Por: Sandro Luiz 

Embora esteja presente no cenário musical desde 2010, quando lançou algumas mixtapes ainda usando o apelido “KiD”, o talento de KYLE (como é chamado agora) ganhou notoriedade pouco tempo depois de lançar seus – excelentes – álbuns chamados “Beautiful Loser” (2013) e “Smyle” (2015). Mas ainda antes disso, o jovem já mostrava a consistência do seu trabalho mesclando Hip-Hop/Rap com um toque R&B e Indie Pop, letras autobiográficas e batidas viciantes.

Seu novo álbum de estúdio, intitulado “Light Of Mine”, saiu nesta sexta (18), data que é também aniversário de KYLE (coincidentemente ou não). O disco já conta com os singles “iSpy”, em parceria com o rapper Lil Yachty, com um clipe que já tem mais de 200 milhões de views no Youtube, e a ótima “Playinwitme”, em parceria com Kehlani, com clipe que foi liberado semana passada e já conta com mais de 3 milhões de views. Por isso, preparamos uma matéria dando algumas informações do que está por vir nesse novo passo do cantor que vem ganhando cada vez mais visibilidade e deixando sua marca:

Sonoridade

Comparado aos dois trabalhos anteriores, “Smyle” e “Beautiful Loser”, “Light of Mine” soa mais maduro e melódico, explorando um pouco mais as influências de R&B dos anos 90 e que KYLE já havia nos apresentado em algumas de suas faixas. O Hip-Hop ainda é o carro-chefe do seu trabalho e aqui podemos encontrar mais consistência na exploração do gênero. É como se o artista fundisse o bruto hip-hop de rappers como Lil Wayne e De La Soul com influências R&B da década de 90, como Montell Jordan finalizando com seus toques criativos, resultando num trabalho que merece muito respeito.

Parcerias

Parcerias musicais geralmente criam um burburinho danado por se tratar de unir grandes vozes e grandes mentes criativas, algumas vezes criamos altas expectativas e nos decepcionamos, mas não é o que acontece em “Light Of Mine”. KYLE reuniu grandes nomes do cenário musical atualmente e complementou seu disco com parcerias bem interessantes e promissoras. Alessia Cara, Khalid, Kehlani e 2 Chainz são alguns dos nomes que só somam ao álbum do artista no se que refere a qualidade. Dentre todas, “iMissMe”, que é em parceria com o talentosíssimo Khalid, provavelmente foi a mais interessante devido aos elementos disco presentes na música.

Composições e conclusão

O álbum é uma montanha-russa de sentimentos: KYLE fala sobre diversão, decepções amorosas, suas raízes de origem pobre, sobre as perdas, ganhos e as ilusões que surgem no caminho até o sucesso. Liricamente, é pessoal e intimista, assim como “Beautiful Loser”, todavia ele se mostra mais maduro para lidar com todas essas questões que antes o afligiam. É como se a ideia por trás do disco fosse uma maneira de mostrar mais domínio de si e de seus próximos passos, embora ainda tenha todas essas questões para lidar.

KYLE tem de tudo para se tornar a grande sensação da cena musical atual. Com um álbum bem construído como esse, que reúne outros grandes nomes e com tudo o que já foi dito acima, é bom mantermos nossos olhos bem abertos. Se você curte artistas como Lil Wayne, Drake, De La Soul e Chance the Rapper, este será o álbum certo para entrar na sua playlist.

Ouça na íntegra:


 

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.