in , ,

Review: Bruno Mars e Anderson .Paak declaram seu amor aos anos 70 em “An Evening With Silk Sonic”

Silk Sonic

As luzes se apagam, as cortinas se abrem e a música está prestes a começar. Em seu primeiro disco juntos, Bruno Mars e Anderson .Paak compartilham uma química que transcende gerações: o duo transporta o público aos clubes dos anos 70 para uma apresentação do Silk Sonic, projeto no qual têm trabalhado sob sigilo desde o ano passado e que levou meses sem grandes notícias até ser finalizado.

O anúncio da reunião foi uma grata surpresa pela qual ninguém esperava, mas que todos nós precisávamos. Ao longo dos últimos anos, a dupla tem se destacado pela indústria, ainda que em patamares e em cenários diferentes: enquanto Bruno se tornou uma das estrelas mais brilhantes do pop nas últimas décadas, Anderson tem se consolidado como um dos mais inventivos nomes do rap de sua geração. Ambos se encontraram durante a turnê do “24K Magic”, em 2017, prometendo gravarem um dia juntos — e três anos depois, o momento chegou sem que suspeitássemos.

Além do enorme talento e do inegável carisma que dividem, os cantores seguiram uma trajetória semelhante em direção ao sucesso, com liberdade artística para se expressarem por meio de sua obra em tempos que os hits são cada vez menores e as batidas cada vez mais parecidas. O Silk Sonic reúne os principais dons da dupla e recria a música uma época da qual sequer eram nascidos, mas que ainda soa extremamente atual.

“An Evening With Silk Sonic” é mais do que somente um álbum de estúdio: trata-se de uma experiência única, mergulhando o ouvinte nas influências de dois dos mais criativos artistas da atualidade em uma verdadeira declaração de amor aos anos 70.


Uma parceria única como Silk Sonic

Já na introdução do disco, Bruno e Anderson convidam o ouvinte para uma noite especial sob a bênção de Bootsy Collins, uma das maiores lendas e influências da música funk. O entrosamento entre os dois é claro desde as primeiras rimas de “Leave The Door Open”, o primeiro lançamento da dupla e um dos melhores singles de 2021 que nos apresenta ao Silk Sonic com uma balada cativante e atemporal.

As demais músicas viajam pelas décadas de sucesso do soul, destacando a versatilidade artística dos cantores em performar sobre diferentes ritmos, desabafando sobre desilusões e investidas amorosas. Os principais talentos de cada um se fazem nítidos ao longo da obra, complementando-se perfeitamente sem que um se sobressaia ao outro em momento algum; as melodias de Anderson, por exemplo, completam os agudos de Bruno em vários momentos do disco.

Há também músicas que oferecem uma ênfase maior para um só dos artistas, oferecendo um espaço maior para os talentos individuais de cada um. É o caso de “Fly As Me”, faixa protagonizada por Anderson .Paak sobre as características linhas de baixo de suas canções; “Smokin Out The Window”, o último single lançado para o álbum, também soa como um dos típicos sucessos de Bruno, com um dos refrãos pegajosos de sempre. Em “After Last Night”, o duo também divide as atenções com o próprio Bootsy Collins e com Thundercat, responsável pelo baixo da música, sem abrir mão de seus versos descontraídos até mesmo nas baladas mais românticas. 


A química da dupla quando compartilham o palco, entretanto, é o principal atrativo de “An Evening With Silk Sonic”. “Put On A Smile”, um dos grandes destaques do disco, resume perfeitamente a sinergia com a qual ambos conduzem a obra com perfeccionismo, pensando minuciosamente em como cada rima e cada nota deve soar até o clímax da canção, talvez um dos momentos mais surpreendentes do álbum.

Um disco que nasce clássico

A sonoridade de “An Evening With Silk Sonic” também foi idealizada nos menores detalhes, com faixas ricas e caprichosamente produzidas. O disco é um espetáculo musical que absorve não só as principais inspirações do duo, mas também os ritmos dos últimos lançamentos dos cantores — especialmente “24K Magic”, último trabalho de Bruno que representou uma renovação drástica em seu estilo. Já Anderson, que tem dedicado sua carreira ao R&B e ao funk, transita com certa facilidade entre os arranjos adotados pelo Silk Sonic, mas também os eleva a outro nível.

O repertório da dupla é vasto o suficiente para evitar que o trabalho, de apenas meia hora de duração, caia na repetitividade ou perca a harmonia. Na verdade, as nove canções soam muito diferentes umas das outras, o que permite aos dois artistas explorarem sua criatividade pelos altos e baixos da obra — desde o groove de “777” e os tambores de “Skate” até o drama de “Blast Off”, que encerra a tracklist no mais alto tom.


Apesar de se tratar de uma homenagem aos anos 70, o duo não se preocupa em soar exatamente nostálgico, mas sim propõem uma releitura da época sob os seus principais traços, sem maiores ambições além da própria diversão após meses de confinamento. Porém, Bruno Mars e Anderson .Paak registram suas digitais em um álbum que nasce despretensiosamente como um clássico pelo tamanho talento e cuidado que o cerca, resultando em músicas vibrantes que prometem encantar diferentes gerações.

“An Evening With Silk Sonic” é uma obra atemporal que deve sobreviver ao tempo como um dos mais descontraídos e autênticos discos da atualidade, convidando-nos ao universo particular do Silk Sonic para os mais diversos momentos, seja para extravasar as aflições dos últimos meses ou embalar as noites de festa que ansiamos em voltar a viver.

9 / 10

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0