beyoncé série

Série, música e mais: 5 vezes que Beyoncé inspirou outros artistas

Seja nas artes ou fora delas, a Queen B é inspiração para qualquer pessoa. Nesse post, relembramos algumas vezes em que isso aconteceu.

Por em 19 de fevereiro de 2021

O site The Hollywood Reporter publicou nesta quinta-feira (19) um artigo afirmando que o ator, cantor e roteirista Donald Glover (o Childish Gambino) assinou um contrato de exclusividade com a Amazon Studios. Ainda de acordo com a matéria, um de seus primeiros projetos será a série “Hive”, a qual fontes dizem ter uma protagonista que é inspirada em Beyoncé.

beyoncé
Foto: Reprodução/Walt Disney Company

Alguns primeiros nomes, como o da dramaturga Janine Nabers (“Watchmen” [HBO] e “Away” [Netflix]), já foram dados como certos na série, que ainda não tem previsão de estreia.

Além dela, a roteirista Malia Obama também foi mencionada. Procurada pelo THR, a Amazon não se pronunciou sobre o contato, nem sobre “Hive”.

Entretanto, esta não é a primeira em que Beyoncé serve como influência para o mundo das séries, da moda e, até mesmo, da música.

Mais que uma estrela, um farol de esperança

Comemorando o fim da década passada, o jornalista Alex Suskind, do site Entertainment Weekly, mencionou a cantora como “a artista que definiu os últimos 10 anos da música”.

De acordo com Alex, “ela era uma estrela pop, sim, mas mais do que isso, ela era um símbolo, uma líder e um farol de esperança para os marginalizados”.

“Em 2016, ela lançou seu single “Formation”, uma celebração de sua identidade e raízes, junto com um vídeo que prestava homenagem ao movimento Black Lives Matter. Dois meses depois, ela lançou ‘Lemonade’, seu álbum mais pessoal até agora, que revelou a aparente infidelidade do marido Jay-Z junto com as consequências e eventual reconciliação de seu relacionamento. Encabeçar uma obra de arte ousada e brilhantemente executada que explorou as profundezas da sua vida privada foi uma tarefa difícil, mas Bey conseguiu fazer isso dois anos depois com o ‘Beychella’. Seu cenário de 2018 no festival do deserto da Califórnia, que foi transmitido por todo o mundo, se tornou um clássico instantâneo, com Beyoncé mais uma vez apresentando aspectos da diáspora negra a um público predominantemente branco.”

Trecho da matéria assinada por Alex Suskind para o Entertainment Weekly

Nesse post, decidimos relembrar nesse post 5 outras vezes em que a cantora inspirou outros artistas!

Leia também: Atemporal: “Halo”, de Beyoncé, completa 12 anos de lançamento

5 vezes que Beyoncé inspirou outros artistas

Adele

Alguns dias antes da 54ª Edição do Grammy, em 2012, Adele concedeu uma entrevista para a Revista Vogue. À época, a cantora fazia seu retorno depois de um tempo afastada devido a problemas vocais. O mundo da música aguardava ansiosamente por sua performance.

Questionada sobre como celebraria essa noite tão importante, Adele afirmou: “Com certeza irei cantar ‘Rolling in the Deep’. […] Mas vou misturar um pouco – fazer um pouco como Beyoncé – para torná-lo emocionante. É meio que meu retorno, de verdade.”

Adele falou um pouco mais sobre Beyoncé: “Ela tem sido uma parte importante e constante da minha vida como artista desde que eu tinha mais ou menos dez ou onze anos.”

“Eu amo como todas as canções dela são sobre empoderamento. Mesmo quando ela se casou e Jay-Z “colocou um anel nela”, ela lançou ‘Single Ladies’. Busque o que é seu. Busque o que você merece. Eu acho que ela é realmente inspiradora. Ela é linda. Ela é ridiculamente talentosa e é uma das pessoas mais gentis que já conheci. Eu sou totalmente o oposto. Às vezes reclamo demais; Às vezes sou preguiçosa. Ela me faz querer fazer coisas da minha vida.”

Adele para a revista Vogue sobre como Beyoncé influencia sua carreira

Anitta

Foto: Reprodução/YouTube

Em abril de 2019, Anitta lançou seu álbum mais ousado, o “KISSES”. A cantora gravou 10 colaborações — seis em espanhol, duas em português e duas em inglês — e, para cada canção, um clipe. A proposta da carioca era trazer uma Anitta diferente em cada música.

