Quase quatro anos distante dos destaques da indústria fonográfica, Katy Perry retornou em peso com o seu mais novo álbum de estúdio, “Witness”. Cercado por expectativas imensas, o trabalho acumulou ótimos números comerciais em sua estreia, garantindo a liderança nos Estados Unidos e tornando-se assim o terceiro trabalho consecutivo da cantora a assumir o topo da parada americana.

No Reino Unido, entretanto, o sucesso local do London Grammar e seu disco inédito, “Truth Is A Beautiful Thing”, superou a todos os lançamentos da semana ao debutar diretamente na primeira colocação. Não apenas a banda, mas também Glen Campbell, Lindsay Buckingham e Christine McVie abriram com maior destaque na terra da Rainha.

Apesar de suas estreias nas listas de discos terem tido desempenhos diferenciados, em ambas as paradas se sobressaiu a nova música de trabalho de David Guetta, “2U”, quanto aos singles. A faixa conta com vocais de Justin Bieber, que surpreendentemente aparece três vezes entre as 20 primeiras colocações tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido com outros dois hits: a líder “Despacito”, de Luis Fonsi e Daddy Yankee, e “I’m The One”, de DJ Khaled.

BILLBOARD
ESTADOS UNIDOS

No momento, o principal desafio nas tabelas musicais americanas é encerrar a liderança de “Despacito”, sucesso porto-riquenho de Luis Fonsi e Daddy Yankee impulsionado por Justin Bieber. Afinal, a faixa tem crescido cada vez mais nos Estados Unidos e já ocupa o primeiro lugar da Billboard Hot 100 há seis semanas, superando todos os singles concorrentes em quase todos os aspectos.

Na última semana, a canção registrou 140 mil vendas digitais, 69,4 milhões de audições em serviços de streaming e uma audiência de 125 milhões em formato airplay nas rádios americanas, números estes que representam quase o dobro dos dados da vice-colocada “I’m The One”, atual música de trabalho de DJ Khaled que também conta com a participação de Bieber.

O canadense ainda aparece uma terceira vez na tabela com “2U”, novo single de David Guetta com sua participação especial. Apesar da faixa ter sido a terceira com maior número de downloads nos Estados Unidos nesta semana, sua estreia geral foi apenas na 16ª posição.

Na segunda metade dos postos de destaque da Billboard Hot 100, evidencia-se o desempenho do mais recente sucesso de Post Malone com Quavo, “Congratulations”. Os rappers alcançam um novo pico na lista ao subir para a nona colocação, empurrados pelo percentual elevado de streams da canção em território americano.

Também terminam com saldo positivo “Stay”, último single de Zedd com Alessia Cara que assume o oitavo lugar, e “Something Just Like This”, colaboração do The Chainsmokers com o Coldplay que agora se encontra na sétima posição, superando “Viva La Vida” e assim tornando-se a faixa da banda britânica com maior número de semanas em tal região nos Estados Unidos.

Dado isso, os dez singles melhor colocados na Billboard Hot 100 nesta semana são:

1. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (-)
2. “I’m The One”, DJ Khaled com Justin Bieber, Quavo, Chance The Rapper e Lil Wayne (3–2)
3. “That’s What I Like”, Bruno Mars (2–3)
4. “Shape Of You”, Ed Sheeran (-)
5. “HUMBLE.”, Kendrick Lamar (-)
6. “Mask Off”, Future (-)
7. “Something Just Like This”, The Chainsmokers e Coldplay (8–7)
8. “Stay”, Zedd e Alessia Cara (9–8)
9. “Congratulations”, Post Malone e Quavo (10–9)
10. “XO TOUR LLif3”, Lil Uzi Vert (7–10)

Com todo o alvoroço acerca de seu novo trabalho de estúdio, contestar a liderança de Katy Perry era uma tarefa quase que impossível nos Estados Unidos. E com o maior lançamento da semana, a cantora chega à primeira posição da Billboard 200 pela terceira vez consecutiva com o aguardado “Witness”.

