Melim

Melim fala sobre novo álbum e expectativas para o futuro

Uma das principais vozes do pop brasileiro da atualidade, a Banda Melim conversou um pouquinho com […]

Por em 16 de agosto de 2020

Uma das principais vozes do pop brasileiro da atualidade, a Banda Melim conversou um pouquinho com o Track durante essa quarentena. O trio lançou, em Maio, a primeira parte de novo projeto. O álbum Eu Feat Você é o segundo disco dos irmãos. Na entrevista, o trio nos contou um pouquinho desse novo projeto, do ano de 2019, que foi avassalador, e, claro, das expectativas pro futuro.

Tracklist: Qual foi a sensação de ver que, em menos de 3 semanas, o clipe do novo single Eu Feat Você já estava com 4 milhões de views no Youtube?  

Melim: É uma felicidade muito grande ter a oportunidade de cantar e passar mensagens positivas pra tanta gente. “Eu Feat. Você” é uma canção muito especial pra nós, tanto que virou o nome do segundo álbum (parte 1). O clipe foi gravado em Los Angeles, assim como os áudios, e a ideia foi ilustrar toda essa alegria com cenas leves, natureza e um pouco de cenas reais da nossa viagem. 

Tracklist: Na segunda parte do álbum, podemos saber quais nomes foram convidados para fazer uma participação? E o documentário, como foi a sensação de ter esse diário de bordo na produção do novo álbum? Ele tem data de estreia?

Melim: Pra segunda parte temos alguns nomes em mente, porém nada confirmado ainda. Estamos buscando artistas que conversem com o nosso estilo musical e propósito. Foi muito legal ter a presença do Lulu Santos, Rael e Saulo na parte 1. Eles somaram muito musicalmente e trouxeram um sabor diferente. Cada um deles tem um talento indiscutível e admirável, fora que são pessoas muito legais também haha.

Tracklist: Como foi para selecionar as músicas de Eu Feat Você? Alguma delas foi reaproveitada da leva que ficou de fora do primeiro disco?

Melim: O processo foi bem diferente do primeiro disco, porque as músicas foram escritas principalmente nos hotéis dos lugares que fazíamos shows, no meio da correria. E o primeiro disco ainda não tínhamos tanto isso. “Relax” começou numa van por exemplo. Uma parte de “Eu Feat Você” foi feita no avião. Algumas composições são de nós três juntos, outras separadamente com parceiros, não tem muito um padrão. “Menina de Rua” foi a única canção que já estava pronta e não gravamos no primeiro álbum, talvez por ter um assunto mais profundo, sentimos que agora era o momento certo pra lançá-la. Cada dia que passa vamos amadurecendo enquanto banda, nos conhecendo melhor artisticamente e também o nosso público, ficamos muito satisfeitos com o resultado.

Tracklist: Como foi a experiência de gravar o álbum fora do Brasil? Também tivemos a questão da pandemia do corona, que estava no começo. Isso chegou a afetar o tempo e a rotina que vocês tiveram na gravação do álbum e dos videoclipes?

Melim: Depois de gravar o clipe de “Gelo” no Chile, percebemos que foi muito bom viver a experiência de gravação, ficar imerso, sem a distração da rotina normal. Decidimos repetir isso, só que dessa vez, num álbum completo. Escolhemos Los Angeles junto com nossos empresários por ser um local solar, ao mesmo tempo urbano, artístico, um local que inspira criatividade. Fomos os primeiros brasileiros a gravar um disco no Capitol Records, estúdio que já gravou Frank Sinatra, os integrantes dos Beatles e muitos outras lendas da música internacional. O corona estava no começo da pandemia, e com o passar do tempo, não podíamos mais transitar pela cidade, só da casa pro estúdio e aeroporto. No final das contas deu tudo certo, registramos tudo e lançaremos um documentário sobre essa viagem.

Tracklist: Qual a música vocês elegem como a favorita do álbum como um todo?

Melim: Cada canção tem sua importância, algumas por serem homenagem, como é o caso da “Cabelo de Anjo” feita pra filha do Diogo, outras por terem um som muito positivo e marcante como “Eu Feat Você”, “Relax” e “Cantando eu Vou”, tem aquelas com a mensagem muito sincera e ideais pra fazer parte da vida das pessoas como “Quem me Viu” e “Menina de Rua”, assim como o pop romântico que adoramos cantar de “Pega a Visão”.

Tracklist: Quais as expectativas para nova turnê? E, pra vocês, qual música do novo álbum e do antigo não poderão faltar no setlist?