Em entrevista ao Entertainment Weekly, ela disse: “A ideia do álbum é mostrar as 10 personalidades que tenho dentro de mim. Sou uma pessoa muito complexa. Tenho pessoas diferentes dentro de mim, mas ainda sou eu”. 

Questionada sobre quem lhe inspirava, Anitta respondeu uma série de mulheres que servem como modelo e uma delas foi a Queen B: “[Eu penso em] Mariah Carey quando eu canto [canções] românticas. Ela me inspira. E quando quero ser forte, penso na Beyoncé, com certeza. Quando quero ser sexy[…], penso em Rihanna. […] Cada mulher tem algo para nos mostrar, para nos ensinar, então é isso que eu faço”.

Christina Aguilera

Promovendo o lançamento de sua música “Reflection”, que faz parte da trilha sonora do filme “Mulan” (2020), lançado no ano passado, Christina Aguilera falou com Zane Lowe, apresentador da rádio Apple One.

Durante a entrevista, a voz de “Genie In A Bottle” comentou sobre suas influências e afirmou que Beyoncé é uma delas.

“Tenho muito respeito por Beyoncé”, elogiou Christina. “Ela sempre meio que se mantém nessa linha de ser fiel a ela mesma e ao que funciona para ela… entregar-se para o mundo é um modelo e uma figura tão poderosa para as mulheres. Eu amo mulheres que falam para outras mulheres, sendo uma voz de empoderamento.”, afirmou a cantora.

Harry Styles

Prestes a rodar o mundo com sua primeira turnê solo, Harry Styles anunciou que iria cantar as músicas mais famosas da boyband que fez parte, One Direction.

Em 2016, o grupo entrou em hiato, cada integrante seguiu carreira solo e os fãs questionaram se a voz de “Sign Of The Times” jogaria as canções da banda no limbo.

O diretor musical de Harry, Tom Hull, disse à Rolling Stone: “Eu sinto que essas canções [do One Direction] são brilhantemente escritas, e obviamente foi um momento em que tivemos uma conversa. Beyoncé canta músicas do Destiny’s Child, então pensamos ‘Vamos fazer algumas das músicas que todas as pessoas conhecerão e todos vão amar.’”

Já agradeceu à Beyoncé por Harry Styles cantar “What Makes You Beautiful” até hoje?  

Megan Thee Stallion

É inegável que Megan Thee Stallion teve um 2020 incrível. Depois de colaborar e bombar com “WAP”, parceria com Cardi B, a rapper obteve um destaque imenso com “Body”.

Contudo, foi com “Savage” que ela viu seu sucesso crescer exponencialmente. A música rapidamente viralizou no TikTok e uma de suas inspirações, Beyoncé, ligou para Megan para realizar um remix da canção.

Foi o que ela contou ao jornal The Guardian: “Recebi um telefonema: Beyoncé quer fazer um remix para Savage”, disse ela enquanto balançando a cabeça demonstrando não acreditar naquilo.

Foto: Reprodução

“E eu estava tipo… o quê? Não pode ser. Não pode ser. Você está mentindo. Beyoncé não quer nada comigo. Vamos, sou eu! Eu sei que sou Megan Thee Stallion, mas droga!”, continuou.

E quem não gostaria de um remix com Beyoncé, não é mesmo? Isso significou muito para Megan Thee Stallion. A rapper cresceu no bairro de South Park em Houston, Texas, perto de onde Beyoncé também foi criada.

“Você cresce e assiste o Destiny’s Child e vai ao rodeio para vê-las apresentarem… você não cresce e pensa que vai conhecer Be-yon-cé! Quando ouvi a música pela primeira vez, pensei: não. E é apenas tipo, o segundo ano? E estamos em quarentena? Quem faz isso?”

Trecho da entrevista da cantora para o site Entertainment Weekly

Megan Thee Stallion fez isso. E fez com maestria!


Ela é mesmo uma rainha, não é? Você é fã da Beyoncé? Quais outras influências você lembra que a cantora serviu de inspiração? Comenta conosco no nosso Twitter.

Leia também: Adele feat. Beyoncé e outras parcerias que já viraram lendas


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!