27 de dezembro de 2019 por Rodrigo Neves.

Um dos principais motivos do Fifth Harmony ter feito tanto sucesso, além dos hits certeiros, foi a representatividade que cada uma das meninas – hoje mulheres – do grupo possuem. Normani é sim o maior exemplo entre as integrantes.

Como mulher negra, ela sofreu com o racismo, além de ter seu talento ofuscado por uma divisão vocal injusta e pelas barreiras criativas que existiam nas gravações da girl band.

Com tudo isso, Normani podia ter desanimado, certo? Mas não foi isso que aconteceu. Ao vivo, a artista mostrava a sua talentosa voz e trazia uma entrega corporal impressionante nas performances. Ela sempre se destacou na dança, com uma flexibilidade que só alguém que já participou de competições de ginástica olímpica teria. Além disso, conquistou uma legião de fãs que se identificam com seu estilo.

Em carreira solo, a cantora mostrou a que veio: fez parcerias de peso, performances marcantes e deixou o mundo morrendo de vontade de mais músicas.

“Motivation“, o primeiro single totalmente solo, trouxe um videoclipe que traduz bem a representatividade de Normani já no início: uma garotinha negra em frente à TV que se empolga ao ver uma cantora negra ter destaque.

Com todos esses fatos e a produção do primeiro álbum a todo vapor, a artista se tornou uma das principais apostas para 2020.

Parcerias

Ainda no Fifth Harmony, Normani já mostrava o seu ótimo networking. Khalid foi a primeira colaboração. Primeiro, tendo uma aparição no clipe de “Young Dumb & Broke”, em 2017. Depois, em 2018, sendo intérprete do hit “Love Lies”, presente na trilha sonora do filme “Love Simon”. Esse single obteve um sucesso enorme, estreando no top 40 da Billboard Hot 100 e alcançando o #9 lugar no mesmo ranking. A incrível performance da canção no Billboard Music Awards de 2018 deixou a cantora em evidência.

No mesmo ano, ela lançou um EP com Calvin Harris (Normani x Calvin Harris). Apesar de bem avaliado pela crítica, o material não obteve grande desempenho comercial. Mas deu a Normani um repertório para suas performances. Ela apresentou as faixas no festival TIDAL X Brooklyn. Na ocasião, “Waves”, single de Normani e 6lack, foi apresentado pela primeira vez.

O auge mesmo – até o momento – veio em 2019: “Dancing With a Stranger” com Sam Smith, que conquistou um sucesso quase orgânico. Apenas com o clipe lançado, a música chegou ao #7 lugar na Hot 100 e ficou por 45 semanas nas paradas dos Estados Unidos.

Normani ainda colaborou com outros grandes artistas: Ariana Grande e Nicki Minaj (Bad To You), Kehlani e Jesssie Reyez (Body Count), Quavo e DaVido (Swing).

Mais apresentações incríveis vieram depois: abriu a turnê “Sweetener World Tour”, de Ariana, foi atração do Lollapalooza Chicago e do VMA. Todos os shows foram muito elogiados.

Motivation

Os holofotes se voltaram totalmente para Normani quando ela lançou “Motivation”, o seu primeiro single sem parceria. A canção foi co-escrita por Ariana Grande. Mas o destaque maior ficou para o videoclipe que traz várias referências da música pop, como Beyoncé, Britney Spears, Christina Aguilera e JLo. A cantora é ambiciosa: quer e sabe que pode ser tão grande quanto essas artistas.

A coreografia excepcional do vídeo é executada em diversos cenários urbanos – que foram muito bem aproveitados -, como em uma quadra de basquete. A representatividade é vista principalmente na dança e no elenco, formado em maioria por dançarinos negros.

E tudo isso não ficou só no videoclipe. Normani fez uma performance que deixou todo mundo de boca aberta no VMA 2019, sendo a mais comentada do evento.

O videoclipe alcançou mais de 4 milhões de views no Youtube nas primeiras 24 horas e o single teve uma passagem rápida pela Billboard Hot 100, chegando a #33 no ranking.

Reconhecimento

Sem um álbum ainda lançado, Normani já alcançou mais de 3 bilhões de streams nas plataformas digitais apenas com os singles lançados. O reconhecimento também veio da crítica especializada: “Motivation” foi eleita pela Pitchfork como a “Best New Track” de 2019 e a cantora foi destaque na lista 30 Under 30 da Forbes, que traz personalidades de sucesso na indústria fonográfica abaixo dos 30 anos.

Além disso, a artista levou o prêmio de Melhor Canção R&B no Teen Choice Award 2018 por “Love Lies”. Já no VMA deste ano, recebeu o troféu de Melhor Clipe de R&B por “Waves”.

E tem como ficar melhor? Claro! Ela é aclamada por uma das artistas que mais admira: Rihanna. Além de não poupar elogios, Riri convidou Normani para ser a primeira embaixadora da sua linha de lingeries, Savage X Fenty.

“Normani é a escolha perfeita para embaixadora Savage. Ela exala confiança e poder. Tudo o que ela faz é executado com paixão e com a crença de que ela vai arrasar. É por isso que as pessoas gravitam em sua direção.”

Rihanna sobre Normani

O que vem por aí?

Abaixa que vem tiro! Uma parceria entre Normani e a rapper Megan Thee Stallion acabou de ser confirmada. A música fará parte da trilha sonora do filme “Aves de Rapina: Arlequina e sua emancipação fantabulosa”, spin-off de “Esquadrão Suicida”. Imagens da gravação do videoclipe já foram divulgadas:

Além de mais parceria, o primeiro disco da cantora é esperado já para o primeiro semestre de 2020. O disco promete ser uma bíblia do empoderamento feminino:

“Quero que isso seja como um diário de todas as mulheres – para refletir e mostrar as muitas camadas de nós. Nós não somos unidimensionais.”

Normani para a revista Fader.

Também à Fader, ela revelou o título de duas músicas do material “Ring”, ‘uma balada sensual com violão’ e “One-on-One”, ‘faixa bem caraterística do R&B’.


Tendo em vista tudo isso, Normani já acumula uma lista imensa de conquistas em apenas 2 anos de carreira solo. A artista, então, tem tudo que o mundo pop precisa: talento, singularidade, presença e a força da representatividade. Ou seja, a receita completa para fazer uma estreia solo triunfal no próximo ano. E o que nos resta agora é torcer e esperar para que não demore muito para acontecer.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.