8 de abril de 2019 por Redação Tracklist.

Lollapalooza não é Lollapalooza sem descobrir novas bandas, né? Foram várias revelações e surpresas no festival que agregam ainda mais a experiência como um todo. No último dia, não foi diferente – artistas nacionais e internacionais fizeram bonito em seus respectivos palcos, agradaram o público e, quem sabe, até ganharam novos fãs!

E que tal saber tudo sobre os shows que rolaram no primeiro e segundo dia de Lollapalooza 2019?

Continue acompanhando o site — estamos preparando vários conteúdos especiais sobre o festival.

PALCO ONIX

E A TERRA NUNCA ME PARECEU TÃO DISTANTE

Foto: Camila Cara/ Estadão

O nome da banda já chama a atenção por ser muito longo. Porém, sua principal característica é justamente outra: o grupo é totalmente instrumental!

Com um show livre de vocais, o quarteto de São Paulo instigava o público que já estava presente no festival (a maioria para assistir ao Twenty One Pilots). E eles conseguiram, com ajuda do clima nublado e chuvoso, com que suas músicas envolvessem a plateia. As canções variavam entre uma explosão de guitarras, melodias mais tranquilas, altos e baixos e muita curiosidade dos que assistiam.

Apesar do grupo ter surgido lá em 2013, eles lançaram seu primeiro e único álbum apenas em 2018, o “Fundação”. A setlist da apresentação focou principalmente nele, variando entre uma música e outras dos seus EPs mais antigos, como “Janela Aberta”, “Como Aquilo Que Não se Repete”, “Medo de Tentar” e “Medo de Morrer”.

THE INSPECTOR CLUZO

Foto: Mila Maluhy/MRossi

A dupla francesa, formada em 2008 por Laurent Lacrouts (guitarra) e Mathieu Jourdain (bateria), tinha a grande responsabilidade de tentar encantar o público presente, que até então era os fãs do Twenty One Pilots. Surpreendendo a todos que estavam aglomerados na grade desde cedo, os franceses apostaram fortemente num rock/blues pesado, conquistando o público ao longo da apresentação sem deixar de lado as mensagens e críticas que eles passam em suas músicas. “This is a Rock And Roll show. No fucking computers!” disse o vocalista, Fazendo uma dura crítica sobre mostrar o que é um rock raiz. Sem dúvidas, o show desses dois agricultores franceses conquistou o público e foi uma das mais surpreendentes do Lollapalooza 2019

PALCO ADIDAS

LUIZA LIAN

Foto: Fernando Yokota.

Levando o público para uma viagem ao universo feminino, Luiza Lian abriu as performances do palco Adidas no último dia do Lollapalooza Brasil 2019. Acompanhada por seu “Homem -banda”, Charles Tixier, a cantora apresentou um mix de seus maiores sucessos, com destaque para as canções de seu último álbum, “Azul Moderno’.

Luiza mostrou toda sua sensibilidade e espiritualidade em canções poéticas, que revelam os segredos de sua personalidade e sua paixão pela complexidade do ser humano.

Com uma voz doce e cativante, a cantora não só fez o público refletir com “Mil Mulheres”, “Santa Bárbara” e “Iarinha”, como colocou todos para dançar ao som de “Tucum”, que segue uma batida eletrônica, mas com essência de funk carioca.

LETRUX

Foto: Aline Krupkoski

Em um show marcado pelo empoderamento feminino e manifestações políticas, a cantora Letícia Novaes – mais conhecida como Letrux —, apresentou uma performance dançante e envolvente, com hits de seu álbum “Letrux em noite de Climão”.

Como uma verdadeira dama de vermelho, Letrux deu sinais que o show seria um dos mais marcantes de sua carreira. Isso logo no primeiro set, quando a cantora interrompeu a apresentação de “Puro Disfarce” para se opor ao novo governo. “Se unam a mim num grito que vem do c*, que vem do cérebro, que vem do pentelho: fora, Bolsonaro!”.

E as manifestações não pararam por aí! Com uma camiseta escrita “Lula Livre” presa no teclado, Letrux comentou sobre o aniversário de um ano da prisão do ex-presidente da República. Depois, dedicou a música “Que Estrago” a todas as mulheres, fazendo um apelo especial ao fim da transfobia.

Seguindo a setlist, a cantora se divertiu cantando os hits “Ninguém perguntou por você”, “Hypnotized” e “Flerte Revival”.

Letrux agradeceu as pessoas que compareceram ao show antes de dar início a última música, “Noite estranha, Geral sentiu”. A faixa terminou com a artista mostrando uma placa em homenagem a vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018.

RÜFÜS DU SOL

Foto: Mila Maluhy/MRossi

Em sua primeira passagem pelo Brasil, os australianos do Rüfüs Du Sol reuniram um número notável do público do Lolla neste último dia de festival. O trio, composto por Tyrone Lindqvist (vocal e guitarra), Jon George (teclado) e James Hunt (bateria), mostrou-se agradecido a todo o momento por estar no país.

