Lorde no clipe de Green Light

4 anos de “Green Light”: recordes de Lorde e novo álbum

No aniversário de 4 anos de “Green Light”, relembramos os recordes da carreira da Lorde e o que já sabemos do próximo disco

Por em 2 de março de 2021

Após o sucesso do álbum de estreia Pure Heroine, Lorde iniciava, há exatos 4 anos, a era Melodrama, com o primeiro single do disco: Green Light. A faixa debutou em #1 na Nova Zelândia, país natal da cantora, e acumula hoje mais de 400 milhões de streams no Spotify, sendo uma das músicas mais populares da artista.

Leia também: Pure Heroine: Como Lorde revolucionou a indústria da música

Videoclipe de Green Light.

Em comemoração ao aniversário, relembramos o disco Melodrama, os recordes batidos por Lorde e o que já sabemos do próximo álbum.

Melodrama, Green Light e Lorde

Melodrama, lançado em 2017, é o segundo e mais recente álbum da carreira da cantora. O disco de 12 faixas e 44 minutos de duração explora o tema da solidão. No trabalho, é possível enxergar uma Lorde mais sincera, que mostra seu lado vulnerável em músicas mais melancólicas, como Liability e Writer In The Dark.

Áudio oficial de Liability.

O disco, que levou cerca de 18 meses para ser escrito, foi considerado pela crítica como um dos lançamentos mais elogiados do ano, aparecendo em listas de fim de ano como a do site Metacritic, que o nomeou como segundo melhor álbum de 2017 e 29° melhor avaliado de todos os tempos.

Melodrama foi o primeiro #1 de Lorde nos charts da Billboard 200, lista que classifica os 200 álbuns e EP’s mais vendidos nos Estados Unidos, debutando diretamente no topo, além de render a quinta indicação da artista ao Grammy, na categoria Álbum do Ano em 2018.

Videoclipe de Perfect Places.

Green Light foi a primeira faixa disponibilizada do álbum, escrita por Lorde ao lado de Jack Antonoff e Joel Little. O single debutou em #1 na lista NZ Top 40 Singles, da Nova Zelândia, e foi eleita pelo NME e The Guardian como melhor canção de 2017.

Já na Billboard, a música estreou em último lugar na lista Hot 100, indo para #19 na semana seguinte. A subida de colocação do single consagrou Green Light como um dos maiores saltos de uma semana para outra na história da lista.

Lorde apresentando Green Light no Saturday Night Live.

Segundo Lorde, a música é uma analogia à presença dela em frente ao semáforo, esperando a luz ficar verde para seguir em frente. Como parte da divulgação, a equipe da cantora iluminou uma praia na Nova Zelândia com luzes verdes e espalhou versos da canção pelo local.

trecho de green light, da lorde
Foto: Reprodução.

Green Light foi sucedido pelos singles Perfect Places e o remix de Homemade Dynamite.

https://twitter.com/PortalL3BR/status/1366728258822287367

Recordes de Lorde com Pure Heroine e Royals

Antes da estreia de Melodrama, Lorde rompeu vários recordes com o primeiro álbum da carreira, Pure Heroine. Com apenas 16 anos, ela se tornou a artista mais jovem a chegar ao topo da parada americana da Billboard, com Royals, single do disco de estreia. O hit que levou a cantora ao sucesso desbancou faixas de grandes nomes da música pop como Katy Perry e Miley Cyrus.

Já com 17 anos, Lorde levou para casa duas estatuetas do Grammy, pelas categorias de Música do Ano e Melhor Performance Pop Solo, ambas por Royals. Na premiação, a artista superou nomes como Bruno Mars e Justin Timberlake.

Videoclipe de Royals.

A canção também ficou em 16º lugar entre as 100 melhores músicas da década, numa listagem feita pelo site da ABC. “Em apenas dois álbuns e um EP, ela alcançou o prestígio (e vendas!) que alguns artistas levam décadas para realizar, se é que o fazem”, destacou a lista.

Novo álbum

Em meados de 2019, Lorde confirmou para os fãs, impacientes pelo comeback da cantora, que seu próximo disco já estava no “forno”. Levando os seguidores à loucura com a notícia, a artista deu, ao longo de 2020, indícios que o terceiro álbum estará pronto em breve, adiantando um pouco do que podemos esperar.

Em maio de 2020, ela disponibilizou uma newsletter contando sobre o processo criativo do próximo trabalho. A cantora compartilhou que as primeiras gravações se iniciaram em dezembro de 2019 e que, ao lado de Jack Antonoff, seu colaborador de longa data, viajou para Los Angeles no intuito de trabalhar no disco, onde o projeto enfim pôde tomar forma.

lorde e jack antonoff, que trabalharam juntos em green light
Foto: Reprodução.

Entretanto, com a chegada da pandemia da covid-19, a produção do álbum foi prolongada. A artista revelou como ela e Antonoff mantiveram o contato: “Nós ainda estamos trabalhando longe um do outro — Jack e eu usamos o FaceTime por mais de uma hora nessa manhã, dando uma olhada em tudo. Mas isso (o álbum) irá demorar um pouco mais”.

Quanto essa demora, Lorde rebateu: “você poderia receber algo de menor qualidade muito mais rápido; porém, quando algo de boa qualidade ganha vida, uma ‘sensação de calor’ cresce dentro de você”.

Lorde no clipe de Green Light
Foto: Reprodução.

Já em outubro, no intuito de incentivar o voto da população neozelandesa durante as eleições do país, a cantora disse que, caso fossem até as urnas, seus fãs ganhariam “algo em troca” em 2021. Apesar de não ser um anúncio explícito, os fãs ficam na expectativa de que este seja, finalmente, o ano do comeback.

Lorde também revelou durante uma entrevista em dezembro que o nome do álbum já havia sido escolhido. O título foi decidido durante uma viagem para a Antártica, onde a cantora disse que se sentiu “incrivelmente inspirada”.

https://twitter.com/lordexnews/status/1339107551657533441

E você, está ansioso para a próxima era da Lorde? Conta pra gente quais são suas expectativas nas nossas redes sociais!


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!