Melim: Esperamos que essa pandemia passe logo e a gente possa voltar a fazer os shows. Já estamos pensando e criando o show novo, estamos muito animados pra que isso aconteça. Do álbum antigo não podem faltar as músicas que trabalhamos como “Meu Abrigo”, “Ouvi Dizer” e “Dois Corações” e também algumas que adoramos como “Peça Felicidade”, “Hipnotizou” e “Transmissão de Pensamento”. Do álbum novo não sabemos ainda quais entrarão no show além de “Eu feat Você”, “Relax” e “Cabelo de anjo”, que são fortes candidatas. O público é quem vai dizer, o show sempre será dele.

Tracklist: O pop nacional até mais ou menos 4 anos atrás carecia de nomes que se destacassem. De repente, o pop nacional renasce com tudo, dando uma visibilidade enorme aos artistas dessa nova safra. Como é pra vocês fazer parte dessa leva de artistas responsáveis por trazer novamente um destaque para o pop nacional?

Melim: Foi uma coincidência e alegria muito grande tantos artistas pops surgirem de um tempo pra cá. O Brasil é feito de diversidade musical. É importante que o pop e a MPB estejam presente também na nova geração, com letras poéticas, românticas, leves e positivas. O mais incrível disso tudo é que além dos palcos, formamos muitos amigos nos bastidores, trocamos experiências e ajuda a fortalecer o movimento. Somos privilegiados de fazer parte, de termos admiração do público e de grandes artistas da outra geração.

Tracklist: O final do ano de 2019 e o início de 2020 foi um período em que vocês tiveram algumas experiências muito bacanas pra carreira de vocês. Como foi arrastar uma multidão para assistir o show de vocês no palco sunset no rock in rio, cantar pra 100 mil pessoas como ato de abertura do encerramento da turnê Nossa História, além da sensação de abrir a turnê de uma grande banda do pop/rock como o Maroon 5?

Melim: Shows muito grandes e importantes como esses são sempre um marco pra nós. Buscamos dar o nosso melhor, entregar algo, um sentimento de que as pessoas possam sempre se lembrar. Batemos o recorde de público no Sunset do Rock in Rio, foi muito especial. Fazer a abertura de todos os shows do Maroon 5 no Brasil e Sandy e Júnior no Parque Olímpico foi quase como uma comemoração, uma celebração por tantas coisas incríveis que vem nos acontecendo.

Tracklist: Numa retrospectiva, quais momentos marcaram a carreira de vocês até agora?

Melim: Gravar com alguns artistas que admiramos como Ivete Sangalo, Sandy, Nando Reis, Anitta nos trouxe um aprendizado diferente. Todos são muito profissionais, educados, talentosos e tiveram um carinho muito grande por nós. Os shows de grandes festivais como Rock in Rio, Planeta Atlântida, Planeta Brasil e o MEO Sudoeste, em Portugal, também foram emocionantes. Fazer os programas de tvs, rádios e premiações como melhores do ano, caldeirão de ouro, a interação nas redes sociais com tanta gente, cada gravação de clipe, álbum, viagens e correria da estrada, tudo de certa forma pode ser enxergado como um presente.

Tracklist: Como foi pra vocês essa trajetória avassaladora de participar de um programa de TV em 2016, e em menos de 4 anos estarem lotando shows em todos os lugares que vocês vão e terem tantas músicas conhecidas pelo público?

Melim: Desde pequeno temos contato com a música, tivemos carreiras separadamente por anos. Gabi solo cantava samba, eu e Diogo pop rock, as coisas aconteceram realmente rápido como “Melim”. Desde o programa SuperStar muita gente começou nos acompanhar nas redes e a primeira música que trabalhamos nas rádios, “Meu Abrigo”, foi um grande sucesso. Estamos aprendendo muita coisa durante esses anos, é de muita responsabilidade e importância ter tanta influência na vida das pessoas, sabemos disso, e nosso propósito é usar isso da melhor forma, somando, com música e alegria. Somos gratos por cada show, cada mensagem e carinho que recebemos.

Tracklist: Para encerrar, como é essa relação de troca entre vocês e os seus fãs?

Melim: Os fãs são muito especiais, sempre carinhosos, pessoas de bem, trazendo muitas surpresas boas, presentes, mensagens e história que nos inspiram. Tentamos retribuir ao máximo, através das redes e presencialmente no atendimento de camarim dos shows. Acho que todo artista nunca pode esquecer que o público é o coração, a alma de tudo. Aproveitamos essa matéria pra mandar um beijo pra você Marcus e todos que estiverem lendo. Obrigado pelo carinho.


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!