in ,

Entrevista: Maellen fala sobre “Jaqueline”, Anitta e a relação da música com os games

Maellen conta como organiza sua carreira no mundo da música e dos games

maellen
Foto: Divulgação

Cantora, compositora, influencer e jogadora profissional de Free Fire, Maellen lançou seu novo single “Jaqueline”, uma produção descontraída e divertida que brinca com as nuances da saudade. Maellen concedeu entrevista para o Tracklist, onde falou sobre sua carreira musical, como gerenciar a carreira nos games e como foi trabalhar com Anitta no clipe de “Tropa”.

Confira a entrevista na íntegra:

Entrevista com Maellen

Tracklist: Seu primeiro disco foi lançado em abril e seu ritmo de produção não para, com dois novos singles, muito bons por sinal. Como tem sido tudo isso pra ti?

Maellen: Tem sido uma correria, mas quando se trata de sonho eu sempre faço o melhor não só para mim, mas para que, quem esteja ouvindo se divirta ou se identifique. A meta é essa, lançar uma atrás da outra, trabalhar pesado e evoluir cada vez mais. 

Tracklist: “Jaqueline”, seu último lançamento, é cativante e tem a letra chiclete. Como foi que surgiu a primeira ideia pra esse single?

Maellen: A letra surgiu de uma forma muito natural, quando estamos compondo é algo leve, divertido, então foi algo que simplesmente fluiu, aconteceu.

Tracklist: A produção de “Jaqueline” foi uma parceria entre você, Dalto Max e Duda. Poderia nos contar um pouco mais de como foi o processo de criação, tanto da música, como do clipe?

Maellen: Iríamos começar com uma sofrência mesmo. Estávamos nessa vibe. Só que, eu e Dalto, levamos tudo pro lado de alguma zoeira, de um duplo sentido. E surgiu “porque eu amo sua pirikita” e decidimos deixar assim, porque ficou algo que é o meu jeito de falar e zoar. 

Tracklist: O que podemos esperar de seu segundo disco? Já está nos planos?

Maellen: Sim! Está nos planos, mas um pouco mais pra frente. Vamos trabalhar os próximos singles, que estão muito divertidos por sinal, essa fase popular acredito que vá conquistar o público. 

Tracklist: Além da carreira musical, você também é jogadora profissional de Free Fire. Como é pra você conciliar essas duas carreiras? E quais os principais aprendizados que você trouxe do mundo dos games para a indústria musical?

Maellen: É sempre muito difícil e, também, sempre muito corrido. Porque, por exemplo, eu tenho contrato de horas pra fazer live jogando. Isso faz com que eu tenha uma carga horário menor para compor, criar conteúdo, gravar, etc. Além disso, tem a família para dar atenção e, as vezes, distrair com os amigos. Dividir esse tempo é o mais difícil. Aprendi que quem faz o nosso sucesso, quem nos ajuda, são os fãs, tenho que ser grata a eles sempre, se não fosse eles eu não estaria aqui, a força e apoio que eles são a peça fundamental para tudo começar acontecer. 

Tracklist: Você participou do clipe de “Tropa” com a Anitta. Pode nos contar um pouco de como foi essa experiência? 

Maellen: Foi muito divertido, contracenar com ela de alguma forma, trocar uma ideia. Para mim é zerar a vida, pois sou muito fã, da pessoa e do trabalho que ela vem fazendo há anos. É exemplo, tem que admirar, sim, e reconhecer o que essa artista super talentosa já fez e faz pelo movimento do funk e da música. 

Tracklist: Como você enxerga essa mescla do mundo dos games com o mundo da música, visto que é algo cada vez mais frequente como nos eventos do Free Fire, Fortnite e até mesmo Roblox. Quais são suas expectativas para o futuro dessa parceria?

Maellen: É algo que dá para conciliar e se divertir, são duas paixões da minha vida, eu amo jogar, cantar e interagir, sou muito comunicativa, gosto de estar perto dos fãs! E, se tiver, que rolar uma parceria com algum jogo vai ser lindo, vai ser o encaixe perfeito.

Leia também: BLACKPINK: o que sabemos sobre o comeback do grupo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0