in ,

4 razões para assistir à série “Rap Sh!t”

Produção estreou na HBO Max no final de julho

Foto: Divulgação

Por Ingrid da Matta – A série “Rap Sh!t“, ou em português “Maldito Rap”, estreou no mês passado na HBO Max. A obra é da atriz, escritora, cineasta e produtora cinematográfica norte-americana Issa Rae – talvez você a conheça de “Insecure“, série que também está disponível na HBO Max.

“Rap Sh!t” é uma comédia retratada em Miami, nos Estados Unidos, sobre Mia Knight (estrelada por KaMillion) e Shawna Clark (interpretada por Aida Osman), duas amigas distantes do ensino médio que por um acaso do destino voltam a se falar e formam um grupo de rap. Até o momento, a série conta com três episódios.

Mas por que vale a pena assistir à “Rap Sh!t”? Veja 4 motivos que vão fazer você querer apertar o play agora mesmo – e sem spoilers!

4 razões para assistir à série “Rap Sh!t”

1) Representatividade da representatividade

As protagonistas vividas por KaMillion e Aida Osman são duas mulheres negras. Porém, elas representam corpos reais, fugindo também de estereótipos criados dentro destes grupos.

2) Foco em vivências

Assim como em “Insecure”, que fala sobre duas mulheres que enfrentam situações desconfortáveis em suas vidas profissional e pessoal, “Rap Sh!t” aborda as relações humanas – seja a nossa relação com a cidade, com o trabalho, com os nossos amigos, com os crushes, namorados e namoradas, nossos chefes, além da relação com nós mesmos.

3) Temática pautada na atualidade

Falando em relação, por se passar nos dias atuais, a produção mostra a nossa dinâmica com as redes sociais, principalmente quanto ao Instagram e ao TikTok – o que a torna super contemporânea e complexa. A série mostra, por exemplo, como os jovens estão pautando a expectativa de melhoria no futuro ao viralizar um conteúdo em uma dessas plataformas.

4) Retratação da comunidade negra americana

Ser um corpo negro é um desafio em qualquer parte do mundo, vide o recente e triste episódio que Giovanna Ewbank passou com seus filhos Titi e Bless em Portugal. Quem acha que ser um negro na terra da Beyoncé é mais fácil do que ser um negro no Brasil, Issa Rae destrói todo esse imaginário e pontua muito bem a precariedade da comunidade negra americana – neste caso, o foco é a cidade de Miami.


Já assistiu a “Rap Sh!t”? Acompanhe a série e fique por dentro do nosso Instagram, Twitter e TikTok!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0