ATENÇÃO: Taylor Swift não escreve só sobre namorados
taylor swift no clipe de cardigan ilustrativa texto taylor swift namorados
24 de agosto de 2020 por karen Costa.

Folklore foi lançado há um mês (em 24/07) e, mesmo não sendo um álbum autobiográfico, um comentário não parou de aparecer em nossas timelines: “Taylor Swift só escreve sobre seus namorados”.

Leia: Folklore: como os planos de Taylor Swift mudaram

Desde que lançou seu primeiro álbum, em 2006, Taylor Swift teve alguns relacionamentos rápidos, e outros mais intensos.

Joe Jonas, Taylor Lautner, Harry Styles, John Mayer, Jake Gyllenhaal, Tom Hiddleston, Calvin Harris e Joe Alwyn (em seu relacionamento atual e muito feliz, que deixa nosso coração quentinho💗).

Todos esses nomes inspiraram faixas da norte-americana, fazendo a cantora aparecer sempre nas listas de hits.

Inclusive porque, sempre houve a curiosidade de “para quem é essa música?”. Admita: parte do seu interesse por faixas de Taylor é por causa do que há por trás das letras.

Algo sempre muito reforçado pela mídia, que esmiúça cada letra buscando por uma nova “fofoca”.

Taylor sempre escreveu sobre suas experiências. E se suas experiências foram no amor, o que há de problema nisso?

Homens também escrevem sobre seus relacionamentos, e não há questionamentos sobre isso. Se Taylor fosse um homem, ela seria “o cara”.

Mas hoje, esse texto não é para discutir as diferenças de tratamento entre homens e mulheres na indústria da música, e muito menos na sociedade. Porque a diferença é enorme.

Esse texto é apenas para apresentarmos uma lista — uma lista que prova que Taylor Swift não escreve só sobre seus namorados. Acompanhe!

7 músicas em que Taylor Swift não fala de namorados

1. The Best Day

“The Best Day” é uma canção sobre a mãe de Taylor, Andrea, e como a cantora a considera sua melhor amiga.

Em uma entrevista, Taylor contou que teve problemas com seus amigos na adolescência, mas sua mãe sempre esteve lá por ela. “Eu tinha aquele grupo de amigos e depois eu perdi a amizade deles. Eles decidiram que não queriam mais sair comigo. Então, naquele momento, tudo o que eu tinha era a minha mãe”.

Taylor escreveu a faixa como uma surpresa, e a canção acabou entrando em seu segundo álbum de estúdio (Fearless, de 2008). O disco rendeu à norte-americana o Grammy de “Álbum do Ano”.

Eu não sei com quem eu vou falar agora na escola/ Mas eu sei que eu estou rindo no carro voltando pra casa com você/ Não sei quanto tempo irá levar para ficar tudo bem/ Mas eu sei que eu tive o melhor dia com você hoje

2. Ronan

Claro que Taylor Swift é conhecida por escrever músicas bastante sentimentais. Mas entre todas de sua carreira, essa costuma ser uma das que mais emociona seus fãs. O motivo? A inspiração da faixa.

Ronan Thompson morreu de câncer aos quatro anos de idade. Taylor leu sobre ele na postagem de um blog criado pela mãe do menino, Maya Thompson. A faixa foi lançada em 2012 e todos os seus lucros foram destinados a instituições de caridade para pacientes com câncer.

Eu ainda posso sentir você segurando minha mão, homenzinho/ Até o último momento eu soube/ Você lutou como um soldado

3. Shake It Off

“Shake It Off” é outra das músicas em que Taylor Swift não fala sobre seus namorados. Nessa faixa, a cantora aborda a sua relação com a mídia e critica o modo com que sua vida pessoal é noticiada.

Ao mesmo tempo, a cantora fala de seus haters e que ela vai “deixar para lá”.

Porque os garanhões vão seduzir/ E os invejosos vão odiar/ Amor, eu só vou deixar pra lá

4. Starlight 

“Starlight” é uma faixa que narra uma história de amor baseada em Ethel e Robert F. Kennedy (o irmão mais novo do ex-presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy).

Taylor havia visto algumas fotos do casal. “Eles pareciam ter 17 anos na foto. Eu escrevi baseado naquele lugar em que eles estavam, sem ter a mínima ideia de como os dois se conheceram”, contou ao The Wall Street Journal.

E nós dançávamos, dançávamos/ Como se fôssemos feitos da luz das estrelas

5. This Is Why We Can’t Have Nice Things

Na Era 1989, Taylor Swift viveu um tempo glorioso. As festas com seus amigos eram frequentes, ela era a artista pop mais “perseguida” do momento. Mas então, vieram a exposição feita por Kim Kardashian e Kanye West e uma chuva de haters e “cancelamentos”.

“This Is Why We Can’t Have Nice Things” é uma faixa sobre tudo isso. Sobre o quanto o mundo da cantora desmoronou naquele momento, e o que ela aprendeu sobre.

Era tão bom ter amigos de novo/ Eu estava lá te dando uma segunda chance/ Mas você me apunhalou pelas costas […] Um brinde para os meus amigos de verdade/ Eles não ligam para isso, ele disse, ela disse

6. Soon You’ll Get Better

A mãe de Taylor, Andrea Swift, passou por um câncer em 2015, e vem lutando contra um novo tumor.

Nessa canção bastante emotiva, Taylor Swift canta sobre como se sentiu ao ver o diagnóstico e tratamento que vieram. Principalmente, sobre as esperanças de que Andrea ficará bem logo.

A canção é uma parceria com as Dixie Chicks e uma das partes do álbum Lover que pode facilmente te fazer chorar.

Você tenta fazer o melhor de algo ruim/ Eu só finjo que não é real […] E odeio fazer disso algo sobre mim/ Mas com quem eu deveria conversar?/ O que eu deveria fazer/ Se não existisse você?

7. the last great american dynasty

Por último nessa lista (apesar de haver várias outras faixas de que podemos falar), há “the last great american dynasty”. Presente no álbum Folklore, recém-lançado, a canção foi inspirada na história de Rebekah Harkness.

Rebekah foi uma compositora e uma das mulheres mais ricas dos Estados Unidos. Taylor é hoje dona da “Casa de Férias” de Harkness, em Watch Hill, Rhode Island. 

Lá se vai a última grande dinastia americana/ […] Lá se vai a mulher mais louca que esta cidade já viu/ Ela se divertiu muito estragando tudo

Viu só como Taylor Swift não escreve só sobre namorados e seus ex? Não é à toa que a americana é considerada uma das maiores compositoras do século, segundo a Rolling Stone.

Escrevendo sobre o que quer que escreva, a cantora tem muito a oferecer em suas faixas.

Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.