the weeknd after hours

“After Hours”: produções visuais de The Weeknd mereciam o Grammy?

Na terça-feira (05/01), The Weeknd lançou seu novo clipe da faixa Save Your Tears. A música […]

Na terça-feira (05/01), The Weeknd lançou seu novo clipe da faixa Save Your Tears. A música é o quarto single de um dos melhores álbuns de 2020, After Hours, e deu o que falar nas redes sociais durante a semana.

Por Isabela Berrogain e Soraia Joffely

Em uma das cenas mais faladas do vídeo, o artista segura um troféu ao cantar “Eu parti seu coração assim como alguém fez com o meu / E agora você não irá me amar pela segunda vez” e em seguida o arremessa no chão.

Videoclipe de Save Your Tears.

Ao lembrar da polêmica dos indicados ao Grammy 2021, onde The Weeknd, apesar de ser o artista mais cotado a ser nomeado em diversas categorias, foi esnobado, fica claro que a cena é um shade para a Recording Academy.

Um mês após a divulgação da lista de indicados ao Grammy 2021, a pergunta que fica é: as produções visuais de The Weeknd mereciam ser nomeadas? (spoiler: sim).

Leia também: Como The Weeknd trilhou a era disco até o SuperBowl

Produção audiovisual do After Hours

“Heartless” e “Blinding Lights”

Em sua aclamada e gigantesca Era, The Weeknd não se prendeu a padrões e resolveu usar do seu amor pelo cinema como uma linha de raciocínio no projeto discográfico e videográfico. Afinal, ser fã declarado do diretor Martin Scorsese só poderia trazer reflexões em suas obras visuais.

the weeknd after hours
Foto: divulgação

Assim, Abel criou a partir de inspirações do filme After Hours de 1985 o conceito do disco e o nomeou com o mesmo título do longa. Na trama, traduzido como Depois de Horas no Brasil, o personagem principal Paul Hackett (Griffin Dunne) vive uma vida sossegada e solitária na cidade de Manhattan. Porém, tudo muda quando ele conhece a adorável Marcy (Rosanna Arquette) e começa viver entre perigos e problemas pela cidade.

A onda oitentista encontrada nos videoclipes se reuniu com os contrastes existentes no roteiro do filme e acabou criando uma vibe disco e conceitual. Na sequência videográfico produzida em After Hours, as faixas “Heartless” e “Blinding Lights” se conectam, oferecendo um personagem rico e excêntrico que explora a cidade de Las Vegas, vestindo um terno vermelho e preto. 

Alias, é perceptível que a vida do próprio artista vai de encontro com as cenas dos clipes. Quando em “Heartless” o sofrimento e o vício são constantemente retratados, representando uma fase dolorida de The Weeknd ao sair de casa para ir atrás de seus sonhos e acabar se deparando com um ciclo viciante em entorpecentes.

Na produção visual, ele e um amigo estão totalmente imersos em uma substância alucinógena, atraídos pelas luzes do cassino. Conforme o efeito atordoado causado pelas drogas, o personagem se separa do amigo e entra em uma frenética viagem em alto velocidade pela cidade.

Dessa forma, é iniciada o ápice do triunfo de “Blinding Lights”, a maior canção do disco. Certamente mergulhando em uma estética e sonoridade dos anos 80, a faixa de maior sucesso do álbum possuiu o resultado esperado juntando a contemporaneidade e o período da discoteca.

“In Your Eyes”

Aqui, o cinema entra por meio da visão do diretor Quentin Tarantino que influenciado por seu visual sangrento e violento. Portanto, o clipe de “In Your Eyes” concentra-se na história de uma mulher e do próprio Abel, que com um grande desfecho e plow twist encerra com a decapitação do personagem interpretado por The Weeknd.

No final, em uma pista de dança, a assassina termina dançando com a cabeça dele. Além disso, é entregue durante toda a produção as referências de clássicos do cinema como Halloween, O Massacre da Serra Elétrica e o clipe Thriller de Michael Jack son.

A canção orquestrada diferentemente por um saxofone traz a mistura do Pop e do bom R&B que o artista tanto sabe fazer. Isso tudo pode ser ouvido a partir do trabalho do renomado saxofonista Kenny G convidado a se apresentar com o canadense no AMA’s e de fazer parte do remix da música.

“Too Late” e “Save Your Tears”

O trabalho narrativo nessas duas faixas se faz como um paralelo. A hiperssexualização do homem negro, as sequelas de um homem ferido físico e emocionalmente são externalizados pelo cantor.

Bem como mais uma referência cinematográfica em “Too Late” do filme Goodnight Mommy em conjunto com uma crítica as cirurgias plásticas, que socialmente levantados pela sociedade idealiza o corpo/rosto perfeito.

the weeknd after hours
Foto por: @SiteTheWeekndBR

Após se depararem com a cabeça de The Weeknd decapitada no vídeo de “In Your Eyes”, o hiperssexualiza sem se preocuparem em saber o que aconteceu com o próprio. Assim, as duas mulheres brancas saem em uma saga de sexualização do homem negro até realizarem o ato sexual com a cabeça do personagem e com o restante de um corpo de outro homem negro.

the weeknd after hours
Foto: reprodução/ Youtube

Em seu recente lançamento para a obra visual da canção “Save Your Tears”, The Weeknd se impõe aos padrões de beleza, desde harmonização facial a lábios carnudos e nariz finos.

