A tão aguardada chegada do novo álbum de estúdio do Arcade Fire, “Everything Now”, garantiu à banda mais um trabalho no topo das tabelas musicais. Graças à primeira semana gloriosa de vendas do disco, os canadenses chegaram à liderança das paradas americana e britânica, superando a estreia de nomes como Passenger e Alice Cooper.

Com isso, o grupo alcança a marca de três discos na primeira posição tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido. Em ambas as listas, o feito já havia sido conquistado com o lançamento de “Reflektor”, em 2013, e de “The Suburbs”, de 2010.

O topo nas paradas de singles, entretanto, ainda pertence à “Despacito”. Sem grandes novidades, o sucesso global de Luis Fonsi e Daddy Yankee remixado com a participação especial de Justin Bieber permanece estacionado na liderança, enquanto artistas como French Montana, Calvin Harris, Charlie Puth e Dua Lipa continuam avançando com suas últimas músicas de trabalho.

BILLBOARD
ESTADOS UNIDOS

“Despacito”, hit dos porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee alavancado por sua reedição com Justin Bieber, segue enfileirando recordes em território americano. Depois de se consagrar como o maior single do ano no país, a faixa se torna a primeira canção da história da Billboard Hot 100 a ter o maior percentual de vendas digitais por 14 semanas ao registrar 84 mil downloads.

Em sua 13ª atualização consecutiva no topo da lista, a música também se estabelece como um dos 11 singles a terem ocupado a primeira colocação por tanto tempo. O recorde geral pertence à “One Sweet Day”, parceria de Mariah Carey com o Boyz II Men que liderou a tabela por um total de 16 semanas entre 1995 e 1996.

Caso continue à frente da parada em sua próxima atualização, “Despacito” não apenas alcança “Uptown Funk!”, de Mark Ronson com Bruno Mars, como a maior sequência no topo em quase 21 anos, como também empata com “Macarena”, do Los Del Rio em seu remix com o Bayside Boys, como o maior sucesso latino da Billboard Hot 100.

Pouco abaixo da canção, destaca-se a ascensão de “Unforgettable”, última música de trabalho de French Montana produzida ao lado de Swae Lee. A faixa escala três degraus rumo ao terceiro lugar graças aos seus descontos digitais, batendo nomes como Bruno Mars, DJ Khaled e Imagine Dragons no caminho e chegando à um novo pico na tabela.

Quem também supera seu recorde pessoal nesta semana é Charlie Puth e seu mais recente single, “Attention”. O cantor agora aparece na sétima posição — seu pico com uma faixa solo após ter alcançado o topo com “See You Again”, sucesso de Wiz Khalifa onde foi subcreditado, e o nono posto com “We Don’t Talk Anymore”.

Os dez singles de melhor desempenho na última atualização da Billboard Hot 100 são:

1. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (-)
2. “Wild Thoughts”, DJ Khaled com Rihanna e Bryson Tiller (-)
3. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (6–3)
4. “That’s What I Like”, Bruno Mars (3–4)
5. “Believer”, Imagine Dragons (-)
6. “I’m The One”, DJ Khaled com Justin Bieber, Quavo, Chance The Rapper e Lil Wayne (4–6)
7. “Attention”, Charlie Puth (9–7)
8. “There’s Nothing Holdin’ Me Back”, Shawn Mendes (-)
9. “Shape Of You”, Ed Sheeran (7–9)
10. “Body Like A Back Road”, Sam Hunt (-)

Com o lançamento de seu mais novo álbum de estúdio, “Everything Now”, o Arcade Fire faz sua terceira visita consecutiva ao topo da Billboard 200. A banda obteve grandes índices comerciais na semana de abertura de seu último trabalho e, assim, assegurou a liderança.

Ao todo, o disco acumulou aproximadamente 100 mil unidades vendidas de acordo com as estatísticas divulgadas pela Nielsen Music, fazendo do Arcade Fire apenas a segunda banda de rock a ter liderado a tabela por três vezes nesta década. A primeira a alcançar tal feito foi o Linkin Park com os álbuns “A Thousand Suns” (2010), “Living Things” (2012) e “One More Light” (2017).

Vale ressaltar que os percentuais de venda do título foram grandemente ajudados pelas promoções do trabalho junto à sua turnê de divulgação, onde seus ingressos eram oferecidos por preços mais baratos quando acompanhados de uma cópia do disco. A mesma estratégia também foi utilizada por nomes como Metallica, Katy Perry e The Chainsmokers nesse ano.

“Everything Now”, contudo, é o único lançamento entre os dez discos melhor posicionados na parada. Seis dos outros nove trabalhos (com exceção de “Wins & Losses”, de Meek Mill, que permanece no terceiro lugar; “Lust For Life”, de Lana Del Rey, que despenca para a décima colocação; e da trilha sonora de “Descendentes 2”) crescem após a onda de estreias da última semana, incluindo projetos de 21 Savage, Imagine Dragons e Ed Sheeran, que retornam à região de destaque da Billboard 200.

Evidenciam-se, em especial, o crescimento de “DAMN.”, último trabalho de estúdio de Kendrick Lamar que assume a vice-liderança com 47 mil cópias vendidas; e de “Grateful”, mais recente álbum de DJ Khaled que sobe cinco posições para chegar ao quarto posto da parada.