O quarto capítulo da discografia da americana reuniu o equivalente a 180 mil unidades comercializadas de acordo com as estatísticas divulgadas pela Nielsen Music, sendo 162 mil pontuadas a partir da contagem tradicional de vendas físicas e digitais. Apesar do índice positivo, o título obteve mais de 100 mil cópias a menos que seu antecessor, “Prism”, lançado em 2013.

“Witness” teve a melhor semana de estreia para um álbum de uma artista feminina em 2017 e o maior número de vendas no mesmo período desde “Joanne”, último trabalho de Lady Gaga que distribuiu 201 mil cópias em seu lançamento, em novembro do ano passado

A estreia mais próxima a de Katy na tabela foi de “Ctrl”, primeiro álbum da cantora SZA a impactar os dez primeiros lugares da Billboard 200. O projeto, que conta com parcerias com Travis Scott e Kendrick Lamar (que aparece na vice-liderança da lista com “DAMN.”) chegou à marca de 60 mil unidades vendidas pelos Estados Unidos, o suficiente para assumir a terceira colocação.

Uma posição abaixo, encontra-se o mais novo trabalho de estúdio do trio de country Lady Anteballum, “Heart Break”. O disco sucede o antigo vice-líder “747” e estreia com aproximadamente 53 mil cópias comercializadas, conferindo uma sétima visita do grupo à região de destaque da parada americana.

A última estreia da atualização entre as dez primeiras colocações é do Rise Against. Com o seu novo título, “Wolves”, a banda abre no nono lugar com 29 mil unidades distribuídas em território americano e impede um avanço ainda maior de Post Malone com o seu mais recente trabalho, “Stoney”, que sobe para o décimo posto alavancado pelo desempenho do single “Congratulations”.

Vale ressaltar que a Billboard estabeleceu um novo regulamento para a contabilização dos dados de vendagem das coletâneas musicais, como o “Epic AF” e o “Summer Latin Hits 2017”. Agora, apenas as vendas físicas e digitais das compilações serão válidas para o cálculo comercial e os streams de suas faixas serão desprezados, fazendo com que ambos os títulos abandonassem a lista.

Os dez primeiros lugares da Billboard 200 são ocupados pelos seguintes álbuns:

1. “Witness”, Katy Perry (*)
2. “DAMN.”, Kendrick Lamar (-)
3. “Ctrl”, SZA (*)
4. “Heart Break”, Lady Anteballum (*)
5. “More Life”, Drake (6–5)
6. “÷”, Ed Sheeran (7–6)
7. “Hopeless Fountain Kingdom”, Halsey (1–7)
8. “24K Magic”, Bruno Mars (10–8)
9. “Wolves”, Rise Against (*)
10. “Stoney”, Post Malone (12–10)

OFFICIAL CHARTS
REINO UNIDO

Incontestavelmente, “Despacito” já é o maior sucesso do verão do hemisfério norte. A parceria de Luis Fonsi com Daddy Yankee, remixada com a participação especial de Justin Bieber, mantém seu domínio absoluto pelo mundo há seis semanas — incluindo o Reino Unido, onde a canção se tornou o single em língua estrangeira mais bem-sucedido em sua parada local e mantém sua liderança com 8,39 milhões de streams e 38 mil downloads.

O hit latino, todavia, não representa a única aparição de Bieber nas primeiras colocações da tabela. Assim como nos Estados Unidos, o cantor se destaca também com “I’m The One”, single de DJ Khaled que despenca para o sétimo lugar, e a recém-lançada “2U”, atual música de trabalho de David Guetta que estreia diretamente no quinto posto da lista.

Abaixo de “Despacito” e “One Last Time”, single de Ariana Grande originalmente divulgado em 2015 que ainda colhe os frutos das vendas de seu relançamento, encontra-se “Unforgettable”, colaboração entre French Montana e Swae Lee que supera sua marca pessoal no Reino Unido ao subir para o terceiro degrau.