Ao contrário do que se pregava para fora da padronização, nessa produção o personagem revela facetas impostas pela sociedade e Hollywood. Além disso, uma possível cena remeta ao episódio esnobe protagonizado pelo Grammy ao não indicar o artista a nenhuma categoria da premiação.

the weeknd after hours
Foto: reprodução/ Youtube

A continuidade se dá com o desprezo do cantor pelo troféu ao jogá-lo para fora do palco. Há também referências de filmes como Coringa, no momento em que um arma é apontada para sua cabeça por uma mulher.

Foto por: @SiteTheWeekndBR

Isso tudo cantado para uma plateia mascarada que muito especulado por fãs pode ser referenciada para a bancada do Grammy ou a alienação do público em relação a mídia. Em virtude do uso de simbologias do cinema, as mascarás lembram o filme “De olhos bem fechados”.

Grammy

Definitivamente um dos acontecimentos musicais mais falados de 2020 foi a falta de nomeações de The Weekend no Grammy. Mesmo após mais de um mês do anúncio dos indicados, a indignação geral continua devido ao boicote.

O boicote a The Weeknd e ao After Hours

Apesar de After Hours e, principalmente, Blinding Lights terem um desempenho fenomenal na indústria musical desde seu lançamento, o trabalho não rendeu nenhuma indicação ao Grammy para The Weeknd.

Com a saída da lista de indicados, a surpresa e revolta foi geral, com muitas acusações de corrupção e racismo à Recording Academy. O próprio artista foi ao Twitter dar sua opinião:

“O Grammy continua corrupto. Você deve à mim, aos meus fãs e à indústria transparência..”

Numa entrevista dada ao site da Billboard, Harvey Mason Jr, presidente da Recording Academy, disse “Nós entendemos que The Weeknd esteja desapontado por não ser indicado. Eu fiquei surpreso e tenho empatia com o que ele está sentindo. Seu trabalho foi excelente neste ano”.

A revista, inclusive, apontava o cantor como favorito para Álbum do Ano, Gravação do Ano e Música do Ano.

Boicote à Blinding Lights

Na época do lançamento do videoclipe de Blinding Lights, The Weeknd contou um pouco sobre o significado do vídeo.  “[É sobre] como você deseja ver alguém à noite, e você está embriagado, e está dirigindo para essa pessoa e fica cego pelas luzes da rua, mas nada poderia impedi-lo de tentar ir ver essa pessoa, porque você está muito solitário.”, disse ele.

Por trás das cenas da gravação de Blinding Lights.

Mesmo com um clipe carregado de significados e grandes produções visuais, Blinding Lights não chegou a ser indicado à categoria de Melhor Vídeo. Entretanto, outros clipes que seguem uma linha parecida, com o artista protagonizando uma história fictícia dando vida à música, foram nomeados, como Adore You, de Harry Styles.

Grammy 2022

Recentemente, a revista Variety fez previsões para a premiação do próximo ano e acreditam que The Weeknd deve ser o principal indicado, numa tentativa de se desculparem pelo boicote deste ano (só não sabemos se vai funcionar).

“Em um esforço para reparar seu escandaloso boicote do Grammy em 2021, a Recording Academy indicará o The Weeknd para um recorde de 20 indicações – quebrando o recorde estabelecido por Michael Jackson e Babyface com 12”, disse a Variety.

Grammy X Super Bowl

Dentre as possibilidades pelas quais o Grammy esnobou The Weeknd, uma delas é relacionada ao Super Bowl.

Em novembro, um pouco antes da lista de indicados ser divulgada, o cantor foi divulgado como atração do show de intervalo do Super Bowl LV, que acontece no dia 7 de fevereiro.

Propaganda do Super Bowl LV.

Após o anúncio dos indicados, o site TMZ afirmou ter tido acesso a discussões sobre uma negociação do cantor com o Grammy, que queria exclusividade de sua performance no ano que vem. Isso teria feito com que o cantor escolhesse entre a performance do Grammy ou do Super Bowl.

Entretanto, o presidente da Recording Academy negou e disse nós ficamos encantados quando descobrimos que ele iria se apresentar no Super Bowl, e teríamos amado tê-lo também em uma performance no Grammy no fim de semana anterior”.

“Para esclarecer, a votação de todas as categorias terminou antes da performance do The Weeknd no Super Bowl ser anunciada, então isso não afetou o processo de indicações de nenhuma maneira”, completou.

Leia também: O racismo, a xenofobia e o machismo que sustentam as categorias no Grammy


Por em 8 de janeiro de 2021

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!