3 de julho de 2020 por Marcus Gralha.

Ludmilla voltou com tudo e soltou um novo trabalho logo no início de julho com “Cobra Venenosa”, lançado nesta sexta-feira (3). Depois de ter do prometido EP de pagode “Numanice“, em abril, a cantora voltou as suas origens: o funk. Lud entrou no personagem e foi a jornalista do Plantão Venenosa, estratégia utilizada pela cantora para divulgar o novo single. Confira “Cobra Venenosa”:

Com posts em suas redes sociais em estilos de chamadas jornalísticas, o “Plantão Venenosa” mostrou os “venenos” que a sociedade possuí. Ludmilla trouxe vários possíveis motivos que a fariam desistir de sua carreira: insultos racistas, homofóbicos e depreciativos vindo de haters.

Contudo nenhuma dessas ofensas fez com Ludmilla desistir de sua carreira, por mais difícil que seja ouvir certas ofensas como a própria cantora disse em um das chamadas jornalísticas de divulgação de “Cobra Venenosa”. No fim, a cantora ainda termina alfinetando os seus haters, dizendo que será mais um dia difícil para eles.

O novo trabalho de Ludmilla também ganhou um videoclipe, que foi lançado às 12h. O clipe acontece em um cenário apocalíptico de destruição. Podemos fazer uma ponte com o “Plantão Venenosa” e imaginar que o cenário apocalíptico apresentado no clipe se deu por conta das formas de opressão que vemos na sociedade, como o machismo, racismo e a homofobia.

“Cobra Venenosa” é um recado?

Ao analisarmos a letra de “Cobra Venenosa”, podemos imaginar como um recado de Ludmilla para alguém. A primeira pessoa que poderia ser direcionada a mensagem, seria a cantora Anitta, devido aos recentes acontecimentos devido ao single “Onda Diferente”.

Contudo, ao analisarmos todo o conjunto da obra, levando em consideração o “Plantão Venenosa”, a letra e o videoclipe, percebemos que, na verdade, é um recado para os haters (e não necessariamente só os de Ludmilla).

Toda a produção de “Cobra Venenosa” nos leva a pensar as formas que as pessoas buscam atingir as outras, e que muitas vezes isso se faz através do preconceito. Por isso, o nome trabalho de Ludmilla nos leva a pensar o quão prejudicial e injusta é a cultura do cancelamento, que tem dominado as redes sociais.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.