Logo após lançar o remix de “bad guy” com Justin Bieber, Billie Eilish já anunciou seu novo single. Apesar de ter surgido rumores de que ela estaria gravando outro álbum, a cantora negou tudo. Mas deu indícios de que “all the good girls go to hell” será single e ganhará clipe. Mesmo que ela não tenha anunciado oficialmente.

No entanto, após negar os rumores de um novo álbum, Billie Eilish postou um story em seu Instagram em que mostrava sua agenda. Nela estava “sábado: gravação do clipe de all the good girls go to hell” e Billie escreveu “Isso faz vocês se sentirem melhor?“. Portanto, tudo indica que logo teremos um single de Eilish.

Imagem mostra print de Instagram da Billie Eilish na qual possui sua agenda, entre as datas, está escrito "gravação do clipe de all the good girls go to hell"

Para os fãs brasileiros, essa não é a única surpresa de Billie Eilish, já que ao que parece, ela virá ao Lollapalooza Brasil. Além disso, a cantora de “bad guy” foi capa da revista Rolling Stone e falou sobre depressão na entrevista. Mas não para por aí. Porque ela também falou sobre filmes de terror, uma das inspirações para seu álbum “WHEN WE ALL FALL ASLEEP, WHERE DO WE GO?“.

Billie Eilish: entrevista para a Rolling Stone

Como citado anteriormente, os dois pontos altos da entrevista de Billie Eilish para a Rolling Stone foram depressão e filmes de terror. A cantora, que sofreu depressão aos 13 anos, revelou que tudo começou com uma lesão. Já que ela era dançarina. Sendo assim, tudo foi piorando ao passar do tempo. Além disso, Billie Eilish sentia que merecia estar sentindo a dor que sentia.

Billie ainda disse que acha engraçado que quando as pessoas pensam nela jovem, pensam em uma pessoa feliz. Mas na verdade ela se sentia miserável e quase não se olhava no espelho. Desse modo, ela começou a se sentir desconfortável ao usar roupas curtas em suas aulas de dança. Já que possuía uma insegurança enorme.

Além disso, ao ser perguntada sobre filmes de terror, Eilish revelou que não os assiste mais. Porque começou a ver coisas do lado de fora de sua janela e a ter paralisia do sono. Mas segundo ela, “a vida real é muito assustadora” então ela estava “farta de coisas que não são reais”. Além de não se sentir segura em sua própria casa.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.