Shawn Mendes fez neste sábado, 16 de setembro, o seu primeiro show no Brasil, no Rock in Rio 2017. O cantor canadense de 19 anos foi a primeira atração internacional da última noite no Palco Mundo, se apresentando depois da banda brasileira Skank e antes de Fergie e Maroon 5.

Ele chegou no país na quinta-feira (14) e, desde então, demonstrou sua simpatia pela Cidade Maravilhosa e atenção aos seus admiradores, chegando a atendender fãs por onde passava e a organizar um gigantesco meet and greet próximo ao hotel em que ficou hospedado.

Simpatia foi o que Mendes mais demonstrou também pela plateia brasileira durante todo o seu show. O astro, que iniciou com seu mais recente hit, “There’s Nothing Holdin’ Me Back”, se surpreendeu ao ver a quantidade de pessoas que estavam lá para assisti-lo e ficava ainda mais impressionado quando percebia que era acompanhado por um enorme coro enquanto cantava. A cada vez que isso acontecia, Shawn parecia sentir a energia do público e era como se levasse pequenos choques.

Carolina Moura/Estacio

A mescla de Charme e timidez do cantor, acompanhados por voz, violão, guitarra acústica e piano marcou seu  repertório com canções dos seus dois primeiros álbuns: Handwritten (2015) e Illuminate (2016). A maior parte do show foi composto por músicas mais lentas, o que dava uma roupagem mais intimista e que por vezes parecia não combinar a superprodução do festival. Nesses momentos apenas os fãs, que logo cedo garantiram lugar na frente do palco, sabiam todas as letras e ganhavam voz. O carinho deles para o músico foi muito bem retribuído.

A calmaria ia embora e a euforia se estabelecia quando Mendes passava pelos seus maiores sucessos, como “Stitches” e “Mercy”. Era quando todo o Rock in Rio reconhecia o motivo pelo qual o artista foi escalado para estar ali. Ele conseguiu agradar ainda mais ao realizar covers de Ed Sheeran e Kings Of Leon.

Setlist

There’s Nothing Holdin’ Me Back
Lights On
Stitches
Bad Reputation
Ruin
Castle on the Hill / Life of the Party
Don’t Be a Fool
Understand
Mercy
Never Be Alone
Use Somebody / Treat You Better

O alcance vocal do canadense é tremendo, mas falhas no som atrapalharam a percepção do público, pois seu microfone estava baixo e parecia que ele se esforçava demais para conseguir alcançar notas altas. Fora isso e o pouco tempo, ele conseguiu provar seu talento para os brasileiros e ainda prometeu voltar.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.