Muita coisa aconteceu na indústria fonográfica desde que um estreante Sam Smith emergiu entre as principais potências musicais com seus sucessos melancólicos e poderosos. Contudo, o britânico não perdeu seu espaço nesse meio-tempo: três anos depois da chegada de seu primeiro álbum de estúdio, o cantor retorna em alta com o grandioso lançamento de seu mais novo disco, “The Thrill Of It All”.

O projeto, ainda mais ambicioso que seu antecessor, debutou diretamente na liderança tanto no Reino Unido quanto nos Estados Unidos, onde Sam chega ao topo pela primeira vez na carreira. Para chegar ao pico, o trabalho superou os lançamentos de Maroon 5, Blake Shelton, Kelsea Ballerini e Kid Rock na América, além de novos títulos de Roy Orbison e Sharidon Smith em sua terra natal.

O disco ainda contribuiu para o desempenho do atual single do cantor, “Too Good At Goodbyes”. No Reino Unido, a faixa subiu para a terceira posição em uma tabela dominada por “Havana”, parceria entre Camilla Cabello e Young Thug por uma segunda semana consecutiva; e rumo ao quarto lugar na Billboard Hot 100, novamente liderada por “Rockstar”, de Post Malone e 21 Savage.

BILLBOARD
ESTADOS UNIDOS

É esperado que o crescimento comercial de “Rockstar”, mais recente sucesso de Post Malone com 21 Savage, leve a canção à perdurar na liderança da parada americana de singles por mais algumas atualizações. A faixa chega à sua quinta semana consecutiva estacionada no topo conforme conquista ainda mais pontos entre as estatísticas divulgadas pela Nielsen Music.

A atual música de trabalho do rapper acumulou cerca de 43,6 milhões de audições em serviços de streaming (sua principal potência entre os critérios de contagem utilizados pela Billboard) e 47 mil vendas digitais, além de uma audiência de 74 milhões nas rádios norte-americanas após um crescimento de 17% em relação à semana passada.

Entretanto, a faixa continua com sua liderança ameaçada pelo desempenho crescente de “Havana”, hit de Camila Cabello com Young Thug. A canção segue ganhando pontos em airplay e deve ter seus downloads impulsionados após ter recebido descontos digitais, além de uma nova versão com a participação especial de Daddy Yankee.

Alguns dos principais discos inéditos da semana influenciaram as primeiras colocações da tabela. Com a chegada de seu aguardado segundo álbum de estúdio, Sam Smith alcançou um novo pico na Billboard Hot 100 com sua última música de trabalho, “Too Good At Goodbyes”, que escalou seis degraus em direção ao quarto lugar com um crescimento de 40% em streams (somando 27,2 milhões de execuções ao todo).

Ed Sheeran também conquistou uma nova posição de pico na parada com seu atual single, “Perfect”. Após o lançamento do videoclipe oficial da canção, a faixa subiu para o oitavo posto do ranking, melhorando ainda mais sua marca pessoal nos Estados Unidos e prometendo subir ainda mais nas próximas atualizações.

O Maroon 5 também retorna à região de destaque da lista com o crescimento de sua mais nova música de trabalho, “What Lovers Do”. A colaboração com SZA assume a nona colocação com o lançamento do último álbum de estúdio da banda, “Red Pill Blues”, que contribuiu para o registro de seus 38 mil downloads e 79 milhões de pontos em airplay.

Dado isso, os dez singles melhor posicionados na Billboard Hot 100 nessa semana são:

1. “Rockstar”, Post Malone e 21 Savage (-)
2. “Havana”, Camila Cabello e Young Thug (-)
3. “Bodak Yellow”, Cardi B (-)
4. “Too Good At Goodbyes”, Sam Smith (10–4)
5. “Thunder”, Imagine Dragons (-)
6. “1–800–273–8255”, Logic com Alessia Cara e Khalid (4–6)
7. “Feel It Still”, Portugal. The Man (6–7)
8. “Perfect”, Ed Sheeran (11–8)
9. “What Lovers Do”, Maroon 5 e SZA (12–9)
10. “Mi Gente”, J Balvin e Willy William com Beyoncé (9–10)

O sucesso de Sam Smith em terras americanas ainda não tinha se provado suficiente para chegar ao topo da parada local de discos — ou pelo menos, até o lançamento de “The Thrill Of It All”. Com seu aguardado novo trabalho de estúdio, o cantor estreia diretamente na liderança da lista pela primeira vez em sua carreira, superando a chegada de diversos outros títulos inéditos no processo.

