“Next 100” da TIME: por que Dua Lipa, Olivia Rodrigo, Anitta e outros apareceram na lista?

Em sua segunda edição, a extensa listagem cita os principais líderes emergentes do mundo. Além de artistas, há também nomes do meio político e esportivo.

Por em 18 de fevereiro de 2021

A revista TIME publicou, na quarta-feira (17), sua lista “NEXT 100” de 2021. Dividida em cinco categorias, 100 personalidades em ascensão foram listadas como as mais influentes para o futuro. Grandes nomes como Dua Lipa, Olivia Rodrigo, Anitta, Chloe x Halle e Doja Cat aparecem na edição. Mas por que elas estão lá?

A revista TIME é conhecida por, anualmente, divulgar a lista “Time 100” desde 1999, mas foi só a partir do ano passado que a “Next 100” começou a ser publicada. Enquanto a primeira se debruça sobre o presente, a segunda aposta em nomes para o futuro.

Contudo, assim como na listagem tradicional, os textos sobre as personalidades são escritos por outras relacionadas a elas ou convidadas pela publicação.

Em uma breve dedicatória, os autores geralmente demonstram certa inspiração e justificam os motivos pelos quais aquelas pessoas foram escolhidas. Confira!

Leia também: Review: “Future Nostalgia – The Moonlight Edition”, de Dua Lipa

Os 7 principais nomes da música que apareceram na NEXT 100 da TIME

Dua Lipa

Next 100 time
Foto: Micaiah Carter/TIME Magazine

Quem ficou responsável por escrever sobre a dona do “Future Nostalgia” foi ninguém mais, ninguém menos, que a cantora australiana Kylie Minogue. Em seu último álbum, Kylie convidou Dua para colaborar no remix da faixa “Real Groove”.

“Dua Lipa é uma estrela brilhante, que traça uma trilha deslumbrante pelo cosmos do pop. Há pouco menos de quatro anos, ela lançou o primeiro de seus dois álbuns”, escreveu Kylie sobre Dua.

Relembrando a dura trajetória da voz de “Don’t Start Now”, Minogue disse: “‘Você tem que trabalhar duro para ter um pouco de sorte’, disse seu pai quando ela era mais jovem. Parece que ela ouviu. Suas realizações são ainda mais notáveis ​​porque ela tem 25 anos.”

“Ela é gentil, legal e inteligente. Ela é uma gigante bona fide do pop. E eu, como milhões de outras pessoas, espero por mais, e ainda mais, de La Lipa”, pontuou.

Anitta

Foto: Reprodução/Instagram

A dedicatória da nomeação da cantora brasileira foi escrita pelo seu amigo de longa data J Balvin. O cantor colombiano é parceiro de Anitta nas músicas “Downtown” e “Machika”.

“Eu sempre soube que o Brasil tinha uma rainha em Anitta. Nós temos muito em comum — como eu, ela correu atrás de tudo sozinha. Nos conhecemos no Instagram e começamos a conversar, e eu percebi que compartilhamos outra qualidade: não deixamos ninguém mais fazer nossos trabalhos. Gostamos de fazer tudo sozinhos”, escreveu Balvin.

Sobre a musicalidade da cantora, J Balvin afirmou: “Anitta é batalhadora e transformou seu movimento em um império. Ela pegou o som do Brasil — o funk, que é como o nosso reggaeton — e o levou a outro nível para que os sons sejam para todo mundo.”

“Por trás de sua fama quase de super heroína está um ser humano real, sensível, que dá tanto às pessoas. Eu quero que as pessoas se conectem com a incrível humana por trás da ótima música. Ela tem talento bastante para continuar a conquistar o mundo”, concluiu.

Olivia Rodrigo

Olivia Rodrigo Drivers License
Foto: Divulgação

O fenômeno do pop melancólico também apareceu com uma das 100 pessoas mais influentes. Olivia Rodrigo teve sua dedicatória escrita pela cantora, produtora e vencedora de Grammy, Gwen Stefani.

“Com apenas 17 anos, Olivia Rodrigo é mestre em transformar suas dores em algo glorioso. O mundo está obcecado por seu incrível single ‘Drivers License’ — que quebrou todos os recordes quando estreou e fez dela uma das mais jovens artistas a conseguir a liderança na Billboard Hot 100″, escreveu Gwen.

Ainda sobre a canção, escreveu: “Cada verso de ‘Drivers License’ parece que foi tirada do diário de Olivia, cada um contendo uma beleza e um nível de detalhe que faz você sentiram ela, dirigindo pelos subúrbios da Califórnia do Sul à noite, perdido no pensamento”.

“Raro é o artista que consegue transportar dessa forma, especialmente com tão pouco idade. E para todos que estão passando pos suas primeiras decepções amorosas, a voz de Olivia é uma luz no escuro, uma promessa que sua dor pode se tornar algum dia uma fonte profundo de poder”, finalizou.

Chloe x Halle

ungodly hour chloe x halle
Foto: Reprodução

A dupla Chloe x Halle tem se destacado há um tempo e a nomeação na Time 100 foi aclamada por diversos fãs. Quem escreveu sobre elas para a revista TIME foi o autor e ex-editor chefe da Teen Vogue, Welteroth.

