30 de janeiro de 2020 por Giovana Bonfim Escudine.

Hayley Williams não está perdendo tempo! Após três grandes lançamentos – a canção “Simmer”, seu clipe e o pequeno vídeo “Simmer Interlude” – através de seu projeto solo, a cantora não parou por aí.

Com tudo isso acontecendo num período de mais ou menos uma semana, hoje (30), mais um material foi divulgado: a continuação do “Simmer Interlude”.

Intitulada “Leave It Alone”, a faixa é a segunda parte da história que primeiro aparece no clipe de “Simmer” e no “Simmer Interlude”. Assista o vídeo abaixo!

Você pode acompanhar a sequência de vídeos na playlist do canal da cantora.

Mistério por trás da continuação e repercussão

Em seu Twitter ontem (29), Hayley deu a entender que de fato a continuação sairia hoje (30).

“tem mais história. Quase nunca é o que você acha. Amanhã.”

Se você anda por fora do projeto solo de Hayley “Petals For Armor”, você pode conferir todos os detalhes aqui e aqui no Tracklist.

Caso queira relembrar o vídeo “Simmer Interlude”, aqui está:

Ele chegou a ser comentado por um dos jornalistas da Billboard:

Hayley Williams lançou uma continuação para o vídeo do seu single de estreia, “Simmer”, nesta terça (28/01). Batizado de “Simmer Interlude”, o vídeo segue o visual de seu antecessor, começando exatamente de onde parou: com Williams inconsciente e à mercê de uma figura assustadora, que também é interpretada por ela. 
O interlúdio de um minuto utiliza de pouca música. Vemos Williams sendo arrastada para uma casa antiga por sua “sequestradora”, que em seguida, a abraça. Instrumentos de corda prolongam o suspense com sons arrepiantes e, à medida que o tempo passa, as duas se envolvem em teias, ficando presas em uma casca.
Com o passar do tempo, esta casca se transforma em um casulo pulsante, como o de um inseto. E, quando o vídeo termina, Williams é despertada de seu sono, embora a gente só consiga ver seus olhos frenéticos no momento em que a tela se apaga. (…)”

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.