in ,

Entrevista: Filipe Ret lança sexto disco de estúdio e fala sobre ascensão do trap e feat com Anitta

Filipe Ret lançou nesta quinta-feira, 16, o seu sexto disco de estúdio, o álbum Lume (2022). Conversamos com o artista sobre o projeto.

Foto: Filipe Ret / Divulgação (@stefflima)
Foto: Filipe Ret / Divulgação (@stefflima)

Filipe Ret, rapper carioca, lançou nesta quinta-feira, 16, o seu sexto disco de estúdio, o álbum Lume (2022). Com onze faixas, o projeto traz colaborações com Anitta, MC Hariel, MC Maneirinho, entre outros.

Nome forte na cena rap/trap nacional, Ret é o primeiro artista do rap nacional a realizar o lançamento de um Enhanced Album no Spotify, oferecendo uma imersão ao longo da audição com vídeos exclusivos, comentários e curiosidades sobre o disco. O Tracklist conversou com rapper sobre essa experiência e, claro, sobre a colaboração com a cantora Anitta.

Tracklist: O Lume é seu 6° disco de estúdio. De onde saiu esse título?

Filipe Ret: Lume tem vários significados, tem um lado poético de trazer luz, tem a questão bíblica que permeia quase toda minha carreira que é a história de Lúcifer, que é o possuidor da luz e foi expulso do céu pois na lenda ele era o cantor que encantava todas as mulheres e, em um momento, achou que ele era Deus. Então há várias interpretações sobre o título.

Tracklist: Você já possui mais de 10 anos de carreira, como você difere o “Lume” dos discos já lançados? Vi que vocês escreveu todas as faixas.

Filipe Ret: Esse disco é todo explícito, todas as faixas recebem o selo de explícito. Eu nem queria que fosse assim, mas as faixas acabaram saindo sujas e eu fui deixando. Arte é isso, às vezes tem que deixar soltar, fluir, e elas saíram assim. O “Lume” é mais quente, mais pista, mais assumidamente trap em todos os aspectos. Eu não gosto de repetir vibe, mas vejo ele como um “Revel” do Trap.

Tracklist: Você é primeiro artista do trap nacional a lançar um Enhanced Album (álbum com conteúdo exclusivo no Spotify). É um grande feito. Só a Luísa Sonza tinha feito isso com o Doce 22. Quais conteúdos a galera vai encontrar no Spotify enquanto escutar o disco?

Filipe Ret: É um conteúdo muito legal e exclusivo que eu fiz no estúdio só para isso. Eu comento sobre as faixas, comento sobre as inspirações, comento sobre as batidas, musicalidade, lírica, parcerias. É tudo muito detalhado.

Tracklist: Falando em parcerias, é um álbum com colaborações muito específicas e de diferentes segmentos. Como elas aconteceram?

Filipe Ret: Cara, eu crio a todo instante. Eu finalizei o disco anterior já fazendo esse, fiz faixas durante a turnê, e assim foi indo. Na medida que escutava e observava a cena eu sentia a necessidade de chamar alguns artistas para colar comigo e foi assim que rolou nesse material. Eu chamo as pessoas e se rolar, rolou.

Tracklist: “Tudo nosso” com a Anitta é seu atual single de trabalho, vocês gravaram um clipe juntos e eu não posso deixar de perguntar sobre. Como foi colaborar com a “Girl From Rio”?

Filipe Ret: Mano ela é ela uma mulher extraordinária, eu amo muito ela, ela é muito braba mano. Virou uma parceira, hoje a gente troca várias ideias. Então assim, acho que ela é diferenciada demais, uma profissional fora da curva, o nível dela é muito alto, ela que planejou o clipe todo, eu só paguei, ela que produziu tudo, com os produtores dela, com a equipe dela. Sobre o feat em si, eu que mandei a música para ela, ela ficou super amarradona, mudou algumas linhas, e gravou. Eu vim mais tranquilo pra deixar ela brilhar mesmo na faixa e eu adoro essa música.

Ret e Anitta nas gravações do clipe de “Tudo Nosso” / Foto: Divulgação

Tracklist: Braba. Ret, hoje é possível enxergar uma ascensão enorme do trap no cenário nacional e você foi um dos pioneiros desse mercado. Embora ainda haja uma resistência de alguns lugares, como tu enxerga esse cenário hoje?

Filipe Ret: Eu vejo o trap com um movimento cultural gigantesco, que tira uma porrada de moleque da rua, evita que eles façam merda, porque a cena trap movimenta um monte de gente, centenas de trabalhos. Modéstia parte, eu como entusiasta dessa cena já enxergava tudo isso há 10 anos atrás, que a gente ia ficar gigante, ia tomar os festivais. Minha vida inteira eu vivi convicto que isso ia acontecer, e digo mais, tenho a convicção que isso vai triplicar, quintuplicar todos os valores, valores de show, valores de publicidade, status de uma maneira geral Feliz demais por estar aqui celebrando isso.

Tracklist: Para gente finalizar, vai rolar turnê desse disco? Quais os planos para 2022?

Filipe Ret: Eu vivo em turnê (risos), não paro nem para fazer disco, o disco sai em paralelo com a estrada e a gente pega as faixas novas e vai adicionando. E aí vai se transformando no show novo até ter o lançamento do novo show oficial. Mas fora isso, vão ter alguns lançamentos do meu selo, a “NADAMAL”, então podem esperar lançamentos meus e de vários artistas fodas.

Tracklist: Massa , Ret! Valeu pelo papo, muito sucesso para ti!

Filipe Ret: Eu que agradeço o espaço! “Tamo junto!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0