Britney Spears: 3 coisas que gostaríamos de ver no seu documentário

Após repercussão de documentário produzido pelo The New York Times, a cantora quer produzir seu próprio documentário.

Por em 11 de fevereiro de 2021

O documentário ‘Framing Britney Spears‘, produzido pelo The New York Times foi ao ar na última sexta-feira e gerou grande comoção entre fãs e artistas.

A produção conta a história da carreira de Britney, desde sua ascensão, até os momentos de dificuldade e polêmica enfrentados pela cantora na indústria.

Artistas como Sam Smith, Kacey Musgraves e Hayley Williams usaram as redes sociais para demostrar apoio a cantora após o lançamento do documentário.

Em seu Twitter, Hayley disse: “Nenhum artista hoje deveria suportar a tortura literal que a mídia/sociedade/misóginos absolutos infligiram a ela. A discussão sobre saúde mental, culturalmente, nunca estaria onde está sem o preço terrível que ela teve que pagar”.

Após a exibição do documentário, uma fonte contou ao Page Six, que ao assistir a produção, a cantora se sentiu emocionada, mas também esperançosa de que finalmente conseguirá se livrar das garras de seu pai. Ela também se sente muito grata pela comoção daqueles que assistiram e a defenderam publicamente.

Foi dito ainda que Britney está planejando o seu próprio documentário em parceria com uma grande diretora cinematográfica. Ela espera poder contar a história sobre seu ponto de vista, porém, ainda tem medo de que seu pai consiga interferir.

O que gostaríamos de ver no documentário da Britney Spears?

Britney livre

Desde 2008, Britney não tem capacidade legal para tomar decisões sozinhas. Devido a alguns problemas de saúde mental, a justiça concedeu a seu pai Jamie Spears, a tutela legal da cantora. Desde então, Britney precisa pedir a permissão dele para qualquer coisa que queira fazer.

Ela vinha brigando na justiça para conseguir se livrar dessa tutela. Porém, em novembro de 2020 ela perdeu uma tentativa legal de por um fim na medida.

Em seu documentário próprio, ela poderia abordar as dificuldades enfrentadas durante esse tempo de forma honesta, sem ser controlada por seu pai.

Novas músicas

O último álbum de Britney, Glory, foi lançado em 2016, e completará 5 anos em agosto. Desde então, a cantora ficou sem lançar novas músicas por muito tempo.

Em dezembro de 2020, no seu aniversário, ela lançou a música inédita Swimming In The Stars, que foi descartada do álbum Glory. Britney também liberou uma versão repaginada do último álbum, com remixes e uma música inédita em parceria com o Backstreet Boys.

Ver o seu processo de criação, composição e composição das músicas em um documentário seria um momento especial para os fãs.

https://twitter.com/sweetnglory/status/1355065116883103747

Relação com os filhos

O controle que o pai de Britney exerce sobre a sua vida impactou também na maternidade dela.

“Ele armou para ela falhar. Britney não teve a ajuda apropriada para conseguir controlar suas próprias finanças, para lidar com seus problemas de saúde mental, para ser a mãe que ela quer ser.”, conta uma fonte próxima para o Page Six.

Após batalha judicial, a cantora perdeu parte da guarda sobre os seu filhos, que antes era metade. Atualmente, Britney possuí apenas 30% da custódia das crianças. Mostrar suas atividades diárias do dia a dia e sua presença na vida dos filhos seria um diferencial na construção do documentário.

Leia também: It’s Britney, Bitch! Relembre 6 grandes feitos da artista

O que você gostaria de ver no documentário? Conta pra gente no Twitter!


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!