26 de janeiro de 2020 por Larissa Rhouse Santos Silva.

O hotel Beverly Wilshire, em Los Angeles, foi o cenário de um dos mais importantes eventos australianos nos Estados Unidos. No último sábado (25), uma serie de celebridades se reuniram no G’Day USA a fim de arrecadar fundos para auxiliar no combate e prevenção dos incêndios na Austrália. A banda 5 Seconds Of Summer, por sua vez, foi um dos destaques da edição ao apresentar “Red Desert”, seu novo single.

Confira:

Diferente de “Easier” e “Teeth”, primeiros lançamentos da nova era, a canção inédita dispensa o uso da bateria. Assim, instrumentos de corda, como violão, baixo e guitarra, predominaram em “Red Desert”.

Por fim, é válido destacar que a performance aconteceu no mesmo dia em que Calum Hood, baixista da banda, celebrou 24 anos.

“Red Desert”: Um conceito escondido?

Logo que os primeiros vídeos da apresentação de “Red Desert” foram liberados, os fãs do 5 Seconds Of Summer relembraram um momento do início de 2019. Na época, a banda participou de uma sessão de fotos e, aparentemente, gravaram um vídeo em um cenário bem característico com o nome da música.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por 5 Seconds of Summer (@5sos) em

O assunto, por sua vez, foi destaque nas redes sociais:

“5SOS disse que escreveu essa música por volta dessa época no ano passado… Essas fotos foram publicadas na mesma época. E se isso fosse mais que apenas uma promo para a World War Joy? Quero dizer, eles estão em um deserto vermelho”
“Em fevereiro de 2019, a banda divulgou essas fotos promocionais em um deserto vermelho. Eles nos disseram que escreveram ‘Red Desert’ no dia 25 de janeiro de 2019. Eles estavam preparando o palco para o 5SOS4 diante dos nossos olhos”
“Tudo o que o 5SOS faz está conectado. Por exemplo, a cor de ‘Teeth’ é amarela, de ‘Easier’ é azul e de ‘Red Desert’ é vermelha (pelo que podemos ver). As cores simbolizam muitas coisas”

É importante dizer, ainda, que os indícios sobre o conceito da música vêm desde 2018, quando o baterista Ashton Irwin publicou as coordenadas do monólito de Uluru. Conhecida como o “Centro Vermelho” da Austrália, a estrutura geológica é considerada sagrada no país.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.