16 de novembro de 2017 por Redação Tracklist.

Por: Fernando Marques

Todo mundo já teve aquele sentimento de conhecer um artista pouco conhecido e querer que ele continue assim, para ser a “sua descoberta”. Mas e quando o artista é tão bom que você quer que o mundo todo conheça? Por que, afinal, não é possível que apenas você no seu círculo de amigos conheça tal proeza! E é assim que nos sentimos com a americana Billie Eilish. Com apenas 15 anos, Billie vem se destacando no cenário internacional e já coleciona um hit viral, uma música em uma das séries de maior sucesso na história da Netflix e uma proposta ousada e inteligente.

Nos últimos dias, tivemos a oportunidade de bater um papo com a artista, que, apesar da idade, tem uma cabeça muito a frente de seu tempo, e uma visão que poucos artistas que almejam o sucesso tem. A comparação com a neozelandesa Lorde é inevitável; até por isso deixamos essa parte para o público e focamos apenas em sua carreira e seus próximos passos.

Veja a entrevista com Billie logo abaixo:

Tracklist: Olá Billie, como você está?!
Billie: Olá, estou bem e você?

Tudo ótimo! Bom, voltando lá no começo de sua carreira, a primeira canção que você lançou foi “Ocean Eyes”, que você fez junto de seu irmão para uma apresentação de dança de sua escola, certo?!
Sim, totalmente. Nossa, você sabe das coisas! (risos)

(Risos) Fiz a pesquisa direitinho! Bom, como foi pra você lançar uma música sem pretensão alguma, e, de repente, viralizar e se tornar um grande hit?!
Nossa, foi surreal, eu lancei “Ocean Eyes” sem pretensão alguma. Foi algo do tipo “ei, aqui está uma música que vocês podem usar para dançar”. E meio que do dia pra noite viralizou. (A música) Cresceu de uma forma que estava fora de nosso controle. Foi muito estranho, pois não fazíamos ideia de que isso era sequer possível. Claro que já vimos casos, mas dificilmente na primeira música lançada. Não estávamos esperando e nem preparados de maneira alguma. Desde então tudo tem sido surreal, então não tenho como descrever especificamente, pois foi tudo muito louco e rápido.

Sim, entendo, como uma garota de 15 anos, lançar uma música sem pretensão, ter um contrato com a Interscope/Universal e tudo indo tão rápido, deve ser assustador.
Sim, com certeza!!!

E 2017 tem sido um ano e tanto pra ti. Sua música “Bored” está na trilha sonora da série 13 Reasons Why, a série de maior sucesso nas redes sociais da história da Netflix. Como foi isso pra você e como as pessoas reagiram a isso?
Olha, foi uma experiência doida. Aquela série se transformou na maior da história da Netflix! Mesmo a minha música não sendo parte ativa da série, quando eles lançaram a trilha sonora, “Bored” era uma das primeiras músicas da lista, então deu uma grande visibilidade. Atingir uma audiência tão diferente e ter uma visibilidade tão grande foi uma coisa muito louca. E foi tudo incrível, pois eu fui na première da série, e foi a primeira que eu tive a oportunidade de participar. Conheci a Selena Gomez, ela foi incrível e era a curadora de tudo que rolava na série, então foi maravilhoso.

Que legal. Recentemente você lançou seu primeiro EP, “don’t smile at me”, e enquanto eu estava fazendo minha pesquisa, eu vi que você sempre deixou claro que sabe o que quer, sabe onde quer chegar. Com isso dito, como é para você escolher a identidade visual de seus projetos, como o fundo amarelo, a escada e roupas vermelhas e muitas correntes, como na capa do EP?! Você também quer passar uma mensagem com isso? E qual sua intenção com a utilização das escadas, visto que elas estão em todos os clipes e na capa do EP?
Nossa, nunca me perguntaram isso, é uma ótima pergunta! Você está certo, eu sempre sei o que quero, sempre sei qual a mensagem que quero passar, essa é a minha praia. Quem me conhece sabe que eu sou assim, então para essas pessoas próximas acaba soando meio óbvio! E eu acho que quando as pessoas não te levam a sério por ser tão nova, ainda ter de crescer, é o que me faz ser tão forte em minhas posições. Se eu tenho essa força para mostrar o que eu quero, eu só vou parar de buscar isso quando eu conseguir. Sou uma pessoa que não desiste até conseguir, sabe?! Então se alguém não quer apoiar minha ideia, eu não vou discutir, vou apenas seguir o caminho que eu acredito.

