Nesta quinta-feira, dia 2, a banda McFly surpreendeu os fãs com a notícia de que um novo disco está para vir. Nesse sentido, o grupo assinou um novo contrato com a gravadora BMG, parte da Sony Music, para divulgar seus futuros trabalhos.

Além disso, até o fim de julho, a banda promete o lançamento de um single inédito; e o primeiro álbum em quase dez anos está cheio de faixas “pesadas e no estilo emo”, de acordo com o integrante Tom Fletcher. Todas as informações foram dadas pelos artistas numa entrevista à BBC News, ao que também contaram como foi o processo de reunir o grupo.

Nas palavras dos músicos, houve uma pequena tentativa de retornarem juntos em 2017, mas que acabou não acontecendo. Segundo Tom, “havia uma forte possibilidade do MCFly nunca acontecer de novo. Nós realmente não sabíamos como voltar nos trilhos”. Ainda, como dito pelo baterista Harry Judd, as coisas ficaram “estranhas” entre os membros:

“Nós tentamos conversar sobre isso algumas vezes ao longo dos anos, e tudo foi muito improdutivo. Então havia momentos em que falamos, ‘será que precisamos nos reunir com um terapeuta para documentar (pensar sobre) isso?”

Harry Judd

Com isso, o retorno de fato aconteceu apenas no final do ano passado, quando o McFly se apresentou na Arena O2. Considerado como o “o começo de um novo capítulo”, os artistas performaram um show esgotado, que foi marcado de surpresa por Matt Fletcher, manager da banda.

McFly lançou as “Lost Songs” antes de produzir novo disco

Enfim energizados e de volta à ativa, o McFly divulgou uma série de demos de seus álbuns anteriores no ano passado, chamadas de “The Lost Songs”. Feito isso, o espaço ficou livre para que um novo material fosse produzido do zero.

Como compositores independentes e sem um single pronto de outros produtores, o quarteto viu que o ato de escrever as próprias músicas ajudaria a “reparar seus relacionamentos”. Os integrantes estabeleceram uma rotina diária que conciliasse suas respectivas famílias e o novo projeto, e as canções eram pensadas após Tom tocá-las só no piano.

“Esse processo, de permitir seu cérebro de ‘se tornar vivo’ e criar uma música do nada, é incrível. É a primeira vez que sinto que estamos todos fazendo parte disso. Estávamos todos envolvidos num processo colaborativo e energético”.

Danny Jones

A banda apresentou quatro faixas do release à BBC, e a title track do álbum é de estilo upbeat, que relembra um festival de música. Além do mais, a faixa carrega um sample de samba na melodia. “Nós tivemos que entrar em contato com a família do artista (do sample); eles não tem uma página no Spotify nem nada, e ficaram muito agradecidos por estarmos usando”, diz Danny.

O disco já estava quase pronto quando os músicos assinaram o contrato com a BMG. Apesar da turnê de comeback do grupo ter sido adiada por conta da pandemia do Covid-19, as músicas novas podem vir ainda em 2020.

Por fim, Tom Fletcher fala que a banda realmente precisava de um break para entenderem o quanto precisavam do McFly. “A verdade é que o McFly define totalmente quem somos. Está no nosso DNA”.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.