Entrevista: Adrian Jean fala sobre novo single “Take A Trip”, TikTok e Brasil

Nessa sexta-feira (23), o cantor estadunidense lançou seu novo single e contou mais sobre ao Tracklist; confira

Por em 23 de julho de 2021

Cada vez mais estamos conhecendo novos artistas por conta do TikTok e Adrian Jean é um deles. Com mais de 25 milhões de visualizações no aplicativo, o cantor estadunidense viralizou com suas músicas e conquistou fãs ao redor do mundo. Agora, Adrian está investindo em sua carreira internacional e mirando no público brasileiro, trabalhando com nomes proeminentes do rap nacional, como Ebony e duo YOÚN, e fazendo parte do time da bpmcom, assessoria de comunicação de Anitta, Juliette e mais.

Foto: Reprodução/Instagram

Em entrevista ao Tracklist, Adrian Jean, que recentemente estava pelo Brasil, compartilhou mais sobre seu novo single “Take A Trip”, lançado nesse sexta-feira (23). Além disso, ele também contou quais são seus planos futuros, como a música surgiu em sua vida e até mandou aquele recado para quem tem um certo preconceito com o TikTok. Confira!

Desde 2019, você vem lançando suas próprias músicas, começando com “See the Stars”. O que motivou você a seguir o caminho da música?

Sim, foi em 2019 que lancei meu primeiro single, mas esse não foi o início da minha caminhada. Não ser um artista nunca foi uma opção para mim, então eu sempre soube que seria um cantor. Inclusive, acho que eu já estava cantando antes de aprender a falar. Me lembro que, quando eu tinha uns 4 anos, a primeira vez que orei foi para pedir que eu fosse um cantor. Então, desde que me conheço por gente, nunca tive a opção de não ser cantor. Não foi um caminho que escolhi, foi o caminho para mim. Você pode me dar um microfone dentro de uma farmácia que eu vou começar a cantar, essa é a minha vida.

Sua música é uma mistura de pop e R&B. Você pensa em explorar alguns outros gêneros musicais?

Muita gente que me ouve não sabe que sou um cantor com treinamento clássico. Fiz quatro anos de faculdade de Música Clássica, estudei óperas em italiano, alemão e francês e fiz mais dois anos de estudo de línguas, só para aprender a pronunciar todas essas obras corretamente. Então eu tenho essa referência, além de já fazer música dance – que vocês ainda não ouviram, mas fiquem ligados. E eu tenho esperança de um dia fazer uma residência na Broadway, teatro musical, eu amaria fazer isso!

“Take a Trip” foi lançada nessa sexta-feira e você esteve envolvido em todos os detalhes. Como foi a composição e produção desse projeto?

Estou muito animado. A composição foi muito interessante, criada comigo e outros artistas juntos em duas salas. Uma para compor a letra e outra para a batida e o instrumental E juntamos tudo para finalizar a música. Demorei mais ou menos 7 meses, com essa primeira base pronta, para revisitar a faixa, porque eu não amei logo de cara. Mas depois eu ouvi algo diferente nela, algo que eu realmente amei. E com o processo de pós-produção, que durou mais alguns meses, fui amando cada vez mais. Toda vez que eu ouvia algo de novo em “Take a Trip”, eu sentia algo de diferente e ficava impressionado, pensava que a música era especial.

O clipe do single foi dirigido por Monseé Wood. Qual história ou estética você quis trazer para o vídeo?

Eu, Monsée e meu diretor criativo sabíamos que não queríamos uma coisa literal – como montanhas, praias ou uma perspectiva de viagem. Queríamos ir mais longe, queríamos que a viagem (“trip”) fosse para nos libertar, porque estávamos vivendo a pandemia. Queríamos viajar pela mente, como um escape da situação da pandemia, do ódio e da dor que vínhamos percebendo nos EUA e aqui no Brasil também. Então fomos por um caminho mais profundo.

TikTok é uma plataforma muito positiva para sua música e suas visualizações ultrapassam a marca de 25 milhões por lá. Então, o que você diria para alguém que ainda tem um certo preconceito com esse aplicativo?

Bom, as coisas mudam muito rápido, até alguns anos atrás o TikTok não tinha todo esse poder. Eu diria isso, que as coisas mudam muito rápido e que às vezes temos que surfar nessas ondas, ou podemos criar a nossa própria onda. Mas atualmente o TikTok tá com tudo e ajudou em tantas carreiras, como a Megan Thee Stallion, Jack Harlow e muitas outras pessoas.

Após “Take a Trip”, algum novo projeto ou talvez até uma turnê pode estar vindo por aí?

Sim, vocês vão ter que ficar ligados (risos). Depois de “Take a Trip”, vou lançar a música que é, provavelmente, a minha favorita de todas que já fiz. Não vou dizer quando sai, mas fiquem ligados!

A última pergunta é: se você pudesse viajar (“take a trip”) para qualquer lugar no mundo ou até mesmo no universo, para onde você gostaria de ir?

Para o meu lar. Lar para mim é Los Angeles, mas estou longe de lá desde outubro, trabalhando em uma coisa atrás da outra, correndo atrás da minha carreira. Por isso estive longe por um tempo. Eu estou animado para voltar para casa. Mas na verdade eu adoraria retornar ao meu lar de antes da pandemia, quando podíamos sair por aí com os amigos e artistas sem medo, ir para o estúdio sem medo de cantar no microfone, sabe?

Leia também: Salem Ilese lança novo álbum “(l)only child” após sucesso no TikTok


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!