar a penúltima noite do Rock in Rio, P!nk trouxe seu arsenal mais pesado para o palco do festival. A cantora deu o seu melhor e deixou as 100 mil pessoas de contagiadas com sua apresentação.

P!nk começou seu show mostrando suas credenciais ao chegar pendurada em um lustre gigante. Durante o show, hits, acrobacias e coreografias embalaram o público. No final, a americana deu seu cartada final e sobrevoou o rock in Rio com inúmeras piruetas no ar. Sem dúvidas, o primeiro show da P!nk no Brasil vai ser um espetáculo que ficará marcado na história


7. Avicii Tribute Concert

A cidade de Estocolmo, capital da Suécia, recebeu um dos eventos mais emocionantes de 2019. Com pouco mais de duas horas de duração, o festival “Avicii Tribute Concert” reuniu diversas estrelas da música em uma bela homenagem em memória ao DJ.

Promovido pela Tim Bergling Foundation, o evento teve sua verba destinada a projetos de conscientização e apoio à promoção da saúde mental.


6. Shawn Mendes no Brasil

O cantor canadense passou pelas terras brasileiras recentemente. Com 2 shows inicialmente previstos (São Paulo dia 30/11 e Rio dia 03/12), Shawn adicionou uma data extra da turnê no Brasil (São Paulo 29/11), após os ingressos se esgotarem em menos de 3 horas.

Foto: Isabella Zeminian

Entretanto, por conta de questões médicas, o cantor teve que cancelar a sua apresentação principal em São Paulo (que seria a segunda maior da turnê, perdendo apenas para a do Rogers Centre). Com isso, aproximadamente 30 mil fãs do canadense ficaram sem poder assistir a apresentação.

O cantor prometeu recompensar a cidade de São Paulo na próxima vez que passasse por lá. Vale lembrar que em 2017, pós-show do Rock in Rio, Shawn foi se apresentar no México, e teve seu show cancelado devido a um terremoto. Em seu retorno a cidade com a turnê, o canadense adicionou duas datas extras, dando preferência a compra de ingressos para os fãs que ficaram sem o show de 2017.


5. Lil Nas X quebra recordes com “Old Town Road”

O rapper Lil Nas X é outro artista da nova geração que colecionou grandes conquistas em 2019, especialmente com o hit “Old Town Road”. A canção, disponibilizada originalmente no TikTok em 2018, foi a primeira a conseguir permanecer 19 semanas consecutivas em primeiro lugar na Billboard Hot 100. O recorde pertencia, anteriormente, a Luís Fonsi, com “Despacito”, e Mariah Carey, com “One Sweet Day”, ambos com 16 semanas.

Em outubro, mais um impressionante êxito para Lil Nas X. “Old Town Road” não só foi a primeira música em 2019 a se tornar certificado de diamante, como também alcançou tal feito em tempo recorde.


4. O Retorno de Selena

Depois de 4 anos, Selena voltou com força total ao mundo do pop. A americana dona de hits como “Hit the Lights”, “A Year Without Rain”, “Come & Get It”, “Same old Love” e “Hands to Myself” emplacou seus dois lançamentos no Top 30 dos charts da Billboard. Lose You to Love Me” deu, pela primeira vez, a #1 do Hot 100 da Billboard para a cantora.

A canção é bem profunda e fala sobre as dores e a superação do relacionamento da cantora com o canadense Justin Bieber. “Look at her now” também teve ótima estreia, ficando em 27° lugar da lista. O comeback oficial da cantora está previsto para o dia 10 de janeiro, quando ela lançará o seu segundo álbum de estúdio


3. Ariana Grande domina o Top 3 da Billboard Hot 100

Emplacar uma música no Top 3 da Billboard Hot 100 não é tarefa fácil. Agora, imagina conseguir dominar o pódio desse chart tão importante… Foi isso que Ariana Grande fez em fevereiro após lançar o single “Break Up With Your Boyfriend, I’m Bored”.

Na época, a cantora, que já ocupava a primeira posição com “7 Rings”, debutou a nova faixa na 2° colocação. Já “Thank U, Next”, pulou de 7° para 3° lugar completando a trinca.

Ariana Grande domina Top 3 da Billboard Hot 100

Vale lembrar que os últimos artistas a conquistarem essa façanha foram os Beatles, em 1964. Em abril daquele ano, o quarteto britânico dominou o Top 3 com “Can’t Buy Me Love”, “Twist and Shout” e “Do You Want to Know a Secret”.


2. Comebacks

1) Sandy e Junior

Após 12 anos separados, Sandy e Junior se reuniram novamente nos palcos para comemorar 30 anos de carreira com uma turnê especial chamada “Nossa História”. Inicialmente prevista para 10 shows em 10 capitais brasileiras, a turnê terminou com 18 shows ao todo, passando pelas principais capitais brasileiras, além de Portugal e Estados Unidos.

Cantando seus maiores sucessos, em um show de aproximadamente 2 horas e com uma mega produção, a dupla vendeu os ingressos de todos os seus shows muito rapidamente. O show de encerramento da turnê e do comeback dos irmãos ocorreu no Parque Olímpico, onde a dupla colocou 100 mil pessoas no show. Nesse último show foi gravado o DVD para comemorar a turnê.

2) Jonas Brothers

Desde 2013 separados, os irmãos Jonas resolveram reviver o seu passado, e oficializaram a volta do trio Jonas Brothers no início de março. Diferentemente da dupla Sandy e Junior, os irmãos lançaram dois singles de grande sucesso “Sucker” e “Cool” antes do lançamento de um álbum novo, intitulado “Happiness Begins”.

Além do álbum, o trio também lançou um documentário falando um pouco do fim da banda e a decisão da retomada. Atualmente, os Jonas estão em tour mundial, que deve passar pelo Brasil em outubro de 2020

3) McFly

Desde 2010 sem lançar álbum novo, a banda Mc Fly voltou com tudo a ativa. No dia 10 de setembro, a banda anunciou a sua volta com um novo álbum e turnê. A banda fará uma longa passagem pelo Brasil em março de 2020, com 7 cidades sendo visitadas pelo quarteto.

4) Pussycat Dolls

Outro grupo que volta a ativa após 9 anos de hiato é o Pussycat Dolls. O grupo realizou uma apresentação na final do “The X Factor: Celebrity”, com um medley com os principais sucessos da carreira e um trecho do novo single “React”. O grupo já confirmou o seu retorno aos palcos com uma turnê mundial se iniciando na Europa em abril de 2020.


1. Taylor Swift é nomeada a “Artista da Década” pelo AMAs

Taylor Swift foi, sem dúvidas, um dos nomes mais emblemáticos dos últimos anos. Tal fato, por sua vez, rendeu a ela o prêmio de “Artista da Década” pelo American Music Awards. Durante a homenagem, a cantora ainda performou um medley com alguns de seus maiores sucessos. Entre as faixas em destaque, “Blank Space”, “Shake It Off”, “I Knew You Were Trouble” e “Lover”.

Assista:

Taylor realizou, ainda, outra grande conquista durante a premiação. Após ganhar seis novas estatuetas, alcançando a marca de 29, a cantora se tornou a artista mais premiada do AMAs. Anteriormente, esse recorde pertencia ao eterno rei do pop, Michael Jackson, que totalizou 24 vitórias.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.