Imagine Dragons, com "Demons", e outras canções que abordam a saúde mental
Imagine Dragons Demons

Muitos artistas, enquanto pessoas públicas, acabam sofrendo com algumas doenças em decorrência da falta de privacidade que a vida pública os traz. Apesar de muitos artistas preferirem não externar seus problemas pessoais, outros já pensam ao contrário. Alguns artistas utilizam suas músicas como forma de expressar como foi viver um momento crítico em sua vida em decorrência de uma doença, como a canção “Demons”, de Imagine Dragons.

Mais recentemente, muitos artistas tem contato suas experiências pessoais relacionadas à problemas com sua saúde mental. Essas músicas, além de um desabafo pessoal, pode ajudar outras pessoas. Muitas pessoas, ao se verem no personagem daquela música, podem entender que é a hora de procurar ajuda, e que isso não é uma fraqueza.

A seguir, listamos algumas músicas em que os artistas falam, sem medo, sobre as dificuldades que passam: seja ansiedade, depressão ou vícios. Começaremos com a banda Imagine Dragons, com Demons.

Imagine Dragons – Demons

Uma das canções mais conhecidas da banda Imagine Dragons, “Demons” traz uma bela mensagem. Apesar de não ter sido escrita por conta da ansiedade e depressão que o vocalista Dan Reynolds, ele usa a canção com uma plataforma sobre a importância de cuidar da saúde mental.

No Rock in Rio de 2019, no qual a banda se apresentou, Dan fez o seguinte discurso: “Eu fui diagnosticado com depressão e ansiedade, sentado em uma cadeira de um terapeuta. Isso não me fez mais fraco, não me fez estar quebrado. Muitos vivem desse mesmo jeito e a vocês digo: Sua vida sempre vale ser vivida.”

Demi Lovato – Sober

A cantora Demi Lovato, desde muito jovem, teve que lidar com sua saúde mental instável. Desde problemas familiares à ser uma estrela badalada da Disney, a cantora passou por momentos muito complicados relacionados à bulimia, depressão e ao transtorno bipolar.

A canção “Sober” é um desabafo, um pedido de desculpas de Demi não só para as pessoas ao seu redor, mas a si mesma. Na canção, Demi conta que não está mais sóbria e que está mergulhada novamente em um dos períodos mais difíceis da sua vida. Pouco tempo depois do lançamento, a cantora foi internada em uma clínica com suspeita de overdose, mostrando que a canção mais do que um desabafo e pedido de desculpas, era também um pedido de ajuda.

Shawn Mendes – In My Blood

O canadense Shawn Mendes é outro que se abriu ao falar que sofre com a ansiedade. A música “In My Blood”, o primeiro single de seu terceiro álbum, mostra uma nova versão de Shawn Mendes. Fugindo dos padrões de abordar histórias amorosas em suas canções, Shawn mostra seu lado pessoal e vulnerável na canção.

Em entrevista à Billboard, Shawn falou um pouco mais de se mostrar vulnerável: “Eu amo todas as minhas outras canções, mas… eram todos tópicos mais vagos sobre um relacionamento. Esta é a minha primeira vez falando algo mais sério e mais sobre mim.

No ano passado, em Glasgow, durante a Shawn Mendes The Tour, Shawn falou que aquele era seu primeiro show, depois de muito tempo, sem o uso de medicamentos para controlar a sua ansiedade.

Ariana Grande – Get Well Soon

A canção “Get Well Soon” de Ariana é uma homenagem ao atentado de Manchester que ocorreu ao final do show da cantora na cidade inglesa em 2017. A canção termina com 40 segundos de total silêncio e tem o tempo total de 5 minutos e 22 segundos, fazendo uma alusão à data (em inglês, as datas se leem ao contrário – mês/dia/ano).

Mais do que uma homenagem, Ariana conta na música como se sentia nessa situação de estresse pós-traumático. “Meu corpo está aqui na Terra, mas eu estou flutuando (…) Desconectada, então, às vezes, eu me sinto congelada e sozinha.”, canta Ariana

Selena Gomez – Lose You To Love Me

A canção “Lose You To Love Me” é mais do que um recado para o seu ex-namorado, Justin Bieber. “Lose You To Love Me” é o momento em que Selena se coloca em primeiro lugar, e percebe que deve amar a si mesma antes de amar qualquer outra pessoa.

Selena contou que havia acabado de voltar de um centro de tratamento de saúde mental, onde passou uma temporada pata se curar da depressão, ataques de pânico e ansiedade, quando a música foi composta.

Quando eu entrei, havia apenas o piano e o refrão e um pouco do primeiro verso. E digo que também foi um momento muito vulnerável, primeiro porque havia acabado de voltar, mas sob outro aspecto, estávamos ali, sob a luz do dia, e normalmente não se aborda um assunto desses num clima assim“, contou.

Demi Lovato – Anyone

A canção “Anyone” marcou o retorno de Demi aos palcos após o incidente que a afastou por quase dois anos. Após lutar contra uma recaída, Demi conta em “Anyone” como se sentiu sozinha durante o processo de recaída. “Eu me sinto idiota quando canto, ninguém está me ouvindo” e Senhor, tem alguém? Eu preciso de alguém” são alguns dos trechos mais impactantes da canção.

Em uma entrevista para o New Music Daily, Demi contou que a música é um retrato de sua mentalidade antes da overdose. “A letra assumiu um significado totalmente diferente. No momento em que eu estava gravando, quase escuto e ouço essas letras como um pedido de ajuda”, contou.

Amy Winehouse – Rehab

A canção “Rehab” de Amy Winehouse marcou sua carreira. Ela conta a história da própria cantora. Após o término do seu relacionamento com Blake Fielder, Amy viu no álcool uma forma de aliviar a dor do término.

Em uma tentativa de tirar Amy dessa fase em que se encontrava, Amy contou em sua biografia, que seu agentes a levaram para uma consulta em um centro de reabilitação. Contudo, segundo a cantora, ela ficou por 15 minutos e foi embora. Essa fase da vida de Amy deu origem à canção.

Linkin Park – Numb

A canção “Numb”, um clássico da banda Linkin Park, pode ser interpretada como um desabafo do cantor Chester Bennington. A canção conta a história de uma pessoa que tenta se encaixar nos padrões que a sociedade nos impõe, e que acaba eclodindo em uma situação de luta para sobreviver contra essas imposições.

O vídeo endossa a narrativa da música, ao trazer a história de um adolescente que luta para se enquadrar às expectativas de todos ao seu redor. De certa forma, podemos correlacionar esses fatos com a história de Chester que, desde muito jovem, enxergou nas drogas e no álcool uma forma de tentar lidar com as pressões impostas pela vida.

Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.