Álec lança single atmosférico e dançante, conheça "Pandemônio"

Em meio aos vários lançamentos desta sexta-feira (21), um dos destaques é “Pandemônio”, single de estreia do cearense Álec. A música que já está disponível em todas as plataformas digitais foi produzida e escrita pelo próprio cantor, em meio a esse período turbulento que o mundo vem enfrentando. Acompanhado também de um lyric vídeo, o single é a porta de entrada de seu primeiro EP, que deve ser lançado ainda nesse semestre.

Inspiração

O artista independente, natural de Fortaleza, começou o processo de composição do projeto durante o isolamento social. Pandemônio surgiu em meio ao caos que o mundo se encontra, junto aos seus conflitos internos. A música foi a forma que Álec encontrou para expurgar a ansiedade e tudo de negativo que sentia durante esse período. Porém dessa vez, pelo ritmo contagiante e dançante da música pop. “Eu espero que as pessoas consigam se identificar, cantar e dançar com a música. Mesmo que só por alguns minutos, espero que seja um momento de alívio para quem escutar o single”, comentou o artista.

Produção e referências

Foto: Rafael Carvalho // Edição: Álec

Tendo como referência sonora em seu trabalho Lorde e Robyn, a produção tem uma linha crescente de sintetizadores, acompanhada de piano e reverberações vocais, que constroem uma atmosfera grandiosa e cinematográfica para a música. O clima etéreo, característico do dream-pop, representa o momento em que é preciso lidar com os próprios problemas e os externalizar. Já as experimentações ao decorrer da faixa, em especial na ponte, captam o sentimento caótico que a composição quer passar. “Faz dias que o mundo faz sentir // O peito estreito // Cansei de caos “.

Foto: Rafael Carvalho // Edição: Álec

Outro aspecto que contribui com a ótima estrutura da música é o pré-refrão, onde é possível sentir o groove do instrumental e a base grave que complementa as melodias da canção. As vozes sobrepostas, que ficam em maior evidência com fones de ouvido, constroem um refrão contagiante e chiclete. Impossível escutar a música e não ficar com o “Pan, Pan, Pan, Pandemônio” na cabeça, né?

Leia também: Sophia Stedile e Ana Pérola: conheça duas apostas do pop nacional

Sobre Álec

Álec tem 22 anos, nasceu em Fortaleza, e é estudante de publicidade e propaganda. Apesar do amor pela música, o processo em aceitar que ela iria se tornar uma prioridade foi um pouco demorado. Com suas inseguranças, foi um longo caminho até ele entender que conseguiria se expressar por meio da arte. Hoje, é o lugar onde ele consegue se sentir livre.

É fã de pop indie? Então não esquece de adicionar “Pandemônio” na sua playlist:

Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.