Zara Larsson Poster Girl

Review: ‘Poster Girl’ – Zara Larsson

Parece brincadeira, mas não é! Finalmente o terceiro disco de estúdio de Zara Larsson está entre nós.

Por em 5 de março de 2021

Parece brincadeira, mas não é! Finalmente o terceiro disco de estúdio de Zara Larsson está entre nós. “Poster Girl” chegou as plataformas digitais nesta sexta-feira, 5, depois de uma série de singles avulsos lançados ao longo dos últimos 3 anos.

Mais pop do que nunca, Zara canta sobre temas que vão do empoderamento feminino até a forma de lidar com a fama. Entre os colaboradores do disco podemos destacar Max Martin, Julia Michaels,  Justin Tranter (Selena Gomez , Dua Lipa, Justin Bieber), Steve Mac (Ed Sheeran, Years & Years) e Camille Purcell (Little Mix, Mabel). Já dá pra ter uma noção do que esperar do material.

Abrindo os trabalhos de Poster Girl, temos “Love Me Land” o single responsável por engatar de fato a divulgação do disco. Oitentista, cheia de violinos, a música tem uma vibe sensual e pode ser considerada uma das faixas mais legais do novo disco da sueca. Já a seguinte, “Talk About Love” Feat. Young Thug quebra um pouco a atmosfera que se criou na faixa anterior, soando até como um encaixe no trabalho.

“Need Someone” traz uma vibe bem Future Nostalgia, mas ao mesmo tempo é repleta de características já conhecidas da Zara. A música fala sobre estar bem sozinha, mas se encontrar alguém no meio do caminho está tudo bem também. Seguindo a tracklist do disco, temos “Right Here” que é um ótimo europop, cheio de sintetizadores e baixos que casam perfeitamente com a voz da cantora.

Em “Wow” foi onde vimos que tinha algo de errado com essa nova era de Zara. Lançada primeiramente como faixa promocional, a música teve altos e baixos até ganhar o seu espaço no disco. A faixa possui alguns remixes, um deles inclusive com a cantora Sabrina Carpenter. Se você não gosta de “Wow”, te garanto que depois de uma apresentação ao vivo você pode mudar de perspectiva.

“Poster Girl” é faixa que dá nome ao disco e define bem o conjunto da obra. É livre, dançante, debochada e mostra uma Zara bem mais segura quando o assunto é chamar a atenção para si. A sucessora “I Need Love” é uma das mais preguiçosas do disco ao meu ver. Pode até ter uma letra boa, mas o instrumental bagunçado não sustenta a faixa.

“Look What You’ve Done” é de longe uma das melhores faixas do disco e arrisco dizer que da discografia de Zara também. Nessa tudo se encaixa perfeitamente. Temos uma melodia cativante, os vocais rasgados e fortes característicos de Zara e uma letra de superação daquelas que se canta de peito aberto e com força na balada. Kylie Minogue está orgulhosa.

“Ruin My Life” foi o primeiro single oficial do “Poster Girl” e muito se questionava se de fato a música entraria no CD. Entrou e cumpriu bem o seu papel no conjunto da obra, nem parece que foi lançada há tanto tempo. “Stick With U” é uma das mais gostosinhas do trabalho, tem uma melodia grudenta e arrisco dizer que ela pode dominar em breve esses aplicativos de dança que vocês conhecem bem.

“FFF” ou simplesmente Falling For Friend é mais uma música para dançar. Zara canta sobre um amor platônico em cima de um instrumental divertido que te faz viajar na história que ela conta. Ao vivo acho que essa pode funcionar muito bem. A última música do álbum é “What Happens Here” e confesso que foi a que menos curti do trabalho. No meio de tanta faixas dançantes ela não cumpre bem o papel de encerrar o disco, talvez se estivesse ali mais pro meio da tracklist soaria melhor.

Conclusão

Foto: Divulgação

Mais madura e menos experimental, a Zara de Poster Girl só quer dançar e fazer todos ao seu redor se sentirem bem . O trabalho é conciso, forte para o mercado mundial e traz uma artista mais bem colocada no mainstream. Poster Girl é direto, franco e destemido, distante do “So Good”, lançado pela cantora lá em 2017 quando estava no topo das paradas.

Claro que o material possui seus altos e baixos, mas é compreensível tendo em vista todo o hype criado em cima de uma garota que está em destaque na mídia desde cedo. Zara ainda é sim um nome em potencial no mercado pop e o Poster Girl é uma prova disso.

Nota: 8.3


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!