in

Jennette McCurdy, de “iCarly”, relembra relação abusiva com a mãe em autobiografia

A obra escrita pela ex-atriz será lançada na próxima semana

jennette mccurdy
Foto: Time/Brian Kimsley

Jennette McCurdy ficou conhecida por seu papel como Sam Puckett em “iCarly” (e, posteriormente, na série “Sam & Cat”). No entanto, por trás de sua ascensão como atriz mirim, a atriz enfrentava uma série de abusos sofridos por parte de sua mãe, Debra McCurdy. Ela detalha sua história em sua autobiografia, que será lançada na próxima terça-feira (9).

O anúncio do livro “I’m Glad My Mom Died” (ou “Estou Feliz Que Minha Mãe Morreu”, em tradução livre) gerou polêmica nas redes sociais, tanto pelo título quanto pela capa. Na imagem que estampa a obra, Jennette aparece sorrindo enquanto segura uma urna funerária rosa.

Na sinopse, a ex-atriz resume alguns detalhes de sua história. De acordo com o texto, sua mãe a fazia passar por “restrições calóricas” desde criança. Ela compartilha outros abusos: a mãe a banhava até os dezesseis anos; lia todos os seus e-mails e mensagens e cuidava de toda a sua renda.

jennette mccurdy
Foto: Divulgação

Jennette McCurdy falou sobre sua autobiografia em entrevista para a Time

Com pouco menos de uma semana restante para o lançamento de sua autobiografia, Jennette McCurdy falou um pouco sobre a obra, em entrevista para a revista Time. Durante a conversa, a artista revelou que precisou de terapia para superar os traumas decorrentes dos abusos.

“Por ser tão pessoal, senti que era importante ter muita experiência com terapia”, disse. “Eu não me sentei com um terapeuta e falei: ‘Então, eu quero escrever um livro de memórias. Como podemos me levar a um lugar onde eu tenha a perspectiva para fazer isso?’ Mas passei por vários e vários anos de terapia intensa antes de começar a sentir que podia explorar todas essas coisas pessoas de forma criativa”.

Sobre o processo de escrita, ela comentou que se sente pronta para o lançamento da obra. “Gastei seis anos de tempo, esforço e energia nas coisas que exploro neste livro, mas de uma maneira completamente inapresentável. Esse trabalho me levou ao ponto em que pude começar a explorá-lo criativamente”, comentou.

Ela continuou: “Então, em última análise, o que acabou nas páginas são todas as coisas que eu realmente acredito e defendo. Então, me sinto confiante. Me sinto pronta”, finalizou.

Leia mais: Leia carta aberta de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso após racismo contra filhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

    Loading…

    0