3 de fevereiro de 2017 por Gabriel Haguiô.

Mais uma vez, entramos em época de Super Bowl e os olhos de todo o globo começam a se voltar para o maior evento esportivo do planeta. A 51ª final da NFL, a liga norte-americana de futebol americano, não marcará apenas a disputa entre New England Patriots e Atlanta Falcons pelo título da temporada, mas também trará o seu tradicional show de intervalo, no qual chama a atenção de todo o mundo da música e mobiliza toda a indústria fonográfica.

Após Coldplay, Beyoncé e Bruno Mars tomarem de assalto o intervalo do evento em 2016, esse ano Lady Gaga foi a grande escolhida para abrilhantar os aproximados quinze minutos entre o segundo e terceiro quartos da partida. E, com uma carreira recheada de sucessos e identidades nas costas e uma nova era musical para trilhar, as expectativas para a sua apresentação começam a alcançar níveis estelares.

Às vésperas do Super Bowl, o Tracklist decidiu reunir algumas das informações e especulações em torno do show de Gaga no evento a fim de dar forma às grandiosas expectativas não só de seus fãs, mas de toda a indústria musical.

Antes de tudo, onde e quando o Super Bowl será transmitido?
O Super Bowl será realizado neste domingo (5) no NRG Stadium em Houston, nos Estados Unidos, e no Brasil contará com transmissão ao vivo da ESPN a partir das 21h (horário de Brasília). Será possível também assistir ao evento pela internet por meio do WatchESPN.


ANTECEDENTES:

Apesar de estarmos entrando em ritmo de reta final para a apresentação da americana, as expectativas para um possível show de Lady Gaga no Super Bowl tiveram início após o lançamento de “Perfect Illusion”, primeiro single de seu último trabalho de estúdio, quando o nome da cantora começou a circular na internet entre os possíveis artistas a participarem do evento.

Mesmo desmentindo as informações vazadas a respeito das negociações com a cantora, NFL e Pepsi, a principal patrocinadora da performance, posteriormente confirmaram a participação de Gaga com a chegada de seu novo disco, “Joanne”, o qual deve ditar a identidade musical e visual da apresentação.

Entretanto, o nome de Gaga não é tão inédito no Super Bowl. Mesmo nunca tendo apresentado um show no intervalo do evento, a cantora foi responsável por entoar o hino nacional americano no ano passado, sendo amplamente elogiada internet afora pela sua poderosa performance vocal.

Após sua aparição, a “Mother Monster” facilmente se juntou à lista dos artistas mais pedidos para animar o intervalo da edição seguinte do Super Bowl. A dois dias do show, agora todos nós sabemos que a insistência dos fãs não foi em vão.

DETALHES DA APRESENTAÇÃO:

Assim como de praxe, sempre há um grande sigilo acerca dos mínimos detalhes envolvendo a apresentação. Todavia, diversos sites já coletam e espalham certas informações sobre o show — estas que, vale salientar, ainda não foram tidas como verídicas — através de fontes ligadas à sua organização.

Até o momento, já é sabido que a cantora não contará com convidados especiais em sua apresentação (destruindo os sonhos daqueles que sonhavam com a participação de Beyoncé ou Florence Welch) e, de acordo com a própria, não deverá “exagerar” com figurinos ousados esteticamente e outros fatores de forma a afastar-se de polêmicas e não chocar a audiência, assim como já fez em outras ocasiões.

“Sem exagerar”: nada de vestido de carne para o Super Bowl!

Segundo dados divulgados pela emissora americana CNBC, o orçamento concedido para a realização do show se aproxima da casa dos US$ 10 milhões — número maior do que as últimas quatro apresentações, onde:

ORÇAMENTO
Coldplay (Super Bowl 50, 2016) US$ 6 milhões
Katy Perry (Super Bowl XLIX, 2015) US$ 9 milhões
Bruno Mars (Super Bowl XLVIII, 2014) US$ 5 milhões
Beyoncé (Super Bowl XLVII, 2013) US$ 8 milhões

Com tamanho investimento, o que se espera, tal como em todas as edições do Super Bowl, é uma superprodução tanto em termos visuais quanto musicais para dar conta dos quinze minutos de performance que Gaga tem pela frente.