Agora as escadas e as cores, uuuh, essa é ótima! Eu sempre tive um fascínio com as escadas e ninguém nunca percebeu a ponto de perguntar, o que eu acho bem engraçado, pois elas estão em todos os lugares, basicamente. Mas vamos lá, na primeira vez que eu ia fazer um showcase na Interscope/Universal, eu pedi uma escada, sofá e fundo amarelos. Quando eles montaram tudo eu fiz o show, quando acabei eu subi na escada e fiquei sentada, apenas observando, achando tudo incrível, mas sem motivo algum para aquilo. E quando fui fazer as fotos para o EP, eu pensei em ter o fundo amarelo, uma escada gigante vermelha, roupas vermelhas e muitas correntes de ouro. Então eu queria que a escada parecesse gigante comparada a mim, e não percebi que ambas ideias envolviam escadas. Depois disso eu tive outra ideia, para o clipe de “Bored”, que também tinha escadas, e em outro clipe também usei escadas! (risos) Então ficou como um easter egg bem fácil de ser reconhecido. Mas o real significado das escadas é que você a usa para chegar a algum lugar, e quando você chega no topo da escada, você não está em lugar algum. E as vezes a nossa vida é assim, você quer ir a algum lugar, mas na realidade está indo para lugar nenhum, então é inútil. Toda vez que vejo uma escada em qualquer lugar eu quero usá-la, é um conceito doido! (risos)

Capa do EP “don’t smile at me”. Foto: Divulgação

(Risos) Eu acho isso incrível, particularmente eu acho você e seu irmão, Finneas, os melhores escritores de músicas da atualidade. A minha música favorita é “Bellyache”. A primeira vez que eu a escutei foi no YouTube e, enquanto eu ouvia, fui ler os comentários e as pessoas estavam debatendo sobre o que realmente a música se tratava. Não consigo me recordar quando foi que escutei uma música e as pessoas estavam cada uma expondo seu ponto de vista sobre o que era a música sobre. Esse é um dos seus objetivos com a música? Fazer as pessoas pensarem, debaterem? E qual o real significado de “Bellyache?
As pessoas me perguntam isso sobre “Bellyache”, mas não dessa forma. Obviamente tem um significado pra mim, e eu acho que o legal da música é que cada um pode ter sua própria interpretação. As pessoas são diferentes, as visões são diferentes. Minha intenção com a música é sempre deixar um espaço para cada um tirar as suas próprias conclusões, então um pensa uma coisa, outro pensa outra, e eu não quero que isso acabe. Quero que as pessoas pensem sobre. É claro que eu não sou uma pessoa, como diz a música, que mata os amigos, leva o dinheiro deles e esconde os corpos, e além de tudo não se sente culpada.

O que eu acho genial em escrever músicas é que você pode escrever sobre qualquer coisa, não significa que você já passou por isso ou tem vontade de passar. Escrever te dá a liberdade de ser um personagem, de escolher alguém para contar uma história. Se eu fosse resumir o principal ponto de “Bellyache”, seria sobre fazer uma coisa ruim, saber que é ruim, mas fazer do mesmo jeito e pensar “que se dane, eu fiz e pronto!”. Então acho que isso é algo que ocorre muito na vida de todos nós: o erro consciente.

Aqui no Brasil você já tem uma base de fãs e eles são bem fiéis. Conseguimos falar com o pessoal da página Billie Eilish Brasil e eles perguntaram duas coisas: todos os seus novos lançamentos terão cores diferentes?! E quando veremos você no Brasil?
Sobre as cores, vocês terão de esperar pra ver. Sobre o Brasil, eu amaria ir ao Brasil. Se eu tivesse a oportunidade de ir exatamente agora, eu iria. Seria um prazer enorme. Infelizmente no momento meu dinheiro não me permite (risos), mas eu espero muito ir para fazer um show, seria uma honra.

Muito obrigado Billie, foi um prazer e uma honra falar contigo. Espero te ver e breve no Brasil para conversarmos ainda mais. Obrigado!
O prazer foi meu, você foi um fofo. Até breve, tchau!

 

Como não exaltar uma artista tão nova, mas com uma mentalidade tão a frente de seu tempo? Billie, nós já te amamos e queremos te ver muito em breve em nosso país!

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.