Ao todo, o álbum reuniu aproximadamente 237 mil unidades comercializadas em sua primeira semana de vendas nos Estados Unidos — o sétimo maior percentual inicial registrado na Billboard 200 em 2017. Dessa soma, 185 mil foram contabilizados a partir dos formatos tradicionais (compras físicas e downloads), enquanto o restante é proveniente de streams e de reproduções individuais das faixas de sua tracklist.

O desempenho de “The Thrill Of It All” supera o obtido pelo projeto de estreia de Sam Smith, “In The Lonely Hour”, na tabela americana. O antecessor debutou na vice-liderança do ranking em junho de 2014 com 166 mil cópias vendidas (desde então, o disco já acumulou 2,4 milhões), sendo superado apenas por “Ultraviolence”, de Lana Del Rey, na ocasião.

Pouco mais que a metade de vendas registradas pelo líder, o Maroon 5 estreia na segunda colocação com o seu mais novo álbum de estúdio, “Red Pill Blues”. A banda aparece entre os dez primeiros postos da Billboard 200 pela sexta vez com cerca de 122 mil cópias comercializadas — número ainda menor que o contabilizado pelo seu antecessor, “V”, em 2014, com 164 mil.

Apesar do desempenho decrescente, o grupo ainda superou o lançamento de Blake Shelton, companheiro de Adam Levine na edição americana do “The Voice”. O aclamado astro do country debuta na quarta posição com seu mais novo projeto, “Texoma Shore”, com 63 mil unidades comercializadas, alcançando uma marca surpreendente ao passar oito anos consecutivos lançando pelo menos um trabalho entre as dez primeiras colocações da lista.

Dois outros discos inéditos marcam presença na região de destaque da tabela americana em sua última atualização. Tratam-se de “Unapologetically”, novo título de Kelsea Ballerini que registra o melhor posicionamento da carreira da cantora ao debutar no sétimo lugar; e “Sweet Southern Sugar”, projeto mais recente de Kid Rock que emerge na oitava colocação.

Com isso, as dez primeiras posições da Billboard 200 são ocupadas pelos seguintes álbuns:

1. “The Thrill Of It All”, Sam Smith (*)
2. “Red Pill Blues”, Maroon 5 (*)
3. “Heartbreak On A Full Moon”, Chris Brown (-)
4. “Texoma Shore”, Blake Shelton (*)
5. “Without Warning”, 21 Savage, Offset e Metro Boomin (4–5)
6. “Live In No Shoes Nation”, Kenny Chesney (1–6)
7. “Unapologetically”, Kelsea Ballerini (*)
8. “Sweet Southern Sugar”, Kid Rock (*)
9. “Stoney”, Post Malone (5–9)
10. “÷”, Ed Sheeran (8–10)

OFFICIAL CHARTS
REINO UNIDO

O sucesso de Camila Cabello pelo Reino Unido não deve frear tão cedo. A cantora lidera a parada local de singles por uma segunda atualização consecutiva com seu mais recente hit, “Havana”, faixa gravada em parceria com o rapper Young Thug que obtém sua melhor semana de vendas desde o seu lançamento.

Apesar de estar registrando seu melhor desempenho comercial ultimamente, a canção ainda conta com a forte concorrência de Post Malone e sua atual música de trabalho, “Rockstar”. A colaboração com 21 Savage esteve apenas 10 mil unidades atrás da liderança, além de ter encerrado a semana com o maior percentual de streams.

Devido à chegada de seu aguardado novo trabalho de estúdio, “The Thrill Of It All”, Sam Smith volta a ascender na tabela britânica com o seu último single, “Too Good At Goodbyes”. A canção, que debutou diretamente no topo da lista em seu lançamento, escalou da sétima para a terceira colocação com o crescimento de suas vendas digitais.

Outra potência local em questão de vendas que ascende na tabela de singles é Rita Ora. A cantora conquistou seis posições rumo ao quinto lugar do ranking com sua mais recente música de trabalho, “Anywhere”, após sua grandiosa performance no “The X Factor”, marcando assim sua 11ª aparição entre os dez melhor colocados no Reino Unido e superando nomes como Ed Sheeran, Zayn e Mabel no caminho, além de Avicii, cujo maior sucesso no momento, “Lonely Together”, foi gravado junto à própria britânica.

