in ,

Entrevista: Scalene conta os detalhes por trás de seus novos lançamentos

Scalene

Os últimos tempos têm sido transformadores para a Scalene. Depois de anos experimentando novas possibilidades em sua sonoridade e atravessando o país em turnê, a banda brasiliense prepara, aos poucos, os próximos passos para a nova fase de sua carreira.

Em entrevista ao Tracklist, o grupo conversou sobre os detalhes por trás dos seus novos lançamentos – entre eles, os singles “Névoa” e “Tantra”, liberados nessa sexta-feira (29). “A gente sempre teve essa diversidade sonora nos discos e dentro do catálogo como um todo. Isso está presente aqui novamente”, contou Lucas Furtado, baixista do trio.

Leia também: Exclusivo: Ouça teaser de “Febril”, novo single da Scalene

Durante os últimos meses, a banda tem feito seus trabalhos remotamente devido à pandemia, dando vida a projetos como o EP “Fôlego”, recém-indicado ao Grammy Latino de “Melhor Álbum de Rock em Língua Portuguesa”. Atualmente, o grupo trabalha em seu próximo álbum de estúdio, que promete reinventar sua música mais uma vez. “Nossa proposta principal é nunca nos repetir. Nossa identidade sempre está nos lançamentos e, embora alguns sejam mais diferentes do que outros, sempre existe algo em comum e algo novo em cada trabalho”, comentou.

Assista, em primeira mão, ao videoclipe oficial de “Tantra”:


Leia a entrevista com Lucas Furtado, baixista da Scalene, na íntegra:

TRACKLIST: Pra começar, as duas novas músicas, “Tantra” e “Névoa”, representam dois lados musicais muito diferentes da banda: um mais intimista e outro mais explosivo. Pra vocês, como funciona o processo criativo de vocês entre canções tão versáteis?

LUCAS: A gente sempre teve essa diversidade sonora nos discos e dentro do catálogo como um todo. Isso está presente aqui novamente. Nós ouvimos e gostamos de todo tipo de música, então é bem natural trazer referências e estéticas de lugares diferentes pra compor nosso trabalho.

TRACKLIST: Em um período tão recluso devido ao distanciamento social, como vocês diriam que os meses de pandemia podem ter impactado na música de vocês e nas gravações, e também pessoalmente?

LUCAS: Foi difícil pra todo mundo em muitos níveis. Todos nós perdemos parentes e amigos durante esse período e tivemos que interromper boa parte do nosso trabalho durante muito tempo, então logicamente tudo isso estava na nossa cabeça. Todo o processo de composição e gravação dessas músicas foi feito de forma diferente do que estávamos acostumados, várias coisas foram feitas à distância e a gente teve um processo de pós-produção bem maior do que normalmente. Apesar disso, essas músicas não trazem tantas mensagens a respeito da pandemia especificamente, mas apresentam muitas reflexões que tivemos sobre a vida e o mundo durante esse período.

TRACKLIST: Depois de um trabalho tão acústico como foi o “Respiro” e o EP “Fôlego”, com traços muito diferentes do que os demais discos, como vocês idealizam o seu próximo passo artisticamente?

LUCAS: Nossa proposta principal é nunca nos repetir. Nossa identidade sempre está nos lançamentos e, embora alguns sejam mais diferentes do que outros, sempre existe algo em comum e algo novo em cada trabalho. Esse novo momento é uma evolução natural disso: temos elementos que vão ser familiares para quem já acompanha a gente, mas também tem algo novo, um caminho que a gente quer explorar.

Scalene
Foto: Tate Wasabi


TRACKLIST: Recentemente, vocês foram indicados ao Grammy Latino de “Melhor Álbum de Rock em Língua Portuguesa” pelo EP “Fôlego”! Como vocês receberam a notícia?

LUCAS: A gente realmente não esperava e é sempre uma surpresa. O “Fôlego” foi gravado todo em casa durante a pandemia, cada um com os próprios equipamentos e coisas improvisadas. Então, quando recebemos a indicação foi muito legal ver que uma produção assim teve tanto destaque e ficamos muito felizes! É sempre uma honra ter esse reconhecimento.

TRACKLIST: Conforme nos aproximamos de um período de retomada, com cada vez mais shows agendados para os próximos meses, o que podemos esperar da Scalene pro futuro próximo?

LUCAS: Já estamos com uma apresentação marcada em São Paulo no dia 11 de dezembro, no Cine Joia, e para o ano que vem esperamos que toda a população esteja vacinada e pronta pra curtir vários shows. Esperamos poder circular novamente o Brasil inteiro com a turnê do novo trabalho e matar a saudade de todo mundo.

TRACKLIST: Pra finalizar, quais são as novidades que os fãs podem esperar do tão aguardado próximo álbum de estúdio da Scalene?

LUCAS: Estamos orgulhosos desse trabalho e sentimos que ele vai impactar muita gente porque carrega muita energia e propõe boas reflexões pra quem ouvir com atenção. Temos belos planos pra esse lançamento e, se tudo der certo, os fãs vão ter um ano com bastante Scalene pra curtir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0