Na última sexta-feira (28/06), a cantora australiana Betty Who deu uma entrevista para a Billboard americana. Lá ela contou um pouco mais sobre a carreira e seu envolvimento com a comunidade LGBTQ+. “Quero incentivar as pessoas a serem elas mesmas e lembrar o quão longe chegamos“, disse.

Com seu álbum “Betty” lançado no começo do ano — há seis meses, a cantora falou sobre todo o trajeto até aqui. “Esse ano tem sido muito louco. Especialmente no início, nós tivemos nosso primeiro show do ano à meia-noite na véspera de Ano Novo na Times Square […] E então fomos direto para a turnê do Panic At The Disco nos primeiros dois meses, e então meu álbum saiu, e eu fui em turnê! E agora é julho. [Risos]“, comentou ela.

“Eu trabalhei muito na minha vida sem me divertir, então é realmente bom aproveitar e aproveitar os benefícios um pouco. Nós trabalhamos muito e chegamos tão longe, é bom aproveitar o passeio”.

E engana-se quem pensa que depois de sua turnê a cantora estaria pronta para parar. “Ouça, meu corpo está cansado — depois de seis semanas na estrada e um monte de eventos malucos e uma programação louca de uma turnê — estou pronta para ir para casa e dormir por um trilhão de anos. Mas no segundo em que terminamos nosso último show eu fiquei tipo ‘Não, eu não estou pronta. Eu não quero parar’. É bom estar inspirada e animada. Você não pode forçá-lo. Quando está lá porque está lá, é o melhor momento“, revelou ela à Billboard.

Betty Who e seus próximos álbuns

Agora como fim da sua turnê, foi inevitável não perguntar sobre seus próximos projetos. Ainda para a Billboard, Betty Who responde que quer fazer músicas que ela possa dançar.

Eu quero fazer música para o meu show mais do que tudo. É a coisa mais importante para mim e espero continuar a tornar o concerto cada vez melhor. Especialmente porque com essa turnê, eu sinto que é o melhor show que eu já fiz. Estou ansiosa para fazer mais músicas agora que sei o que posso fazer. Estou motivada para melhorar e crescer. Minhas opções são infinitas“.

E sobre mais coisas além de um novo álbum, a cantora diz que honestamente não pode responder. “Todo o meu futuro está no ar agora mesmo. Você sabe, eu lancei um álbum independente e agora eu penso: ‘O que eu faço em seguida?’ Essa é a pergunta na mente de todos. Eu definitivamente estou entrando no estúdio, esperando para tocar mais shows no outono, e apenas continuar trabalhando“.

O envolvimento com a comunidade LGBTQ+

Betty Who já é uma ativista recorrente da comunidade LGBTQ+, inclusive reafirma várias vezes que deve sua carreira pop à eles. Para a Billboard, a cantora fala sobre junho, que é considerado o mês do orgulho.

Todo ano é orgulho para mim. Eu gasto uns bons oito a nove meses do ano tocando festivais do Orgulho. Este ano, curiosamente, considerando que é o World Pride, na verdade eu toquei menos do que qualquer outro ano, principalmente por causa da minha agenda. […] É honestamente um prazer estar envolvida. A temporada de orgulho é a minha temporada para trabalhar — tipo, quão sortuda sou eu?“, disse a cantora.

Ela ainda complementa: “Tudo isso celebrando, alegria e diversão e o fato de que essas são as coisas associadas ao meu projeto — eu sou muito grata por fazer parte disso. Sou grata por poder celebrar o Pride publicamente com as pessoas que eu quero. Quero incentivar as pessoas a serem elas mesmas e lembrar o quão longe chegamos“.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.