O remix de “Reggaetón Lento”, aposta do CNCO em meio à popularização mundial do reggaeton, retorna à região de destaque do Official Charts após cair para o 12º posto da lista. Agora, a nova versão da canção com o Little Mix ocupa a nona colocação em sua 12ª semana registrada na tabela.

Os dez singles melhor posicionados na última atualização da parada britânica são:

1. “Havana”, Camila Cabello e Young Thug (-)
2. “Rockstar”, Post Malone e 21 Savage (-)
3. “Too Good At Goodbyes”, Sam Smith (7–3)
4. “Silence”, Marshmello e Khalid (3–4)
5. “Anywhere”, Rita Ora (11–5)
6. “Perfect”, Ed Sheeran (-)
7. “Dusk Till Dawn”, Zayn e Sia (5–7)
8. “Lonely Together”, Avicii e Rita Ora (4–8)
9. “Reggaetón Lento”, CNCO e Little Mix (12–9)
10. “Finders Keepers”, Mabel e Kojo Funds (8–10)

Assim como já era amplamente esperado, Sam Smith não poderia deixar de estrear na liderança de sua terra natal no lançamento de seu aguardado novo disco. O segundo álbum de estúdio do cantor londrino, “The Thrill Of It All”, debuta diretamente no topo da tabela em uma das melhores semanas de vendas no Reino Unido em 2017.

O trabalho acumulou cerca de 97 mil unidades comercializadas em sua semana de lançamento, sendo 64% delas provenientes apenas de vendas físicas. Da parcela restante, 21% foram contabilizados por meio de downloads, enquanto os outros 14% partem de reproduções em serviços de streaming.

O disco já é o segundo título do britânico a assumir a primeira colocação do Official Charts. Em 2014, o cantor debutou no topo com seu trabalho de estreia, “In The Lonely Hour”, que nessa semana ocupa o 15º lugar da lista em sua 114ª semana registrada na tabela.

A segunda maior estreia da semana é de Roy Orbison e sua coletânea de sucessos repaginados pela Royal Phillarmonic Orchestra, “A Love So Beautiful”. O projeto debuta na vice-liderança, igualando-se com “Mystery Girl”, de 1989, como o trabalho de estúdio mais bem-sucedido do cantor na parada britânica.

Por fim, a atriz e cantora inglesa Sheridan Smith também emerge entre as dez melhores colocações da tabela com seu título de estreia, “Sheridan”, superando o lançamento de nomes como Bryan Adams e Maroon 5, ambos posicionados fora da região de destaque da lista, ao aparecer no nono posto.

Confira como são ocupadas as dez primeiras posições da tabela britânica de discos:

1. “The Thrill Of It All”, Sam Smith (*)
2. “A Love So Beautiful”, Roy Orbison e Royal Phillarmonic Orchestra (*)
3. “Together Again”, Michael Ball e Alfie Boe (1–3)
4. “÷”, Ed Sheeran (6–4)
5. “Beautiful Trauma”, P!nk (-)
6. “Nat ‘King’ Cole & Me”, Gregory Porter (3–6)
7. “Listen Without Prejudice Vol. 1”, George Michael (4–7)
8. “As You Were”, Liam Gallagher (7–8)
9. “Sheridan”, Sheridan Smith (*)
10. “Scream Above The Sounds”, Stereophonics (2–10)


Não restam dúvidas que o topo está reservado para Taylor Swift na próxima semana. Três anos após o lançamento de seu último disco, “1989”, a cantora retorna com o seu maior projeto, “Reputation”, cujas vendas ultrapassaram a marca de 400 mil unidades comercializadas nos Estados Unidos apenas em seu primeiro dia disponível e devem crescer muito mais no restante da semana.

Taylor não apenas deve liderar nas paradas americana e britânica com números avassaladores, como também superar as estreias de seus antecessores, além de alavancar as vendas dos singles “Look What You Made Me Do” e “…Ready For It?” —esta que foi performada no “Saturday Night Live” neste final de semana — no processo.

A realização do MTV Europe Music Awards também deve impulsionar o desempenho comercial dos singles apresentados durante a premiação. Entre eles, destacam-se faixas como “Havana”, de Camila Cabello e Young Thug; “Anywhere”, de Rita Ora; e “Walk On Water”, canção recém-lançada de Eminem com Beyoncé que ainda fará sua estreia nas paradas.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.