“Trabalhando na Teen Vogue, um dos meus maiores prazeres era encontrar jovens estrelas antes de estourarem. Poucas eram sensacionais e instantaneamente amáveis como Chloe e Halle Bailey.”

Refletindo sobre o sucesso das garotas, Welteroth afirmou: “As estrelas e multi-talentosas irmãs autodidatas do R&B — as quais as vozes literalmente pararam o trânsito quando cantaram para mim em um restaurante em Los Angeles em 2015 — alcançaram um cobiçado contrato com a Queen Bey, que descobriu as rendições de tirar o fôlego de suas baladas no Youtube.”

“Assistir a evolução de duas jovens, empoderadas garotas negras se transformarem em mulheres diante de nossos olhos é um presente para todos os que testemunham. Elas são Black Girl Magic em pessoa – e esse é apenas o começo”, concluiu o autor.

Doja Cat

Foto: Reprodução

Assim como Olivia Rodrigo, Doja Cat também foi considerada como um fenômeno na NEXT 100 da TIME. Sua dedicatória ficou por conta do rapper Lil Nas X. Em uma entrevista para o Zane Lowe, do Apple Music, Lil afirmou admirar Doja Cat e sonhar em uma parceria com ela.

“Doja Cat é uma pessoa única: uma estrela em ascensão, uma performer de elite e uma influenciadora insanamente hilária. Ela não se leva muito a sério, mas você sabe que ela se empenha bastante em tudo que faz. Ela se esforça para ser ela mesma a qualquer custo e é isso que realmente a faz uma artista”, escreveu Lil Nas X sobre a cantora para a revista TIME.

Doja que, assim como os outros artistas, precisou se reinventar durante o ano de 2020, foi ainda mais elogiada pelo dono de “Old Town Road”: “Cada vez mais ela se reinventava, cada vez melhor que a última. E ela continuou lançando sucessos também — de ‘Say So’ até sua colaboração mais recente no remix da [canção] ’34+35′.”

“Ela é uma inspiração para mim e eu mal posso esperar para ver o que ela fará no futuro”, finalizou Lil Nas X.

Phoebe Bridgers

next 100 time
Foto: Davis Bates/Wonderland Magazine

Quem também apareceu na NEXT 100 foi a voz de “I Know The End”. Quem escreveu sua dedicatória para a revista TIME foi a autora Carmen Maria Machado. Sua história “Yesterday, Tomorrow” fez parte do álbum “Punisher” de Phoebe.

“Phoebe Bridgers não sabia que a pandemia estava vindo. Mas você nunca conheceria ‘I Know the End’, uma canção opulenta e caótica sobre nosso apocalipse compartilhado de seu álbum “Punisher”, indicado ao Grammy, amplamente considerado um dos melhores novos lançamentos de 2020″, disse Maria.

Referente à nostalgia que as musicas de Phoebe a remetem, a autora escreveu também: “Vidente, artista, ‘mestre do colapso’ – todas essas descrições são precisas, mas o maior elogio que posso fazer é o quanto Phoebe me lembra de ter descoberto Tori Amos em minha juventude rebelde.”

“Quer seja uma resposta enfurecida, quebrando uma guitarra na TV ao vivo ou conquistando um espaço como uma profeta furiosa e divina, ela é tão boa quanto singular”, finalizou Maria Machado.

Lil Baby

next 100 time
Foto: Reprodução/Instagram

O rapper Lil Baby foi um dos artistas considerados pela NEXT 100 da revista TIME como um dos artistas mais influentes. Sua dedicatória foi escrita pelo Killer Mike, cantor, artista e ganhador de Grammy.

“Conheci o Lil Baby com minha sobrinha — quando minhas sobrinhas e sobrinhos me contam sobre alguém, eu sintonizo. […] Mas eu me tornei um verdadeiro fã depois de assistir o Lil Baby em entrevistas. Ele fala com a sabedoria de uma alma mais velha, algo que também está presente nas suas letras”, afirmou.

Sobre as mensagens que Lil Baby passa em suas canções, Kille Mike escreveu: “Sua música ‘The Bigger Picture’, lançada no verão passado, seguindo a morte de George Floyd, é inteiramente sobre nuance e julgamento. Outras pessoas talvez digam apenas ‘F***-se a polícia,’ mas Lil Baby é bravo o bastante para ser diferente: suas letras dizem que a mudança pode não acontecer do dia para a noite, mas temos que começar por algum lugar.”

“Lil Baby será a ponta da lança que levará Atlanta à vanguarda da música americana – e global”, apostou Mike.


Além das sete estrelas que citamos aqui, a lista conta com diversos outros nomes do meio artístico, político e esportivo. Você pode conferir a NEXT 100 completa e as dedicatórias completas aqui, em inglês.

Gostou da lista? É fã de algum desses artistas? Qual outro deveria ter entrado na NEXT 100 da revista TIME? Comenta conosco no nosso Twitter.


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!