katy perry shows no super bowl que fizeram história

Super Bowl: relembre 11 shows que fizeram história na TV americana

Os 51 anos de Super Bowl trouxe muitas vitórias ao futebol americano, mas são os 28 anos de intervalo que marcam dezenas de carreiras musicais.

Por em 5 de fevereiro de 2021

O Super Bowl além de entretenimento esportivo também é palco da maior audiência da TV Americana. Assim, iniciado por Michael Jackson, que entrou para história com um concerto de grande maestria, os shows no intervalo permanecem sendo um triunfo que vários artistas almejam conquistar.

Separamos aqui os shows que mais se destacaram!

1. Super Bowl de Michael Jackson – 1993

Entre hits como “Billie Jean”, “Black Or White” o rei do Pop estreava o primeiro Halftime. Afinal, quem não lembra da chegada memorável de Michael e a inesquecível histeria do público ao vê-lo parado por 5 minutos?

Além do seu majestoso talento e presença de palco, o artista se apresentava diante de um enorme mosaico e encerrava sua passagem pelo Super Bowl rodeado de crianças ao som de “We Are the World” e “Heal the World”.

A partir do seu histórico show a NFL, Liga Esportiva Profissional de Futebol Americano dos Estados Unidos, adotou o requisito de sempre chamar grandes personalidades da música para se apresentarem no intervalo.

Logo, Michael Jackson não recebeu cachê pela sua apresentação, porém, o cantor exigiu que 100 mil dólares fossem doados à Heal The World, instituição de caridade fundada por ele.

2. Super Bowl do N’SYNC, Aerosmith e Britney Spears – 2001

No auge dos anos 2000 ter três das grandes figuras musicais daquele período em um único show foi essencial para fazer desse um dos maiores sucessos do Super Bowl.

Além disso, a versatilidade de gênero musical em um só concerto já foi muito para tornar esse um dos melhores intervalos produzido pela NFL. Sendo assim, a mistura de uma boyband, junto da princesa do pop e dos astros do Rock se fez memorável.

A setlist da apresentação se fez no poderoso hit romântico “I Don’t Wanna Miss A Thing” e “Jaded” intercalando performances do N’ Sync e após isso, o encerramento fora embalado por “Walk This Way” da banda de Steven Tyler, em conjunto com N’Sync, Britney Spears, Mary J. Blige Nelly.

3. Super Bowl do U2 – 2002

A banda irlandesa ganhadora de 22 Grammys abria sua perfomance ao som do seu clássico “Beautiful Day”. Naquele ano, o U2 performava sozinho diante da maior audiência da TV Americana.

Em meio ao recente lançamento do seu então novo álbum All That You Can’t Leave Behind, o grupo impactava o público com um emocionante e importante show que ficou escrito na carreira dos irlandeses.

Com um resultado fora do esperado de apenas ser um intervalo, U2 dava àquela lendária noite um toque final comovente, encerrando aquele momento com uma homenagem a todas as vítimas dos ataques de 11 de Setembro.

Durante a exibição dos nomes tocava “Where the Streets Have no Name” da banda.

4. Super Bowl de Paul Mccartney

O incrível ex-beatle deixava seu nome no Super Bowl ao cantar as apaixonantes “Drive My Car”, “Get Back” e “Hey Jude” pertencentes a discografia dos meninos de Liverpool, The Beatles. Bem como o seu sucesso solo, “Live And Let Die”.

5. Super Bowl da Madonna – 2012

Com ela é assim! Há 7 anos a rainha do pop de apresentava para mais 100 milhões de espectadores apenas nos EUA. Naquele dia, a artista mostrava o poder de carregar o título de rainha da música pop.

Sendo então realizada em cima de um trono carregada por soldados em referência a Roma Antiga, a chegada de Madonna abalava o público. Assim, ela abria o show com a icônica “Vogue” e estreava ali a promoção do seu futuro álbum M.D.N.A. que sairia no dia 12 de março.

Foram 13 minutos estabelecidos por muita coreografia, superprodução, palco pirotécnico, inúmeras trocas de figurinos e o apoio dos artistas do Cirque Du Soleil.

Além do mega investimento artístico, o intervalo da cantora contou com participações especiais do duo LMFAO cantando seu hit “Party Rock Anthem”. Em seguida, a vislumbre aparição das artistas Nicki Minaj e M.I.A na canção “Give Me All Your Luvin”.

Dessa forma, após exibir um show magnífico e de extrema qualidade, a rainha fechava com chave de ouro ao lado Cee Lo Green, que a acompanhou em “Express Yourself” e na rendição da inigualável “Like a Prayer”.

6. Super Bowl de Beyoncé – 2013

A Queen B recusava o Super Bowl de 2004 onde cantou o hino nacional e que naquele período contava apenas com o lançamento de um álbum o Dangerously In Love, para aceitar se apresentar somente após 9 anos.

De qualquer forma, Beyoncé apresentaria um poderoso e marcante concerto, pois foram 120 dançarinos, um enorme cenário, um look de couro criado pelo estilista russo Rubin Singer e a apresentação de seus maiores sucessos como “Crazy in Love”, “End of time” e “Baby Boy”.

Naquela noite, a artista surpreendia ao trazer ao palco suas companheiras de estrada Kelly Rowland e Michelle Williams do seu antigo grupo, Destiny’s Child. A partir dali, a vibe dos anos 2000 nascia, com as perfomances das consagradas canções do trio “Bootylicious”, “Independent Women” – do filme “As Panteras” – e o hit solo de Beyoncé, “Single Ladies”.

