Nessa sexta-feira (12), Jax Jones lançou uma música em parceria com a cantora Bebe Rexha. A faixa intitulada “Harder” é o resultado de um trabalho do DJ e instrumentista com um toque especial de Bebe. Como introdução de seu novo singles, o DJ conversou com a gente dando mais detalhes sobre esse lançamento, além de compartilhar detalhes sobre seus shows e nos contar seu maior sonho. Confere aí:

Tracklist: Jax, vamos começar falando sobre sei novo single com a Bebe Rexha? Como isso aconteceu? Você já conhecia ela?

Jax Jones: Claro! A música se chama “Harder”. Bom, conheci a Bebe há alguns anos durante um evento através de um amigo em comum. Eu já conhecia o trabalho dela e sabia que era talentosa, então nós conversamos, trocamos telefones e estamos aqui.

Track: Vocês escreveram a música juntos? Se importa de contar os detalhes?

JJ: Na realidade eu já tinha essa música. Eu escrevi e compus ela há algum tempo e aí quando decidi lançar, lembrei da Bebe Rexha e da voz dela e achei que pudesse combinar com ela. Quando enviei pra ela a música, ela adorou. Fui cuidadoso em fazer o convite porque sei que ela compõe todas as suas musicas e alguns artistas não curtem cantar aquilo que não é deles, mas ela curtiu e conseguiu adicionar o toque dela ao single, o que foi muito legal!

Track: Que legal que funcionou assim! Eu vi a arte do single e fiquei curiosa sobre o que essa música fala. Você parecendo o Popeye, com um boné escrito “snack” (lanche), ambos como cartoons. De quem foi essa ideia?

JJ: A Bebe foi quem deu a ideia do conceito visual. A idea d’eu ser um cara fortão é tipo aquele cara que está tentando impressionar a outra pessoa, então sou eu tentando impressioná-la. Você notou como a Bebe está bonita também?

Track: Eu, como fã de animações, adorei o visual. Com certeza assistiria um desenho com Jax Jones e Bebe Rexha!

JJ: (risos) Muito legal, bom saber disso!

Track: E vocês vão lançar um videoclipe também?

JJ: Sim? Nosso plano é filmar algo bem legal nas próximas semanas para que seja lançado em breve também!

Track: Mês que vem você já tem show agendado e vai assim até outubro. O que o público pode esperar dessas apresentações?

JJ: Isso mesmo! Bem, eu não chamo as minhas apresentações de show, porque na realidade são experiências. Quando eu penso e idealizo esse tipo de projeto, meu interesse é que esse momento seja algo inesquecível na vida das pessoas que estão presentes. Então, procuramos trazer uma espécie de parque pra dentro dos locais, convidamos outros artistas e principalmente quem está lá, pra subir ao palco e se tornar parte do todo. Tem espaço pra todos e o foco é na experiência que as pessoas têm, através da música. É sempre muito bom!

Track: Pela sua descrição, parece realmente uma experiência incrível e torna tudo ainda mais memorável para o público. Você é seu time que definem os conceitos dessas experiências? Como isso acontece?

JJ: Eu, juntamente com meu time decidimos os conceitos e como isso tudo ganhará vida. Meu time é muito bom. Muito competente e sou muito grato pelas pessoas que tenho ao meu lado, trabalhando comigo.

Track: Você é um cara de sorte com esse time… Falando em bons profissionais, você já trabalhou com artistas muito talentosos. Particularmente, te conheci quando trabalhou com a Demi Lovato. Aquela bateria em “Instruction” me arremeteu ao Brasil e na hora tive que conferir quem era Jax Jones…

JJ: Sim! É verdade! E eu fui inspirado pelo Brasil mesmo. Apesar de nunca ter visitado, eu sei que tem aquele grupo de bateria que toca na rua e eu gosto muito do trabalho deles é quis incluir isso naquela música. Qual é mesmo o nome do grupo?

Track: Olodum? Acredito que esteja falando do Olodum, da Bahia.

JJ: Esse mesmo. Cara, eles são incríveis. Tive que fazer essa referência na música!

Track: Pra gente ficou claro que o som era familiar, então trouxe muita proximidade à nossa cultura…

JJ: Que bom, legal saber que consegui fazer isso!

Track: Com certeza. Então, já que você já trabalhou com tantas pessoas e tem crescido tanto, o que acha que falta realizar em sua carreira?

JJ: Cantar! Eu gostaria de cantar assim como alguns DJs fazem. Estar no palco e colocar todo mundo pra dançar é muito legal, mas sinto falta de uma conexão a mais e acredito que seja por conta disso. Toco instrumentos, escrevo as musicas, mas não canto. Penso que o momento em que eu puder cantar, a experiência será diferente e completa pra mim. A troca de energia que vejo os cantores tendo com a audiência é algo mágico e quero isso pra mim!

Track: Nós desejamos que você consiga realizar esse sonho. Você pensa em todos os detalhes e busca tornar o seu show numa experiência sem igual para seus fãs, então nada mais justo do que ter uma experiência que seja tão especial para você!

JJ: Sinceramente, muito obrigado. Obrigado pelo apoio. Vocês são o primeiro veículo do Brasil que converso e me deixaram muito feliz. Espero poder fazer uma visita muito em breve, pra viajar ou curtir uma música. Quero estar aí com vocês! Obrigado!

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.