plastic hearts Miley Cyrus performances

“Plastic Hearts”: 3 performances de Miley Cyrus que ainda queremos ver

Seguindo sua agenda de performances remotas, Miley Cyrus continua a promover seu mais novo álbum, “Plastic […]

Por em 9 de dezembro de 2020

Seguindo sua agenda de performances remotas, Miley Cyrus continua a promover seu mais novo álbum, “Plastic Hearts”. Na última segunda-feira (7), a cantora apresentou sozinha no Jimmy Kimmel Live! (ABC) o single “Prisoner”, dueto o qual gravou com Dua Lipa. 

Miley vestia uma roupa toda de couro — fazendo jus à sua era roqueira — enquanto, no fundo, passavam vários outros vídeos de casamentos, dançarinos, imagens psicodélicas, vídeos do Kurt Cobain tocando com o Nirvana, além da própria Miley dançando. Tudo isso em uma pegada vintage, no estilo VHS. 

Embora tenha apresentado uma versão solo de seu dueto, essa versão de “Prisoner” mostrou mais uma vez que Cyrus tem vocais impressionantes e muita presença de palco.

Leia também: Miley Cyrus: as maiores reviravoltas de sua carreira musical

Faz mais de seis meses que estamos vivendo tempos diferentes. Devido à pandemia do novo coronavírus, shows estão proibidos. Contudo, com vacinas à vista, há esperanças de que muito em breve voltaremos a ver nossos artistas favoritos cantando bem de perto.

plastic hearts Miley Cyrus performances
Foto: Reprodução

Enquanto isso não acontece, listamos três performances de “Plastic Hearts” que estamos muito ansiosos para ver Miley Cyrus apresentar ao vivo.

1. “WTF Do I Know”

Da mesma forma que abre o álbum, a música combina muito para o início de um show. Miley inicia “Plastic Hearts” de uma forma espetacular com “WTF Do I Know” e queremos muito ver performances ao vivo dessa canção.

Com um solo marcante de guitarra e um refrão fácil de memorizar, o rock fala sobre uma relação que acabou e alguém parece não conseguir superar (e não é a Miley). Em uma entrevista ao programa The Howard Stern Show, a cantora falou mais sobre essa música em específico e declarou que é sobre seu ex-marido, Liam Hemsworth.

Miley ainda disse que, quando escreve suas músicas, se baseia no que está sentindo naquele exato momento. “Porque eu sinto que estou capturando algo que é gratuito e que talvez eu sinta apenas por um segundo. E não tem que ser minha identidade, mas tem que ser uma parte de mim em algum lugar”, afirmou.

“[E com] “WTF Do I Know”, não é como me sinto a cada segundo do dia, é como me senti por um momento”, acrescentou Miley. “Isso funciona como uma espécie de armadura e há uma sensação dentro de mim que se sente assim”, finalizou.

“Que p***a eu sei? Estou sozinha/ Porque eu não pude ser a heroína de alguém/ Você quer um pedido de desculpas? Não de mim/ Eu tive que deixá-lo em sua própria miséria/ Então me diga, baby, estou errada em seguir em frente?/ E eu, e eu nem sinto sua falta/ Pensei que estaria com você até morrer/ Mas eu deixo ir, que p***a eu sei?”

Trecho da música “WTF Do I Know”

2. “Gimme What I Want”

Considerada por muitos uma das melhores músicas do álbum, “Gimme What I Want” tem uma pegada sexy, misteriosa e empoderada, vocais impecáveis e uma construção sem defeitos.

Na canção, a cantora afirma que não precisa do amor de alguém para ser feliz, então, se seu amor não puder satisfazê-la, ela estará melhor sozinha. Essa é aquela música para levar a plateia à loucura!

“Não preciso de um futuro, não preciso do seu passado/ Só preciso de um amante/ Então me dê o que eu quero ou vou entregá-lo à minha/ Tortura auto-infligida, você não precisa pedir/ Eu só preciso de um amante/ Então me dê o que eu quero ou eu darei a mim mesmo.”

Trecho de “Gimme What I Want”

A sonoridade dessa música remete bastante à personagem interpretada por Miley Cyrus em Black Mirror, a cantora Ashley O. “Gimme What I Want” se assemelha bastante a algo que ela também cantaria.

3. “Angels Like You”

Há quem diga que essa música foi escrita para Kaitlynn Carter, ex-namorada de Miley, mas nada foi confirmado até então. O que chama atenção nessa canção é o quanto ela se difere das outras.

Com uma pegada melancólica e romântica, mas sem abandonar as raízes dos anos 80 que “Plastic Hearts” traz, Miley canta: “Flores na mão, esperando por mim/ Cada palavra na poesia/ Não vai me chamar pelo nome, só “baby” / Quanto mais você me dá, de menos eu preciso / Todo mundo diz que eu pareço feliz / Quando parece certo”.

A revista americana People apurou que Miley ainda é muito próxima a Kaitlynn. “É romântico, mas também é uma amizade. Ambas estão passando por situações parecidas agora e seguindo suas vidas. Miley está bem, mas não está 100% feliz”, disse uma fonte próxima à cantora.

No dia em que “Plastic Hearts” foi lançado, Miley também disponibilizou um videoclipe exclusivo da música para o Apple Music, mas como seriam as performances ao vivo dessa música? Será que a cantora faria um bloco apenas para músicas acústicas de sua carreira, incluindo “Angels Like You”?


Enquanto os shows não voltam, teremos que aguardar. Qual música você está mais ansioso para assistir ao vivo? Conta pra gente no nosso Twitter.


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!