7. Super Bowl de Bruno Mars – 2014

O dono da voz de “Grenade” se dispôs a exibir um concerto carregado pelas maiores músicas da sua carreira. Toda sua especialidade em frente a bateria foi mostrada quando o mesmo apareceu para executar um solo com o instrumento. Em homenagem a sua falecida mãe, a bateria carregava o nome dela, Bernadette.

O havaiano ali possuía apenas 2 álbuns, mas mesmo assim mostrou para o que veio, já que as triunfantes “Billionaire”, essa cantada por um coral infantil, “Locked Out of Heaven”, “Treasure” e “Runaway Baby” em conjunto com seus indestrutíveis passos de dança.

Bem como a participação inesperada da banda de rock Red Hot Chili Peppers – da qual Bruno é fã – ao cantar o sucesso “Give It Away”, ao lado de Mars.

Por fim, o encerramento se deu com mensagens de membros da Forças Armadas norte-americanas enviadas ao seus familiares e tiveram suas dedicatórias trilhadas pela faixa “Just the Way You Are”.

8. Super Bowl de Katy Perry – 2015

É a Katy Perry que pertence o título de maior audiência do Super Bowl com mais de 114 milhões de telespectadores. Afinal, o show da nossa californiana foi repleto de épicos momentos.

Desde voo aos fofíssimos cenários de sua última Era, Teenage Dream, a cantora comandou seu especial intervalo embalado pelos seus hits como “California Gurls”, “Roar” e “Dark Horse”.

Assim como Madonna, Katy resolveu que sua entrada seria o ápice, pois a própria apareceu em cima de uma escultura gigante de um tigre dourado, em movimento. Depois, o palco se transformava em um grande tabuleiro de xadrez.

katy perry shows no super bowl que fizeram história
Foto: reprodução/ Youtube

Na sequência, o cantor Lenny Kravtiz mostrava seu poder com a guitarra e cantava com a dona da noite a faixa “I Kissed the Girl”. Ainda não satisfeita em tê-lo como convidado, a famosa rapper Missy Elliot aparecia para apresentar os sucessos ”Get Ur Freak On”, ”Work it” e ”Lose Control”.

Então Katy Perry guardava o melhor para o final. A diva ficou pendurada em uma estrutura que simulava uma estrela e voou pelo estádio de Glendale ao som da clássica “Firework” em meio a um show de fogos de artifícios que brilharam sua passagem pelo intervalo.

9. Super Bowl de Coldplay, Beyoncé e Bruno Mars – 2016

Naquele ano o intervalo triplicava e recebia renomadas figuras da indústria musical. Comandado pela banda britânica Coldplay, o show iniciava com a música “Viva la Vida”, e após isso, seria dominado por incríveis momentos protagonizados por Beyoncé e Bruno Mars.

A cantora que já havia se apresentado em 2013 vivia uma onda de boicotes após o lançamento da impactante “Formation”, lead-single do seu disco Lemonade. Entretanto, nada pôde interferir em sua excelente execução que se deu na apresentação da faixa e de uma divertida batalha de dança ao lado de Mars e seus dançarinos.

A apresentação terminou com os artistas cantando juntos e com o telão exibindo imagens de alguns dos shows marcantes dos 49 Super Bowls anteriores. 

10. Super Bowl de Lady Gaga – 2017

Segundo a lista feita pela NFL e ABC que lista as melhoras perfomances do Halftime Show de toda a história, o show da Mother Monster foi escolhido como o melhor realizado por uma artista feminina.

O intervalo de Lady Gaga recheado de energia pessoal, muita coreografia e grandes clássicos da cantora, levou mais de 111 milhões de telespectadores a apreciar sua poderosa voz, presença de palco e talento com o piano.

A artista iniciava seu concerto no telhado do estádio e se jogava para o palco, no qual, rodeado pelo público que esperava ansioso pela voz de “Bad Romance”.

Assim como o Line-up com Gaga, a sua setlist seria tão renomada quanto, pois os sucessos de sua carreira como Poker Face”, “Born This Way”, “Telephone”, “Just Dance”, “Million Reasons” fizeram parte desse momento.

A cantora foi içada e suspendida para ir ao encontro do seus fãs, os little monsters.

11. Super Bowl de Shakira e Jennifer Lopez – 2020

Latinidade em ascensão! Esse foi o propósito do concerto entre as duas artistas latinas. Logo a colombiana Shakira e a descendente de porto riquenhos Jennifer Lopez ascenderam as chamas do poder, feminilidade e sucesso ao comandarem o Super Bowl.

Os hits de ambas as divas embalaram o público durante todos os 13 minutos e a força latina se uniu diante da maior audiência dos EUA. Dessa forma, foram executadas sucessos como “Hips Don’t Lie”, “Jenny From The Block”, “Waka Waka”, além dos convidados de peso da música latina, Bad Bunny e J Balvin.

Leia também: 1 ano de Super Bowl LIV: 3 curiosidades sobre a apresentação

Mas e você, qual seu intervalo preferido? Preparados para assistir a apresentação de The Weeknd nesse domingo (7) no Halftime Show? Conta pra gente nas nossas redes sociais!

Leia também: O que esperar do show de The Weeknd no Super Bowl LV?


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!