Confira como são ocupadas as dez primeiras colocações da Billboard 200 nesta semana:

1. “Everything Now”, Arcade Fire (*)
2. “DAMN.”, Kendrick Lamar (5–2)
3. “Wins & Losses”, Meek Mill (-)
4. “Grateful”, DJ Khaled (9–4)
5. “4:44”, Jay-Z (7–5)
6. “Issa Album”, 21 Savage (12–6)
7. “Evolve”, Imagine Dragons (15–7)
8. “÷”, Ed Sheeran (14–8)
9. “Descendants 2 (Original TV Movie Soundtrack)”, trilha sonora de “Descendentes 2” (6–9)
10. “Lust For Life”, Lana Del Rey (1–10)

OFFICIAL CHARTS
REINO UNIDO

A febre de “Despacito” ainda é uma realidade no Reino Unido. Luis Fonsi, Daddy Yankee e Justin Bieber permanecem à frente a parada britânica de singles pela 11ª atualização não consecutiva após terem tido seu domínio ameaçado pelo desempenho de demais singles de DJ Khaled e Calvin Harris.

Ao todo, apenas seis canções passaram mais tempo no topo da tabela britânica que “Despacito”; a faixa já possui uma das melhores sequências da história do Official Charts, podendo prolongar ainda mais seu recorde nas próximas semanas

“Wild Thoughts”, último single de Khaled com Rihanna e Bryson Tiller, esteve a apenas 2,5 mil unidades vendidas de recuperar o topo da tabela por uma segunda semana. O produtor escocês também se aproximou do topo com “Feels”, parceria com Pharrell Williams, Katy Perry e Big Sean que registra uma nova posição de pico ao subir para o terceiro degrau da lista.

Um dos singles mais promissores de 2017 até então, “New Rules”, atual música de trabalho de Dua Lipa, finalmente consolidou seu espaço na terra natal da cantora. A faixa, que ultrapassa “Your Song”, de Rita Ora, escalou dez colocações em direção ao nono lugar da parada, empatando com “Be The One” como o single de melhor desempenho da britânica.

O Rudimental também obteve um percentual positivo com a ascensão de seu último single, “Sun Comes Up”, gravado em colaboração com James Arthur. A canção assume a oitava posição, apenas não avançando ainda mais devido ao crescimento comercial de “Came Here For Love”, de Sigalla e Ella Eyre.

Com isso, os dez singles melhor colocados na parada britânica são:

1. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (-)
2. “Wild Thoughts”, DJ Khaled com Rihanna e Bryson Tiller (-)
3. “Feels”, Calvin Harris com Pharrell Williams, Katy Perry e Big Sean (4–3)
4. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (3–4)
5. “Mama”, Jonas Blue e William Singe (-)
6. “Power”, Little Mix e Stormzy (-)
7. “Came Here For Love”, Sigalla e Ella Eyre (9–7)
8. “Sun Comes Up”, Rudimental e James Arthur (10–8)
9. “New Rules”, Dua Lipa (19–9)
10. “Your Song”, Rita Ora (7–10)

Assim como no outro lado do globo, o Arcade Fire também largou bem nas vendas de seu novo álbum de estúdio, “Everything Now”. Na terra da Rainha, o projeto reuniu o equivalente à cerca de 36 mil cópias comercializadas e manteve Ed Sheeran e seu mais recente disco, “÷”, na segunda colocação por mais uma semana.

Também como nos Estados Unidos, esta é a terceira vez que o sexteto canadense chega à liderança do Official Charts, sucedendo os seus dois últimos títulos, “Reflektor” (2013) e “The Suburbs” (2010). Em outras ocasiões, o grupo alcançou a vice-liderança com “Neon Bible”, lançado em 2007; e apenas o 33º lugar com seu trabalho de estreia, “Funeral”, de 2004.

A segunda melhor estreia desta atualização fica por conta do Passenger e seu título inédito, “The Boy Who Cried Wolf”, que debuta no quinto posto. O disco foi anunciado apenas dois dias antes de seu lançamento oficial, e ainda assim garantiu a quarta aparição do cantor entre as cinco primeiras colocações da tabela britânica de álbuns.

Por fim, Alice Cooper ocupa a sexta posição da lista com o seu mais novo projeto, “Paranormal”. O primeiro trabalho de estúdio do cantor em seis anos também é o seu primeiro disco a chegar à região de destaque da parada em mais de duas décadas, carregando o seu melhor desempenho desde 1997.

Confira como ficam as dez primeiras posições da parada britânica de discos após sua última atualização:

1. “Everything Now”, Arcade Fire (*)
2. “÷”, Ed Sheeran (3–2)
3. “Human”, Rag’n’Bone Man (6–3)
4. “Lust For Life”, Lana Del Rey (1–4)
5. “The Boy Who Cried Wolf”, Passenger (*)
6. “Paranormal”, Alice Cooper (*)
7. “Hybrid Theory”, Linkin Park (4–7)
8. “One More Light”, Linkin Park (5–8)
9. “Crooked Calypso”, Paul Heaton e Jacqui Abbott (2–9)
10. “The Ultimate Collection”, John Denver (8–10)


 

A corrida pela liderança da tabela britânica de singles deve ser intensa nesta semana. Apesar de “Despacito” ter mantido bons números desde que chegou ao topo pela primeira vez, a canção tem sido seguida de perto por “Feels”, mais recente música de trabalho de Calvin Harris, por pouquíssimas unidades de diferença.

Em questão de discos, é provável que Ed Sheeran retome o topo da lista com seu mais recente projeto, “÷”. Apesar de ter garantido estabilidade comercial em sua terra natal, o último sucesso do cantor, “Shape Of You”, deve abandonar as dez primeiras colocações da tabela americana de singles pela primeira vez desde o seu lançamento, podendo dar espaço à artistas como Cardi B e Post Malone.

O primeiro lugar da tabela americana de álbuns deve ser disputada por Brett Elredge e seu novo trabalho homônimo e “DAMN.”, sucesso de vendas de Kendrick Lamar, em sua próxima atualização. Apesar do cantor de country ter se sobressaído em vendas digitais, K. Dot ainda carrega chances de retornar ao topo da Billboard 200 quatro meses após o lançamento de seu último disco.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.