hayley williams petals for armor

Petals For Armor, de Hayley Williams: 5 motivos para ouvir

Hayley Williams lançou, neste 8 de maio, seu projeto solo, Petals For Armor. Junto ao álbum, […]

Por em 8 de maio de 2020

Hayley Williams lançou, neste 8 de maio, seu projeto solo, Petals For Armor. Junto ao álbum, veio um videoclipe: “Dead Horse”, uma das faixas mais esperadas pelos fãs. Veja abaixo!

Por que ouvir o Petals For Armor de Hayley Williams?

Se você é um fã do Paramore, deve ter tido sentimentos mistos quando Hayley Williams anunciou um projeto solo.

Afinal, a cantora sempre havia dito que não estava aberta a fazer um álbum sozinha.

“Eu deveria simplesmente não ouvir o projeto, como uma forma de ‘protesto’? Mas amo tanto a Hayley… E agora, e agora?”.

Acredite, nós te entendemos.

A insegurança quanto ao fim do Paramore é algo que ronda sempre, e se tornou ainda mais intensa com o anúncio do Petals For Armor.

Mas o início de uma coisa não significa, necessariamente, o fim de outra. Artistas como Amy Lee, do Evanescence, e John O’Callaghan, da The Maine, estão aí para provar.

Sem contar que Hayley Williams já explicou bem o que a levou a lançar esse disco.

Basicamente, ela começou a escrever como forma de terapia, algo só dela. Depois, percebeu que aquele trabalho merecia vir ao mundo. Mas sendo algo tão pessoal, não caberia para o Paramore.

E isso foi bastante demonstrado nas letras: Hayley fala sobre sua depressão, seu ex-marido e relacionamento, de sentimentos como luto e perda.

Sem contar que a sonoridade do projeto é bem diferente de tudo que o Paramore já fez, mesmo a banda tendo mudado álbum após álbum.

Mas se você ainda tem dúvidas do porquê ouvir o disco, nós listamos algumas razões abaixo. E algumas delas estão até ligadas ao Paramore!

Essas razões também servem se você apenas quer saber algumas curiosidades do disco. Por exemplo: você percebeu paralelos das letras do PFA com faixas antigas do Paramore?

1. Experimentação vocal e instrumental

Hayley Williams teve influências ecléticas para o Petals For Armor. Ela foi de Björk à Radiohead, o que rendeu uma musicalidade diferente de tudo que ela já fez.

Inclusive porque, no Paramore, as melodias são desenvolvidas por seus companheiros de banda — Zac Farro e Taylor York.

Mas em seu projeto solo, a cantora se dedicou a explorar os instrumentos e descobrir que sons poderia tirar deles.

Ela fez o mesmo tipo de experimentação com os vocais. “Eu realmente não aqueci muito (a voz) enquanto estava gravando. Eu queria ouvir todas as minhas partes vocais, as partes ruins e as partes boas”, disse em entrevista à Vanity Fair.

2. A vida não é perfeita

É comum que vejamos a vida do outro como perfeita. Inclusive quando você admira alguém na música, no cinema etc.

Mas você vai enfrentar problemas, vai achar que não é capaz. E tudo bem. Você vai passar por suas lutas dia após dia, trabalhar nelas, e eventualmente superá-las.

Hayley Williams é um exemplo de tudo isso. Por anos, ela pareceu ter a vida perfeita. Mas o álbum After Laughter mostrou que ela estava lidando com uma depressão recém-descoberta.

O Petals For Armor foi outra forma que ela achou para lidar com o que afeta sua saúde mental.

Em entrevistas para divulgação do álbum, Hayley Williams já falou que continua lidando com “muita mer**” do que canta. Mas ela sabe que, com o tratamento adequado e tempo, vai conseguir lidar melhor com tudo.

“Eu passo por uma das depressões mais pesadas que jamais atingi em um único dia, seguida de um verdadeiro sentimento de paz e gratidão que eu nunca havia experimentado até recentemente.

Ser capaz de fazer malabarismos com esses dois extremos, ser capaz de dizer, ‘tudo bem que eu não me sinta bem’ e ‘eu não entendo como colocar palavras nesse sentimento’ ou que ‘na verdade agora eu me sinto tão esperançosa e grata’ tem sido muito importante para mim, e essa é mais a mensagem que eu gostaria de ter tido conhecimento mais cedo”.

