De "New Rules" a "Love Again": Dua Lipa e as fases dos relacionamentos
Dua Lipa New Rules

A britânica Dua Lipa tem apenas 5 anos de carreira, mas uma enorme bagagem musical, principalmente quando se trata de abordar relacionamentos. Sem sombra de dúvidas, o ponto de partida para o sucesso de Dua Lipa foi a canção New Rules, que agitou o ano de 2017.

Dua Lipa tem apenas dois álbuns, mas, é hoje, um dos maiores nomes da música pop atual. Em seus álbuns “Dua Lipa” e “Future Nostalgia“, a britânica canta um pop descontraído e dançante.

No primeiro álbum, autointitulado, vemos aquele pop genérico, ideal para conquistar o público e tirar bons sucessos. Já em Future Nostalgia, Dua revive o mundo pop ao resgatar as batidas dos anos 80. Apesar de serem álbuns distintos sonoramente, Dua Lipa tem uma marca registrada: abordar relacionamentos em suas músicas.

Contudo, se engana quem acha que a britânica fala de apenas de um tipo de relacionamento. A seguir, faremos uma análise das músicas de Dua Lipa em que ela aborda várias fases amorosas que uma pessoa passa. Desde de seguir novas regras pra não voltar com o ex a sentir uma conexão inexplicável com outra pessoa, Dua vai enfileirando sucessos ao falar sobre amor.

New Rules

Inegavelmente, “New Rules” é a música que lança Dua Lipa ao cenário de destaque do pop. Apesar de ser apenas o sexto single de seu primeiro álbum, a canção explodiu pelos quatro cantos do globo. Dua Lipa cria, em “New Rules”, regras para que as pessoas não caiam na besteira de ter recaídas por aquele cara que não tem nenhum interesse além da sua própria diversão.

Em suas regras, Dua aponta três como evitar esse tipo de cara: não atenda o telefone quando ele ligar; não deixe ele entrar (seja na sua casa ou na sua vida; e, não seja amiga dele. Mas a britânica aponta que, se você falhar, a chance de cometer o mesmo erro é bem provável

Thinking ‘Bout You

“Thinking ‘Bout You”, do álbum Dua Lipa, já tem uma pegada bem diferente de “New Rules”. A canção aborda a dor de não conseguir superar uma pessoa. De como, mesmo recorrendo a todas as alternativas possíveis para ela (música, bebida e o fumo) a pessoa continua em sua mente.

Além disso, o clipe retrata uma situação de inércia que essa situação traz, mostrando que não só o sentir a falta de alguém, mas também se livrar dessa situação é um momento difícil.

IDGAF

“IDGAF” é outro hino de Dua Lipa que conquistou as principais paradas musicais e as baladas do mundo todo. Com uma sonoridade semelhante à de “New Rules”, mas com um tema totalmente diferente, a britânica aborda a superação nessa canção.

Mais do que superação, Dua traz a questão do amor próprio em “IDGAF”. Ao dier que “Não preciso do seu amor, porque eu já chorei o bastante. Eu me cansei! Estou seguindo em frente“, Dua Lipa nós mostra o quão importante é não nos contentarmos com migalhas de amor e atenção de outra pessoa.

Be The One

“Be The One” foi o primeiro single da carreira de Dua Lipa, e foi lançada no final de 2015. A canção conta a história de uma pessoa que percebe que estava errado. Com isso, ela pede mais uma chance a pessoa que ama, para provar que ela é a pessoa certa para ela.

Garden

“Garden” é uma canção que busca mostrar que todos os relacionamentos possuem momentos turbulentos. Dua mostra que os relacionamentos nunca serão iguais a fantasia que Adão e Eva viviam. Ao perceber que as coisas não estão dando mais certo, a britânica se questiona se a outra pessoa se doaria da mesma forma que ela, e se aquele não seria o início do fim da romantização do relacionamento.

Don’t Start Now

“Don’t Start Now” foi o primeiro single do álbum Future Nostalgia. A música ganhou proporções inimagináveis, muito por conta da divulgação de Manu Gavassi durante o BBB 20. A cantora, inclusive, fez uma aparição nos últimos dias e cantou a canção para os brothers restantes na casa.

“Don’t Start Now” também fala sobre a superação, mas, dessa vez, como sendo algo construtivo. Além de mostrar uma maturidade e mudança com as decepções amorosas, Dua se mostra irredutível a qualquer possibilidade de volta com o seu ex, em “Don’t Start Now”.

Physical

“Physical”, que foi o segundo single de Future Nostalgia, traz a conexão como seu ponto principal. Na canção, Dua Lipa nos leva, através do ritmo dançante da música, a embarcar junto dela em uma nova aventura amorosa. Nessa nova paixão, a canção aborda uma conexão entre as pessoas se mostra ser algo até então nunca experimentado de forma tão intensa.

Pretty Please

Em “Pretty Please”, que tem uma pegada mais sexy, Dua Lipa aborda a questão de como a presença de um parceiro ao seu lado torna as coisas mais fáceis para encarar as pressões do estresse cotidiano. “Eu odeio quando você me deixa sem atenção, porque eu sinto sua falta, e eu preciso do seu amor. Mas minha mente está a mil, você poderia me ajudar a desacelerar?”, canta a britânica.

Hallucinate

“Hallucinate”, quarto single do álbum Future Nostalgia, também fala de uma certa conexão com o parceiro, mas em uma abordagem diferente de “Physical”. Em “Hallucinate”, a conexão parece ser como de alma gêmeas, já que Dua diz que não consegue viver sem o toque da pessoa amada e que fica alucinada quando seu nome é pronunciado por seu parceiro.

Break My Heart

Outro hit do álbum Future Nostalgia, a canção “Break My Heart” traz uma Dua Lipa mais fragilizada e rendida ao amor de uma certa pessoa. Disposta a fazer tudo por ela, mas, ao mesmo tempo com medo de ter seu coração partido. A letra de “Break My Heart” mostra um certo arrependimento de mergulhar de cabeça nesse novo amor. Mas esse arrependimento só surge porque Dua tem medo de ter seu coração partido.

Love Again

Em “Love Again”, Dua Lipa mostra que uma pessoa foi capaz de curar toda a sua desilusão e decepções de amores anteriores. Pensando que nunca mais amaria e que viveria sempre numa fossa de coração partido, a canção relata um renascimento para amar novamente, e nos mostra que todos somos dignos de receber um amor que nos faça bem e nos complete.

Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.