in ,

Entrevista: Thaís Gulin conversa sobre seu retorno com novo single

thaís gulin

Depois de oito anos sem lançamentos, Thaís Gulin finalmente retomou seus trabalhos solo! Há algumas semanas, a cantora a lançou seu mais novo single, “quar3ntine – a love in the quarentine”, retratando os meses de pandemia sob uma perspectiva única.

Em entrevista ao Tracklist, a curitibana conversou sobre os impactos do período em sua música e as expectativas para retornar à atividade. “Foi uma ansiedade só, e nessa ansiedade de parar, de amor interrompido, de um maluco no governo, a forma de lidar com as crises de ansiedade foi fazendo música”, disse.

A canção é a primeira prévia de seu novo trabalho de estúdio, o primeiro desde “ôÔÔôôÔôÔ”, disco de 2011 pelo qual ficou conhecida por interpretar composições de artistas como Tom Zé, Chico Buarque e Adriana Calcanhotto. “O meu novo trabalho é mais feliz, tropical e dançante, mas nele também trago um pouco dessa tristeza tropical que é olhar pra esse país”, afirmou.


Leia a entrevista com Thaís Gulin:

TRACKLIST: Olá, Thaís! Tudo bem? Gostamos muito de ouvir seu novo single! Como você tem recebido as reações do público com o seu retorno?

THAÍS: Oi, tudo bom? Obrigada! A galera tá curtindo, se emocionando. Fico feliz quando me dizem que já assistiram 5, até 8 vezes. Tenho recebido mensagens também de compositores que admiro muito. 

TRACKLIST: “quar3ntine – a valentine in the quarantine” é o seu primeiro lançamento em anos! Como tem sido pra você retornar à música depois de tanto tempo e o que você diria que mudou, artisticamente e pessoalmente, em si mesma nesse meio-tempo?

THAÍS: Na verdade é um retorno aos lançamentos. Meu último show foi no Inhotim, em 2017, e quando estava me preparando para o primeiro lançamento veio a pandemia. Então, tô há 4 anos sem fazer show, mas sempre escrevendo, né. Isso não tem jeito de parar!

TRACKLIST: A música reflete bastante sobre o período pelo qual vivemos durante os últimos meses, tanto em relação aos nossos sentimentos quanto às crises que o país enfrenta. Como você diria que a pandemia impactou em sua música? 

THAÍS: Estava me preparando para o lançamento do álbum novo quando veio a pandemia. Foi uma ansiedade só, e nessa ansiedade de parar, de amor interrompido, de um maluco no governo, a forma de lidar com as crises de ansiedade foi fazendo música.

Foto: João Weiner


TRACKLIST: Essa é a primeira prévia de seu próximo álbum de estúdio, certo? O que podemos esperar para o novo trabalho? 

THAÍS: Esta talvez seja a única música em inglês do novo trabalho! Acho que rolou porque eu estava acompanhando muitas notícias em inglês quando começou a quarentena. O meu novo trabalho é mais feliz, tropical e dançante, mas nele também trago um pouco dessa tristeza tropical que é olhar pra esse país. A gente é muito doido de morar aqui. Como escrevi muitas coisas nesses últimos anos sem lançamento, tenho um grande número de músicas que possivelmente vão acabar saindo, afinal, quero muito que permaneça a alegria tropical!

TRACKLIST: Por fim, com o retorno gradativo de shows na medida do possível, o que podemos esperar de Thaís Gulin para os próximos meses?

THAÍS: Tem mais singles com clipe vindo aí e então o álbum. E não vejo a hora de fazer show. Gosto mesmo é de turnê, de show.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0