Desde o seu primeiro grande sucesso, “Show das Poderosas”, Anitta se mostrou uma grande aposta do pop nacional. De lá para cá só foram acertos. Com “Sim ou Não”, seu single em parceria com o colombiano Maluma, Anitta dava seu primeiro passo para a carreira internacional. Outras colaborações vieram em seguida, mas foi a mais recente, “Switch” (com Iggy Azalea), que a levou para sua estreia na TV Americana.

E nas últimas semanas não deu outra: todo mundo só falou de Anitta. A artista lançou em seguida a canção em espanhol “Paradinha”, que foi muito bem recebida – chegando a bater recorde de visualizações no Youtube. Além disso, ela apareceu no novo EP do Major Lazer ao lado de Pabllo Vittar na música “Sua Cara”.

Em entrevista exclusiva ao Tracklist, Anitta revelou seus próximos passos (TEM HITS NOVOS VINDO POR AÍ!) e ainda falou sobre suas maiores conquistas, maturidade, experiências, sua relação com a cantora Camila Cabello e muito mais! Confira na íntegra:

Você criou tendências no Brasil, levando para o topo músicas pop com influências e pegadas do funk e agora do reggaeton, estilos que não atingiam de forma massiva tantas pessoas como atingem hoje no país. Por que isso é importante pra você?
Eu sempre tive o sonho de tentar a carreira internacional e, desde o início, soube que precisava de muito planejamento. Primeiramente eu estudei muito o mercado de música no mundo. As tendências, o que estava em alta, o que as pessoas estavam gostando de ouvir. Então eu vi que a musica latina estava ganhando muita força, e eu sempre amei! Decidi reaquecer o meu público com a música latina, pra ver se o que eu queria mostrar pro mundo teria chances de dar certo. Foi por isso que eu decidi trazer ainda mais esse ritmo pra cá, através das parcerias musicais. E assim aconteceu: aos poucos o ritmo voltou a ficar em alta no coração dos brasileiros.

As músicas “Paradinha”, “Switch” (com a Iggy Azalea) e “Sua Cara” (Com Pabllo Vittar e Major Lazer) foram lançadas recentemente e já se tornaram grandes sucessos. Como foram as experiências com esses hits?
Foram três experiências bem diferentes. “Switch” foi a primeira música que eu gravei em inglês. A Iggy me convidou para participar dessa música com ela e eu amei a experiência! Ela foi super generosa comigo e o resultado ficou lindo. Já “Paradinha” foi a minha estreia com uma música solo totalmente em espanhol. Foi o trabalho que eu escolhi para lançar dentro e fora do país. E ver esse resultado maravilhoso que tenho alcançado com ela não tem explicação! O clipe bateu records no Youtube, a música na reprodução do Spotify… Não poderia ter sido melhor. E “Sua Cara” é mais uma música que não é minha. Faço uma participação a convite do Major Lazer, junto com Pabllo Vittar, que cantou comigo também no meu Bloco das Poderosas, no carnaval. E ficou incrível!

O salto na sua carreira foi enorme e o tiro foi certeiro. Você é hoje uma das cantoras brasileiras mais aclamadas e suas parcerias internacionais estão te levando para um novo cenário. Qual é o rumo que você quer dar para sua carreira agora? Podemos esperar um novo álbum, uma turnê no exterior ou algo do tipo como próximo passo?
Por enquanto não estou pensando em álbum. Já tenho as duas próximas músicas prestes a lançar. São parcerias: a próxima ainda é em reggaeton, depois vem um funk que está incrível! E as apresentações no exterior estão seguindo em paralelo com esses lançamentos. Não estou programando turnê internacional ainda, acho que é cedo para falar disso. Mas tenho participado de alguns programas e eventos em outros países que têm sido muito importantes para mostrar o meu trabalho pras pessoas. Estou super feliz com essa fase da minha carreira!

Qual a sua relação com a Camila Cabello? Vimos algumas declarações sobre uma possível parceria… Vocês já planejam isso?
Sou uma grande admiradora do trabalho dela. É uma artista com diferencial, que sabe o que quer e aonde quer chegar.

Foto: André Nicolau

É possível perceber sua grande evolução nos últimos anos, não só na carreira, mas também nos discursos, principalmente em relação à mulher, além de outras questões. O quanto o seu olhar mudou e o que proporcionou isso?
Eu mudo e cresço todos os dias, como todo mundo! Comecei na minha carreira de cantora muito nova e, com o tempo e com as experiências que pude viver, fui amadurecendo. O que é super natural! Espero evoluir muito ainda.

Você utiliza bastante o Twitter pra conversar com outros artistas e fãs, pra falar sobre diversos assuntos e fazer desabafos. Ora ou outra, seus tweets antigos aparecem na timeline e muita coisa que você tweeta atualmente vira notícia ou especulação. O que você acha de tudo isso e qual a importância dessa presença nas redes sociais?
Eu acho maravilhoso e engraçado, até (risos). Às vezes retomam algum tweet que eu escrevi aaanos atrás e nem lembrava mais! Mas ver que as pessoas prestam atenção nisso mostra que meu trabalho está atingindo o público de alguma forma. E esse é o meu objetivo. Quero que as pessoas se divirtam, tenham motivos para celebrar, para sorrir, para se orgulhar delas mesmas.

Sabemos que você é bastante antenada com lançamentos da música mundial e isso consequentemente influencia no seu trabalho. Pode contar o que mais tem te influenciado?
Essa vai ser difícil, porque se tem uma pessoa que escuta de absolutamente tudo, sou eu! (risos) Vocês podem dar uma olhadinha nas minhas playlists no Spotify.

Curta abaixo uma das playlists da Anitta no Spotify!


O que acharam das declarações da Anitta? Também acham que ela pode conquistar o mundo? Conta pra gente!

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.