#TrackBrazuca: conheça Álec, que lançou música inspirada em The Weeknd e Lorde

O single “Dublê”, lançado na sexta-feira (12), compartilha uma narrativa envolvente sobre a jornada de autoconhecimento do cantor

Por em 15 de fevereiro de 2021

O cantor Álec lançou, na última sexta-feira (12), o single “Dublê”, que compartilha uma narrativa envolvente e imersiva sobre a sua jornada de autoconhecimento e amadurecimento, em busca de um novo começo.

Na canção, os sintetizadores acelerados, as baterias eletrônicas e as camadas de vozes dão vida aos sentimentos e angústias do cantor e compositor natural de Fortaleza. Desilusões e erros do passado entram em campo, mas a faixa transmite a ideia de manter a cabeça erguida para enfrentar o agora e o futuro.

Mas quem é Álec? Conheça um pouco mais sobre a sua carreira a seguir.

Vida e carreira de Álec

Foto: Pedro Lynn

Nascido em Fortaleza, o artista de 23 anos sempre teve a arte e a música presentes em sua vida. No entanto, o processo de se descobrir como um artista levou tempo. Em seu quarto, Álec aproveitava as suas tardes livres para escrever poesias e escutar os seus artistas favoritos. Entre eles, a cantora neozelandesa Lorde, que é a maior referência musical em sua carreira até hoje.

Assistindo tutoriais no Youtube, o cantor aprendeu a produzir e compor as suas próprias músicas, após horas de práticas e aperfeiçoamentos. Assim, Álec ganhou mais confiança em seu trabalho, até começar a produzir o primeiro repertório autoral de sua carreira, como forma de externalizar todos os seus sentimentos e pensamentos.

Em 2020, o primeiro single autoral de Álec, “Pandemônio”, foi lançado. A música foi destaque na Hotlist do site Rolling Stone Brasil e também entrou na playlist oficial de “Virais de Fortaleza”, no Spotify Brasil. Além disso, Álec recebeu o convite para participar do “Festival Musicalize Em Casa’’ junto a inúmeros artistas da cena nacional, como Roberta Campos e Getúlio Abelha.

Leia mais: Exclusivo: Inspirado em Lorde, conheça Álec e a prévia de “Pandemônio”

Narrativa de Álec em “Dublê”

Para Álec, o conceito da música veio dos dublês de filmes, que estudam e aprendem como cair sem se machucar.  “Talvez essa mudança não venha hoje ou amanhã, mas é uma canção sobre esperança e raiva. Ela se encaixa na minha vida a partir do momento em que quero ser mais, em que passei por inúmeros problemas amorosos, profissionais e internos, sendo o mais sensível possível e que agora quero me proteger das prováveis dores. Mesmo que seja através de ideias literais, como colocar um capacete”, comentou o cantor.

Foto: Pedro Lynn

Em “Dublê”, o cantor narra uma montanha-russa emocional e aprende com os erros e machucados do passado, com um olhar otimista, de que eventualmente as coisas vão melhorar.

Influências e sonoridades de “Dublê”

Gosta de The Weeknd, James Blake, Lorde e Jaloo? Então as chances de amar “Dublê” vão ser ainda maiores, já que essas são as principais inspirações, estéticas e sonoras para a faixa.

Foto: Pedro Lynn

Tentei falar mas ninguém nunca me escuta

Eu vou mudar toda a minha conduta

Acidentar tudo que me faz sofrer

Acelerar e cair feito dublê

Alinhado com a produção rica em detalhes, com influências do electropop e pop alternativo, o refrão bem construído traz para perto o ouvinte, o que desperta uma conexão e aquela vontade de cantar junto. Assim como nos filmes, a canção se inspira na mesma estrutura, onde o começo é lento, até a música expandir e ganhar mais força, com um final grandioso e em coro, representando o seu grande clímax.

“Dublê” faz parte de seu primeiro EP, que deve chegar ainda no primeiro semestre. Álec espera que os seus ouvintes consigam se identificar e conectar verdadeiramente com o novo single. “Espero que quem escute essa música repita ela consigo no sentido mais real possível: de querer melhorar, de querer se proteger mesmo se for sensível demais, de criar força, esperança e de ser um dublê”, concluiu.

Leia mais: Álec lança single atmosférico e dançante, conheça “Pandemônio”


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!