Na foto, destacando o fim da dupla Daft Punk, aparecem duas pessoas com capacetes. A do lado esquerdo está mais atrás vestindo um capacete prata, enquanto a da direita, mais à frente, está usando um capacete dourado.

Daft Punk chega ao fim: relembre alguns dos maiores feitos da dupla

Sem declarar motivos, a dupla francesa Daft Punk chegou ao fim, nessa segunda (22), depois de 28 anos. Considerados revolucionários no mercado “dance”, revisitamos alguns dos maiores feitos do duo.

Por em 22 de fevereiro de 2021

A histórica dupla francesa de música eletrônica Daft Punk chegou ao fim nessa segunda, 22. No canal do YouTube, os integrantes publicaram um vídeo intitulado “Epilogue”. No clipe, o texto “1993 – 2021” aparece, reafirmando o fim do grupo musical. Nesse post, vamos relembrar alguns dos maiores feitos do lendário duo.

Na foto, destacando o fim da dupla Daft Punk, aparecem duas pessoas com capacetes. A do lado esquerdo está mais atrás vestindo um capacete prata, enquanto a da direita, mais à frente, está usando um capacete dourado.
Foto: Divulgação

A dupla, formada por Guy-Manuel de Homem-Christo e Thomas Bangalter, não divulgou o motivo para o fim da parceria. Contudo, sua assessora, Kathryn Frazier, confirmou o fim da banda ao site americano Pitchfork.

O vídeo, “Epilogue”, tem oito minutos e mostra ambos integrantes andando pelo deserto, vestindo seus capacetes, como de costume, e jaquetas de couro.

Um deles, então, tira sua jaqueta e revela um explosivo nas costas. Ao acioná-lo, ele caminha para longe e explode. Seu parceiro, contudo, caminha solitário sob o sol.

Após quase 30 anos de carreira, o Daft Punk surpreendeu a todos com seu fim. Eles marcaram o mercado da música eletrônica do mundo inteiro, além de marcarem a vida de muitos fãs com sucessos como “One More Time” e “Get Lucky”.

Leia também: Review: “Future Nostalgia – The Moonlight Edition”, de Dua Lipa

Relembre alguns dos maiores feitos do Daft Punk

“Around The World” e o primeiro disco, “Homework”

A dupla se juntou em 1993 e apenas quatro anos depois lançou seu primeiro álbum, intitulado “Homework”. A trilha do disco fez tanto sucesso que os catapultou para a fama.

O Daft Punk surgiu como um destaque na música dance, mas também ganhou forças em outros gêneros, como nos títulos “Around the World” e “Da Funk”.

Em fevereiro de 1997, a revista inglesa de dança Muzik publicou um artigo descrevendo “Homework” como “um dos álbuns de estreia mais badalados em muito tempo”. De acordo com o jornal The Village Voice, o álbum foi “o responsável por reviver a house music” naquela época.

Como um bom hino atemporal, em 2017, o Buzzfeed americano listou “Around The World” como uma das “101 melhores canções de dança dos anos 90”. A revista Max, da Austrália, também listou a canção como uma das “1000 melhores canções de todos os tempos”.

As incríveis apresentações ao vivo do Daft Punk

Em 2006, o Daft Punk fez uma turnê pela primeira vez desde 1997 depois de lançar seu terceiro álbum, “Human After All”, e suas apresentações foram bastante elogiadas pelo público e pela crítica.

O set que a dupla tocou no Coachella de 2006 é, ainda hoje, considerado um dos melhores da história do festival. Ela trazia os maiores sucessos do terceiro álbum, bem como dos dois primeiros, “Homework” e “Discovery”, com diferentes faixas remixadas.

Os shows “Alive” entraram para a história da música eletrônica como uma das apresentações mais influentes para qualquer outro artista de dance music.

A icônica produção do palco em pirâmide e seus visuais serviram como exemplo para diversas outras apresentações de música eletrônica e os shows da dupla ficaram registrados no álbum e DVD ao vivo “Alive 2007”.