Com uma participação no Coachella na bagagem, o grupo apareceu em 2010 ao lançar o álbum “Atlas”. Mas foi o segundo álbum, “Bloom”, que os impulsionaram no cenário internacional, com destaque para os singles “You Were Right” e “Innerbloom”.

PERRY’S BY DORITOS

GROOVE DELIGHT

Foto: Thiago Almeida/MRossi

Groove Delight se destaca por ser umas das poucas atrações femininas no campo da música eletrônica do Lollapalooza.

A Dj lançou a música “Peter Pan” com a voz de Samantha Machado no dia 29 e março, uma semana antes de sua apresentação no Lolla, e apresentou a música inédita no festival.

Considerada um dos principais nomes femininos da música eletrônica nacional, Groove Delight mescla gêneros musicais distintos, como rock, techno e new wave, além de incrementar suas apresentações ao vivo com um toque de sensibilidade artística feminina.

No Twitter, a DJ foi muito elogiada, principalmente pelas mulheres, que se viram representadas por ela, num cenário onde a presença masculina é muito maior que a feminina.

BHASKAR

Foto: Thiago Almeida/MRossi

Que o Lollapalooza foi cheio de surpresas, ninguém pode negar. Após a aparição do MC Kevin o Chris no show do rapper Post Malone, agora foi a vez do DJ Alok aparecer de surpresa durante a apresentação de seu irmão gêmeo, Dj Bhaskar.

Os dois tocaram juntos a faixa “Fuego”, música que lançaram juntos em 2016. O público, claro, foi à loucura com a surpresa.

Seu show teve também a participação do cantor Silva, que teve sua apresentação cancelada no sábado, devido a ameaça de fortes chuvas na região do Autódromo de Interlagos.

Com Bhaskar na mesa de som e Silva no vocal, interpretaram juntos uma versão remixada da música “Infinito Particular”, regravação da original cantada por Marisa Monte.

Além da emoção de se apresentar no Lollapalooza, o Dj também já se prepara para sua apresentação no Rock in Rio, que acontece nos meses de setembro e outubro deste ano.

CHEMICAL DOGZ

Foto: Thiago Almeida/MRossi

O DJ Don Diablo anunciou em suas redes sociais que não poderia comparecer ao Lollapalooza devido a questões familiares. “Muito amor para todos os meus fãs no Brasil. Eu sinto muito, mas não posso estar presente no Lollapalooza Brasil este final de semana. Infelizmente devido a circunstâncias pessoais e familiares, não poderei viajar. Conto com a compreensão de vocês”, escreveu.

Em seu lugar, o duo Chemical Surf e Dubdogz assumiram o posto no palco Perry’s by Doritos. O show ainda contou com participação do cantor Vitor Kley, dono do hit “O Sol” e do rapper Gabriel o Pensador, que interpretou uma versão eletrônica da sua música “Matei o Presidente”.

Os três artistas também tiveram seus shows cancelados ontem devido a tempestade que ameaçava atingir o Autódromo de Interlagos.

Vitor Kley brincou com a galera dizendo que o sol tinha o abandonado, e o convocou para aparecer no local, já que a chuva fez o tempo ficar nublado.  Vitor disse que já está preparado para as piadinhas: “Ele veio trazer ‘O Sol’ e está caindo o mundo”.

Chemical Dogz é a junção de duas duplas de Djs: Lucas e Marcos, que formam o Dubdogz, e Lucas e Hugo, do Chemical Surf. 

DIMITRI VEGAS & LIKE MIKE

Foto: Thiago Almeida/MRossi

O último dia do evento foi muito bem finalizado com a dupla de DJs, que fizeram a energia do público se renovar mesmo depois de toda a canseira de quem curtiu o festival.

Os irmãos belgas, além de quebrarem tudo no palco, apostaram também em fogos de artifício e labaredas, que deram um gás a mais na apresentação.

O público que estava presente foi muito elogiado pelos DJs: “Vocês são muito loucos, Brasil! Faz tempo que viemos aqui, mas vocês são uns dos melhores públicos do mundo”, disse Dimitri.

Vários remixes foram tocados pelos irmãos, tanto de músicas de outros artistas, como Bohemian Rhapsody”, do Queen, e de autoria deles, como Tremor”, “Mammoth” e “Louder”. No final da apresentação no Lolla, a pedido dos irmãos, a galera jogou a camisa para o alto, em uma espécie de comemoração por tudo o que o festival ofereceu na edição desse ano.

Leia também:

Artistas secundários? Não no Dia 1 de Lollapalooza 2019!

As “descobertas” do DIA 2 do Lollapalooza 2019

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.