Há ainda um segundo nome “inédito” entre as posições de destaque. Trata-se de “Attention”, último lançamento de Charlie Puth que retorna para a décima colocação após ter atingido percentuais negativos nas atualizações passadas. Até o momento, a canção marca seu pico no nono lugar.

Com isso, o americano desbanca “Shape Of You”, sucesso de Ed Sheeran que abandona as dez primeiras casas do Official Charts pela primeira vez desde a sua estreia na parada, em janeiro. A faixa se posicionou em destaque por 22 semanas seguidas — um recorde na história da lista.

Assim são posicionados os dez primeiros postos da tabela britânica de singles nesta semana:

1. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (-)
2. “One Last Time”, Ariana Grande
3. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (5–3)
4. “Strip That Down”, Liam Payne e Quavo (-)
5. “2U”, David Guetta e Justin Bieber (*)
6. “Mama”, Jonas Blue e William Singe (-)
7. “I’m The One”, DJ Khaled com Justin Bieber, Quavo, Chance The Rapper e Lil Wayne (3–7)
8. “There’s Nothing Holdin’ Me Back”, Shawn Mendes (-)
9. “Slow Hands”, Niall Horan (7–9)
10. “Attention”, Charlie Puth (11–10)

Desde o seu projeto de estreia, “If You Wait”, que debutou na vice-liderança em 2013, o London Grammar vem se tornando uma potência comercial no Reino Unido. E assim provou com a chegada de seu mais novo trabalho de estúdio, “Truth Is A Beautiful Thing”, o mais novo líder da tabela britânica de discos.

Além de suas vendas físicas e digitais, que garantiram números suficientes para a banda destronar “÷”, de Ed Sheeran, o álbum também se destacou quanto às suas edições de vinil, sendo o título mais comercializado em tal formato ao longo da última semana.

Entre os dez primeiros lugares do Official Charts, notam-se dois trabalhos de despedida de renomados artistas. São eles “Adiós”, 64º e último disco de Glen Campbell que abre diretamente na terceira posição, e o álbum de estúdio póstumo de Chuck Berry, “Chuck”, que estreia no nono posto da lista três meses após a morte do cantor.

Apesar de ter debutado no topo da parada americana, Katy Perry surge apenas na sexta colocação no Reino Unido com o seu projeto inédito, “Witness”. A californiana fica atrás de Lindsay Buckingham e Christine McVie, que debutaram no sexto lugar com o mais novo trabalho conjunto de ambas.

Confira como ficam as dez primeiras posições da parada britânica de discos em sua mais recente atualização:

1. “Truth Is A Beautiful Thing”, London Grammar (*)
2. “÷”, Ed Sheeran (1–2)
3. “Adiós”, Glen Campbell (*)
4. “Human”, Rag’n’Bone Man (-)
5. “Lindsay Buckingham/Christine McVie”, Lindsay Buckingham e Christine McVie (*)
6. “Witness”, Katy Perry (*)
7. “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, The Beatles (2–7)
8. “Is This The Life We Really Want?”, Roger Waters (3–8)
9. “Chuck”, Chuck Berry (*)
10. “Dua Lipa”, Dua Lipa (5–10)


 

Com uma legião de fãs sedenta pela chegada de seu novo projeto, Lorde deve facilmente assumir o topo das paradas de discos com o criticamente aclamado “Melodrama”. O novo álbum de estúdio tem garantindo percentuais comerciais positivos, o que deve facilitar seu trajeto em direção às primeiras posições.

Junto à cantora, o Royal Blood deve impactar a tabela britânica com o aguardado sucessor de seu título de estreia, “How Did We Get So Dark?”. Novamente, o duo tem grandes chances de assegurar boas vendas em sua terra natal e até mesmo superar seu primeiro trabalho, que debutou na liderança em 2014.

Uma semana antes do lançamento de seu novo disco, “Grateful”, DJ Khaled decidiu surpreender novamente com “Wild Thoughts”, colaboração com Rihanna e Bryson Tiller que, após ter se destacado com suas vendas digitais, provavelmente aparecerá entre os singles melhor colocados já na próxima atualização.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.