Avicii foto frontal de divulgação

3 anos sem Avicii: relembre a grande carreira do DJ

Em 20 de abril de 2018, o mundo perdia o DJ que se consagrou como um dos maiores do mundo

Por em 20 de abril de 2021

Há exatos 3 anos, em 20 de abril de 2018, o mundo perdia um dos maiores nomes da música eletrônica: Avicii, que fez grande carreira na música eletrônica. Dono de hits como “Levels”, “Hey Brother”, “I Could Be The One”, “Wake Me Up” e  “Waiting For Love”, o artista atingiu o auge do sucesso pouco antes de sua morte. Tocando nos maiores festivais de música ao redor do mundo, como Tomorrowland e Ultra Music Festival, acumulando um patrimônio milionário e recebendo duas indicações ao Grammy, ele revolucionou o cenário da EDM e deixou um buraco enorme no mundo da música com a sua morte.

Trazendo uma pegada mais pop e sensível para as suas músicas, o DJ sueco influenciou toda uma geração de artistas na música eletrônica. As suas batidas eletrizantes, misturada a gêneros como pop e o country, unidas com vocais sempre muito bons de cantores convidados, fez com que ele se tornasse uma referência, não apenas na EDM, mas também no cenário pop. 

Apesar de todo o sucesso, existia um outro lado do artista que poucos conheciam. Durante anos Avicii lutou contra a depressão e ansiedade. Além disso, a constante vida na estrada, indo de shows para shows e o abuso de álcool fez com que o DJ desenvolvesse sérios problemas de saúde. Em 2016, ele anunciou uma pausa em sua carreira. Em entrevista ao Hollywood Reporter, Avicii declarou que esta foi uma decisão que ele teve que tomar pela sua saúde. 

O artista faleceu em 2018, aos 28 anos de idade, após tirar a própria vida enquanto estava em um resort na cidade de Muscat (Omã) com seus amigos. O DJ deixou um legado que conta com quatro álbuns lançados, em vida, e dezenas de hits. Até hoje, Avicii é um dos 100 artistas mais ouvidos no Spotify. 

Avicii foto frontal de divulgação
Foto: Divulgação

Carreira de Avicii

Nascido em Estocolmo, capital da Suécia, Tim Bergling, popularmente conhecido como Avicii, é um produtor e DJ que ganhou notoriedade na cena da música eletrônica em 2011 ao colaborar com David Guetta na faixa “Sunshine”, indicada com Grammy de Melhor Gravação Dance. Apesar da boa repercussão da música, foi com a faixa “Levels”, também indicada ao Grammy e lançada no mesmo ano, que Avicii estourou no mundo todo. 

Em 2013, o DJ lançou seu primeiro álbum “True” com hits como “Wake Me Up” e “Hey Brother”. A essa altura do campeonato, Avicii já era um dos principais nomes da cena EDM mundial, tocando em grandes festivais de música eletrônica como Ultra Music Festival e Tomorrowland. Em 2014, o projeto “The Days/ Nights” trouxe a inspiradora faixa “The Nights” que falava sobre aproveitar a vida enquanto ainda estamos neste mundo.

Em 2015, Avicii lançou seu último álbum, em vida, intitulado “Stories”. O álbum conta com as faixas “Waiting For Love”, “For A Better Day” e “Pure Grinding”. Esses dois últimos singles tiveram participação direta do DJ na produção dos clipes e abordam questões sociais como o tráfico de pessoas e a violência de gangues. Depois disso, o artista sueco decidiu tirar um tempo dos palcos para cuidar da sua saúde física e mental.

Mesmo afastado dos shows, Avicii continuou produzindo música. Em 2017, ele lançou um EP intitulado “Avīci (01)” que contou com a participação de Rita Ora, Billy Raffoul, Sandro Cavazza, Aluna e o duo Vargas & Lagola. No mesmo ano, o DJ lançou um documentário chamado “AVICII: TRUE STORIES”. Dirigido por Levan Tsikurishvili, o filme constrói uma narrativa dos últimos 4 anos da vida do DJ que o fizeram tomar a decisão de se aposentar dos palcos. 

Legado de Avicii

No ano seguinte de sua morte, um show tributo a Avicii foi organizado pela Tim Bergling Foundation, fundação criada pela família do DJ, que trabalha pelo reconhecimento do suicídio como um problema de saúde global e urgente. Reunindo mais de 58 mil pessoas na Friends Arena, na cidade de Estocolmo, na Suécia, o show contou com a participação de nomes como Rita Ora, Adam Lambert, Aloe Blacc, Nicky Romero, David Guetta, Dimitri Vegas, Audra Mae, Andreas Moe, Kygo e Sandro Cavazza. Todo o dinheiro arrecadado foi destinado a fundação. Relembre aqui.

Além do concerto, a família de Avicii também lançou um álbum póstumo do DJ, intitulado “TIM”. O disco foi elaborado através de músicas inacabadas deixadas pelo artistas, junto com algumas anotações sobre as faixas deixadas por ele. Dessa forma, os colaboradores conseguiram produzir um álbum em homenagem ao legado de Avicii. Todo o dinheiro arrecadado com a venda do CD também foi destinado para a Tim Bergling Foundation.

Livro contando sua história será lançado este ano 

Com o objetivo de lembrar a vida do DJ, uma biografia em sua homenagem será lançada em novembro deste ano. A informação foi divulgada pela Billboard. De acordo com a nota, o livro se chamará “Tim: The Official Biography of Avicii” e foi escrito pelo jornalista sueco Måns Mosesson, com a autorização da família. Igual ao Concerto e ao disco lançado pela família do DJ, todo o lucro arrecadado com a venda do livro se destinará a Tim Bergling Foundation e trabalhos no campo da saúde mental e prevenção de suicídios.


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!