Hayley Williams em entrevista ao site VICE.

3. Participação dos membros do Paramore

Apesar de este ser um projeto solo, Hayley Williams trouxe o Paramore para o Petals For Armor.

Taylor York, guitarrista da banda, produziu o disco e ajudou na composição de algumas faixas.

Zac Farro, baterista do Paramore, tocou em algumas faixas e dirigiu o vídeo de “Dead Horse“, que apresentamos no início do post.

Joey Howard, baixista de turnê do Paramore, ajudou a compor e tocou o baixo de PFA.

Até Lindsey Byrnes (fotógrafa) e Brian O’Connor (cabeleireiro e maquiador), amigos de Hayley e que trabalham há anos com o Paramore, foram trazidos para o projeto.

4. Feats. inesperados

Tudo bem, Hayley Williams não trouxe nenhum nome super conhecido da música para o Petals For Armor. Era inclusive de se esperar, considerando que este é um projeto tão pessoal.

Ainda assim, a cantora não deixou de surpreender. Em “Roses/Lotus/Violet/Iris” ela canta com a participação do grupo boygenius.

Mas a maior surpresa (e super fofa!) ficou por conta de “Crystal Clear”. Na faixa, a cantora conta nada menos do que com uma participação de seu avô.

No Instagram, ela contou:

Longa história – meu avô é um cantor de jazz. Cresci escutando ele tocar suas canções de amor, escritas para minha avó, com quem ele está desde os 12 anos. Minha favorita era uma que ele nunca gravou, chamada “Friends or Lovers”. É uma das canções mais significativas de todos os tempos para mim. Um dia, entrei no estúdio onde Taylor trabalhava em uma música de amor de minha autoria (“Crystal Clear”), ele deu play e escutei a voz do meu avô cantando sobre a minha. Ainda não superei esse momento tão gostoso e nostálgico. Um momento que ficará para sempre comigo e viverá em todos que escutarem. Aqui está o dia que surpreendi meu avô com a música e também um trecho que consegui dele tocando sua música lá em casa. Obrigada, vô, e obrigada, T.

Ver essa foto no Instagram

long story, long – my Grandat is a crooner. i grew up hearing him play his love songs, written for my Granny, who he’s been with since he was 12 years old. my favorite was one he never recorded called “Friends or Lovers”. it is one of the most meaningful songs in my whole life. one day, i walked into the studio where Taylor was working on a love song of my own (“Crystal Clear”), he pressed play and i heard my Grandat’s voice, singing his song over mine. i have yet to get over the sweetness of that full circle moment in my life. it is a moment that will forever stay with me and will live on through whoever listens. here is the moment i surprised Grandat with a first listen, and then also a clip i secretly took of him playing his song at my house one evening. thank you Grandat and thank you T. 💛

Uma publicação compartilhada por hayley williams (@yelyahwilliams) em

5. Paralelos com as músicas do Paramore

Para os fãs mais atentos, as faixas do Petals For Armor fazem alguns paralelos com músicas do Paramore. O que não é de surpreender, já que Hayley Williams é a principal compositora das faixas da banda.

  • “Simmer” (PFA) → “Moving On” (álbum Paramore, 2013)

“Uma outra forma de chegar até dez” → “Contei até dez e agora estou me sentindo bem”.

  • “Still Into You” (álbum Paramore, 2013) → “Dead Horse” (PFA)

“E cantamos juntos sua canção favorita/ Até o começo da eternidade” → “Eu cantei junto/ Uma música de merda sem fim”.

  • “Pool” (álbum Paramore, 2013) → “Dead Horse” (PFA)

“(Estou debaixo d’água) sem ar em meus pulmões” → “Toda manhã eu acordo/ De um sonho com você, me segurando/ Debaixo d’água (Isso é um sonho ou uma memória?)”.

E então, concorda com esses paralelos do Petals For Armor com as faixas do Paramore? Percebeu outra referência nas faixas solo de Hayley Williams? Conta para a gente nas nossas redes sociais ou nos comentários deste post!

Leia também: Paramore: 4 sinais de que o “hiato” será longo


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!