Além disso, é importante também citar talvez o rumor que mais chamou a atenção da mídia: de acordo com o jornal novaiorquino The New York Post, a cantora estaria pretendendo aproveitar o sistema de teto retrátil do NRG Stadium para iniciar o show de seu telhado, embora a ideia ainda não tenha sido oficialmente aprovada pelos realizadores por questões de segurança e infraestrutura do local, tal como a utilização de cavalos, conforme noticiado pela Billboard.

Me and mom in the End Zone 👯🏈💕

Um vídeo publicado por xoxo, Joanne (@ladygaga) em

Vale a pena ressaltar que nenhuma das informações repassadas por tais sites tiveram a sua veracidade confirmada oficialmente, então se tratam apenas de boatos a respeito da apresentação por enquanto.

SETLIST:

Talvez uma das maiores incertezas da apresentação, ainda há muito mistério sobre a lista de canções que Lady Gaga performará. Com uma discografia repleta de grandes hits e o recente lançamento de “Joanne”, resta a dúvida sobre qual direção a americana decidirá seguir.

Contudo, recentemente a rádio norte-americana 99.7 NOW afirmou ter tido acesso aos ensaios da performance e conseguiu ter acesso à setlist que será utilizada pela cantora na apresentação, que contaria apenas com seis músicas ao todo, incluindo um medley de duas faixas do último disco de Gaga, e mesclaria faixas de sucesso de seus outros três trabalhos solo.

A setlist repassada pela rádio, esta que ainda não foi confirmada oficialmente, foi a seguinte:

1. “Bad Romance”;
2. “Poker Face”;
3. “Born This Way”;
4. “Applause”;
5. “The Edge Of Glory”;
6. “A-YO”/“John Wayne” (medley).

Ainda segundo as informações recolhidas pela rádio, a cantora aproveitará alguns dos breves intervalos entre as músicas para defender as causas LGBT (podendo até mesmo preencher o gramado do estádio com uma bandeira do arco-íris), de maneira a aproveitar a enorme visibilidade do Super Bowl para chamar a atenção ao problema.

BASTIDORES:

Para aumentar ainda mais as expectativas para a apresentação, a Pepsi preparou uma série de vídeos mostrando os ensaios para o show com o objetivo de se aprofundar na preparação para o aguardado momento.

Até o momento, já foram publicados seis vídeos com entrevistas com coreógrafos e diretores, além de trechos gravados nos bastidores e depoimentos dos próprios jogadores de New England Patriots e Atlanta Falcons nas suas coletivas de imprensa. Assista aos vídeos publicados até então:


 

A dois dias do tão aguardado momento para os fãs de Lady Gaga, as dúvidas ainda se prevalecem sobre as respostas. Enquanto a cantora se prepara para uma das apresentações mais especiais de toda a sua carreira, a indústria fonográfica se mantém ansiosa e atenta para quaisquer novidades.

Espera-se que a audiência do Super Bowl novamente ultrapasse a marca de 1 bilhão de telespectadores pelo mundo, tornando o evento ainda maior e mais importante para a americana—que, com tamanha audiência, ainda terá a chance de alcançar a casa de 1 milhão de cópias vendidas de “Joanne” quatro meses após o seu lançamento e deverá aproveitar o espaço para o anúncio de sua turnê mundial (atentos para datas no Brasil!).

Apesar de todos os ares de incerteza que ainda existem acerca da apresentação, a única certeza que temos é que, assim como já está acostumada a fazer, Lady Gaga dará o seu melhor e nos presenteará com mais uma performance do mais alto nível—mais do que o suficiente para deixar o seu nome registrado na história dos intervalos do Super Bowl.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.