30 de julho de 2019 por Leonardo Fernandes.

Beyoncé recentemente uniu o cinema e a música com o lançamento do álbum “The Lion King: The Gift”. Nesse sentido, a cantora fez uma releitura de “O Rei Leão” recriando a atmosfera do filme com outros artistas. Contudo, o destaque da vez está na filha da artista, Blue Ivy.

Em suma, Blue Ivy agora é dona de um novo recorde dentro da famosa Billboard Hot 100. Com a atualização do chart e a entrada das músicas de “The Gift”, Blue tornou-se a mulher mais jovem da história a ter uma música na parada.

Ivy fez uma participação na música “Brown Skin Girl” e tornou-se dona desse recorde histórico com apenas sete anos de idade. A faixa encontra-se em 76º na Hot 100, que contabiliza singles para a Billboard.

Além disso, essa não é a primeira vez que a filha de Beyoncé consegue uma posição nas listas. Na época de seu nascimento, por exemplo, Jay-Z gravou a voz da filha para a canção “Glory”. Conforme foi lançada, a faixa entrou para o chart Hot R&B/Hip-Hop Songs.

Faixa de Blue Ivy mostra o desempenho de “The Gift”

“Brown Skin Girl”, mesmo não sendo single, está com previsões de subir nas paradas. Como dito acima, o desempenho da música é reflexo da entrada do disco de Beyoncé na lista.

Com a atualização dos charts nessa semana, “The Lion King: The Gift” teve seu debut em segundo lugar na parada Billboard 200, que contabiliza os álbums mais bem-sucedidos. O release foi barrado do topo apenas pelo novo disco de Ed Sheeran.

Apesar disso, o disco baseado em “O Rei Leão” entrou para a lista relevante de lançamentos de Beyoncé em 2019. Anteriormente, a artista contou com os discos “Homecoming” e “Lemonade” nesse primeiro semestre, e os três álbuns conquistaram posições no top 10.

Contudo, mesmo com o segundo lugar no chart de discos, o lead single “Spirit” acabou saindo da Hot 100. Com uma estreia baixa em 98º, a faixa principal de “The Gift” não conseguiu manter-se firme nessa semana.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.