O retorno do Daft Punk aos palcos era muito esperado há alguns anos e, apesar de os rumores terem ficado mais fortes recentemente, provavelmente não acontecerá.

“Get Lucky”, o álbum “Random Access Memories” e os Grammy Awards de 2014

O Daft Punk realmente atingiu o ápice da carreira com um álbum extremamente ambicioso, o “Random Access Memories”. Foram vendidas mais de 3,2 milhões de cópias do álbum, que também recebeu bastante aclamação pela crítica.

Sem dúvidas, o maior sucesso do duo foi o lead single “Get Lucky”, que alcançou o primeiro lugar em todo o mundo em 2013, e contou com a participação de Pharrell Williams e Nile Rodgers.

Daft Punk, uma dupla mais que premiada

Vale lembrar também que, ao longo da carreira, o Daft Punk foi indicado a mais de 40 categorias em premiações e levou mais de um quarto deles.

Em 2008, a banda recebeu os prêmios de “Melhor Gravação Dance” por “Harder, Better, Faster, Stronger” e “Melhor Álbum Eletrônico/Dance” por “Alive 2007”.

Além disso, “Random Access Memories” venceu diversas categorias nos Grammy Awards de 2014, incluindo “Álbum do Ano”, “Melhor Álbum de Dance/Eletrônica” e “Melhor Engenharia de Som de Álbum Não‑Clássico”.

Trecho do momento em que a dupla ganha o prêmio de “Álbum do Ano”

“Get Lucky” também ganhou os prêmios de “Gravação do Ano” e “Melhor Performance Pop Duo/Grupo”. No ano passado, a revista americana Rolling Stone classificou o álbum como um dos “melhores de todos os tempos”.

Apresentação da música “Get Lucky” na noite dos Grammy’s

A trilha sonora do filme “Tron: O Legado”, de autoria da dupla francesa, recebeu o prêmio de “Melhor Trilha Sonora Original” pela Austin Film Critics Association, além da nomeação na categoria “Melhor Trilha Sonora Original para Mídia Visual” nos Grammy’s.

Parcerias muito bem-sucedidas

Além de terem sucessos próprios, o Daft Punk fez história mais uma vez ao se juntarem com o The Weeknd não com um, mas com dois singles de seu álbum “Starboy”, e ambas as canções se tornaram estrondosos sucessos.

A dupla francesa e o cantor canadense produziram primeiro a música “Starboy” e depois “I Feel It Coming”, que foram apresentadas durante o show do intervalo do Super Bowl.

“Starboy” liderou as paradas de diversos países, além da Billboard Hot 100. Esse foi o terceiro single do The Weeknd a liderar o ranking e o primeiro do Daft Punk.

“I Feel It Coming” alcançou a quarta posição da Billboard Hot 100 e, em março do ano passado, alcançou a marca de 4 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos.

Leia também: The Weeknd no Super Bowl LV: os melhores momentos da apresentação

Poucas semanas antes de anunciar o fim do Daft Punk, o The Weeknd cantou suas duas parcerias com o duo no Super Bowl: “Starboy” e “I Feel It Coming“.

Contudo, alguns anos antes de trabalhar com o Abel, o Daft Punk ficou ainda mais conhecido depois que o rapper Kanye West inseriu trechos de uma música do duo em uma canção sua.

A música de Kanye, “Stronger”, usou o sample de “Harder, Better, Faster, Stronger”, sucesso do Daft Punk.

O single do rapper alcançou a liderança na Hot 100 e rendeu o Grammy de “Melhor Performance Solo de Rap” a ele, já que os rapazes não foram oficialmente creditados na música.


É fã do duo? Está triste com o fim do Daft Punk? Quais outros grandes feitos esquecemos de mencionar aqui? Não deixe de comentar com a gente nas nossas redes sociais.


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!