10 anos sem Amy Winehouse: relembre 3 fatos da carreira da artista

Cantora morreu em 23 de julho de 2011 devido a uma intoxicação alcoólica

Por em 23 de julho de 2021

Há 10 anos, no dia 23 de julho de 2011, o mundo perdia uma de suas maiores artistas: Amy Winehouse, que possui uma curta, mas memorável carreira. A cantora morreu aos 27 anos em sua própria residência, em Londres, por intoxicação alcoólica.

Conhecida pela voz marcante, pelo visual pin-up e pelo talento irretocável, infelizmente Amy também chamou atenção do público e da mídia por suas polêmicas. Por anos, a artista travou uma intensa luta contra o álcool, as drogas e a depressão, além de ter passado por um relacionamento conturbado (e abusivo) com seu ex-marido, Blake Fielder-Civil.

Porem, a cantora conquistou milhões de fãs ao redor do mundo devido às suas canções. Apesar do pouco tempo de carreira, Amy deixou um marco na cultura pop, consagrando-se como uma das artistas mais influentes do século XXI.

A seguir, relembramos 3 fatos marcantes da carreira de Amy Winehouse.

Leia também: #TRACKBACK: “Back to Black”, de Amy Winehouse, completa 10 anos

Foto: Divulgação

3 fatos sobre a carreira de Amy Winehouse

1) Primeiro disco, “Frank”, é de 2003

Muitos conheceram Amy a partir de 2006, quando a artista estourou nas paradas com a música “Rehab“, do aclamado álbum “Back To Black“. Mas o primeiro disco da cantora é, na realidade, de 2003.

Frank” foi lançado em outubro daquele ano, quando Amy tinha 20 anos. No trabalho, a artista focou em gêneros como soul e R&B, com faixas como “Stronger Than Me” e “Take The Box“.

Inicialmente, a obra fez grande sucesso no Reino Unido, sendo indicado ao BRIT Awards de 2004 e nomeado para o Mercury Prize Awards. Anos depois, “Frank” foi relançado em outros países.

2) “Back To Black” se tornou o disco mais vendido do século no Reino Unido

Apesar do sucesso de “Frank”, o grande marco da carreira de Amy Winehouse foi “Back To Black”, de 2006. Faixas como “Rehab”, “You Know I’m No Good” e a própria “Back To Black” ganharam as rádios e o mundo.

O disco continuou impactando gerações nos anos seguintes, mas atingiu grande marco um mês após a morte de Amy. Naquele momento, o álbum se tornou o disco mais vendido do século no Reino Unido.

Segundo a empresa Official Charts Company, com dados de agosto de 2011, “Back To Black” vendeu 3,26 milhões de cópias no Reino Unido, ultrapassando “Back to Bedlam”, de James Blunt, com 3,25 milhões de cópias vendidas.

3) Amy Winehouse conquistou cinco Grammys por “Back to Black”

Em fevereiro de 2008, a artista se tornou a primeira cantora britânica a ganhar cinco Grammys, transformando-a no grande nome da noite.

No total, Amy foi indicada em seis categorias – só perdeu o prêmio de “Melhor Álbum do Ano” para Herbie Hancock. No restante, ganhou em todas: gravação do ano por “Rehab”, canção do ano por “Rehab”, artista revelação, melhor performance vocal pop feminina por “Rehab” e melhor álbum pop vocal por “Back to Black”.  

Na ocasião, a cantora não compareceu na cerimônia ao vivo em Los Angeles, pois estava internada em um programa de reabilitação. Além disso, Amy teve o visto para os Estados Unidos negado inicialmente. Quando a decisão foi revertida, já não dava mais tempo de se deslocar. Ela acompanhou a transmissão e se apresentou diretamente do Reino Unido.


Qual é a sua música favorita da saudosa Amy Winehouse? Conte para a gente no Twitter e leia outras matérias que relembram a artista:

Troye Sivan apresenta versão de “Love Is A Losing Game”, de Amy Winehouse


Quatro anos sem a diva do soul: ouça as principais músicas de Amy Winehouse

Amy Winehouse canta “Back To Black” no estúdio em novo vídeo de documentário


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!