Chloe e Halle Bailey: 5 coisas que as irmãs fizeram separadas, e arrasaram!

As irmãs Bailey são puro sucessos juntas e separadas

Por em 13 de setembro de 2021

Chloe e Halle Bailey, o duo de R&B descoberto por Beyoncé em 2008, após publicarem em seu canal no Youtube um cover de “Best Thing I Never Had”, da diva, é hoje uma das maiores promessas da indústria musical.

As irmãs extremamente talentosas já possuem no currículo dois bem-sucedidos álbuns, “The Kids Are Alright” e “Ungodly Hour”, sendo o último um grande divisor de águas na carreira da dupla, onde foi possível que elas pudessem explorar de forma independente suas habilidades artísticas e se introduzirem de vez diante do público global.

Com hits como “Do It” e “Forgive Me”, Chloe e Halle vêm construindo um caminho glamoroso que agora deve atravessar o campo da atuação e de trabalhos paralelos ao do duo.

De “A Pequena Sereia” a álbum solo de Chlöe, são muitos os projetos que as cantoras estão desenvolvendo para o futuro e que vão além dos seus materiais em conjunto.

Por isso, preparamos uma lista com tudo que as irmãs Bailey já produziram individualmente e o que está prestes a ser lançado por elas como artistas solo!

5 coisas que Chloe e Halle Bailey fizeram separadas, e arrasaram!

chloe e halle bailey
Foto: reprodução/Instagram

1. Aparição de Halle Bailey na série “House of Payne”

Bailey se preparou para interpretar Ariel com vários papéis de atriz ao longo dos anos, incluindo um papel regular na série “Grown-ish” como Sky Forster, depois que ela e sua irmã Chloe originalmente assinaram para papéis recorrentes.

A cantora também apareceu sem a presença da sua dupla na sitcom de televisão americana criada e produzida por Tyler Perry, “House of Payne”, interpretando a personagem Tiffany.

2. Cover de “Feeling Good”, de Nina Simone, por Chlöe Bailey

A voz de “Have Mercy” que mostra cada vez mais seu potencial em cima do palco como uma performer, não decepcionou a audiência do canal ABC quando resolveu apresentar um clássico de Nina Simone no especial “Juneteenth: Together We Triumph”.

O cover que faz parte de um EP promovido pelo Disney Music Group e pelo The Undefeated, da ESPN, foi transmitido na data que antecede as comemorações do fim da escravidão nos EUA, no dia 19 de junho, também conhecido como “Juneteenth National Independence Day”.

A performance de Chlöe foi marcada pela sua entrega vocal e uma coreografia cheia de sensualidade, na qual, a cantora pôde mostrar todo o seu talento na dança.

3. O live-action de “A Pequena Sereia” protagonizado por Halle

Desde quando as histórias das princesas começaram a ganhar atores reais pelas lentes do cinema, muitos se perguntavam quem interpretaria Ariel no clássico da Disney, “A Pequena na Sereia”.

Foi quando em 2019 a notícia de que a caçula Bailey daria a vida a uma das personagens mais amadas dos contos saiu e acabou pegando todos de surpresa, deixando-os animados para assisti-la no live-action.

Embora uma “extensa pesquisa” estivesse em andamento para encontrar uma atriz para assumir o cobiçado papel, o diretor Rob Marshall disse que, além de Halle ter uma “gloriosa voz para cantar”, ela também “possui aquela rara combinação de espírito, coração, juventude, inocência e substância “que são as” qualidades intrínsecas necessárias para desempenhar este papel icônico”.

O filme que já tem data de estreia marcada para o dia 26 de março de 2023 colocará a intérprete de “Ungodly Hour” como protagonista de uma das produções literárias e cinematográficas mais amadas pelo público.

Esse grandioso momento para sua carreira trará novos ares profissionais para a cantora, que apesar de já ter participado de outros filmes, poderá pela primeira vez estrelar uma personagem de tamanha importância para o cinema, dando a ela a oportunidade de fazer de vez o seu nome em Hollywood.

4. O lançamento de “Have Mercy” e a apresentação no VMA

Chlöe Bailey e o seu debut paralelo ao duo como uma artista solo pegou todos de surpresa, principalmente pelo ótimo desempenho da canção que soa fortemente como o próximo hit do ano.

“Have Mercy”, que é o primeiro single da cantora que vem trabalhando individualmente nos seus projetos musicais, se tornou instantaneamente um viral no TikTok, com direito a trend com mais de 1 milhão de vídeos compartilhados apenas com o uso de um trecho de 15 segundos publicado pela cantora ainda em julho deste ano.

Com um clipe impecável dirigido por Karena Evans, esse que contou com participações da mãe de Beyoncé, Tina Knowles, do ator de How To Get Away With A Murder, Rome Flynn e da rapper Bree Runway, a música é uma produção da própria Bailey com Murda Beatz.

Para alavancar mais ainda o poder do single, Chlöe fez sua estreia no palco do VMA 2021 com uma impressionante performance que elevou o patamar da premiação na noite de ontem (12/09). A apresentação que foi um dos grandes destaques da cerimônia, marcou presença na lista feita pela Billboard como a segunda melhor performance do prêmio.

Leia também: VMA 2021: confira a lista de vencedores da premiação

5. Primeiro álbum solo de estúdio de Chlöe

Para a Billboard, a artista revelou detalhes do seu primeiro disco como uma cantora solo que teve início em 2019 e será lançado pela Parkwood Entertainment / Columbia.

“Um ou dois meses antes de a pandemia chegar. Eu coloquei uma pausa para que minha irmã e eu pudéssemos promover o Ungodly Hour, mas no intervalo eu estava no meu quarto criando à noite. Eu estaria fazendo minhas próprias batidas e trabalhando em músicas e ideias para este projeto que eu sabia que viria, só não sabia quando”, disse ao periódico.

Afirmando que o material será mais pop, assim como “Have Mercy”, Chlöe pontuou que criar sem acompanha de sua melhora e irmã, Halle, foi “o mais livre e feliz que já senti”.

Como carreira solo, o processo criativo do projeto deu a ela um sentimento de estranheza, embora a jovem de 23 anos já esteja acostumada com as etapas de criações, devido às suas participações na produção dos trabalhos da dupla.

Quando minha irmã e eu criamos, não tentamos diminuir a luz do outro, então o processo criativo para mim tem sido exatamente o mesmo. Agora sou só eu no meu quarto. Mas foi um pouco assustador no início, porque [eu estava acostumada a] ter Halle lá para perguntar: “Isso está soando bem?” Ter seu sinal de aprovação significou muito para mim. Agora eu tenho que ser minha própria voz e estar orgulhoso e confiante no que trago para a mesa.

Quando perguntada sobre o que pretende deixar como inspiração após o lançamento do álbum, a cantora foi enfática ao dizer que somente deseja ser ela mesma e mostrar ao público sua essência.

Que quando as pessoas olham para mim, elas olham para si mesmas e pensam: “Eu posso ser eu mesmo completamente e sem remorso, não importa o que o mundo diga.” Não importa se as pessoas estão dizendo que estou fazendo muito, está tudo bem, porque essa é quem eu sou. Eu não estou forçando ou sendo alguém diferente. Se eu ouvir o que as pessoas dizem ou o que elas me contam e se eu me aborrecer, é quando não estou sendo eu mesmo.

chloe bailey
Foto: reprodução/Youtube

Já conhecia os projetos solos em que as duas atuaram? Se sim, comenta no nosso Twitter a sua ansiedade para os futuros trabalhos das artistas em suas carreiras solos!


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!