30 de setembro de 2014 por Lorrany Farias.

3

Há quem diga que o show do Vanguart em Brasília foi ”Muito mais que o amor”, nome que estampa o disco e a turnê que vem rodando o Brasil inteiro, da banda que carrega nas malas e no coração, um turbilhão de emoções. O sexteto do MT é composto por Hélio Flanders, Fernanda Kostchak, David Dafré, Douglas Godoy, Luiz Lazzaroto e Reginaldo Lincoln e recebe o título de uma das melhores bandas de indie rock e indie folk da atualidade. E não somente isso – me arrisco a dizer que é, senão, uma das melhores bandas de indie rock brasileiro, que faz um show tão completo e tão carregado de amor.

Apesar de alguns contratempos, como som e iluminação, o show em Brasília no Festival Satélite 061 – 24h no ar, no último domingo (28), recebeu um público que respondeu exatamente como poderíamos imaginar para uma banda tão completa e unida assim. Toda a setlist foi cantada com força e sem nenhuma falha pelos fãs.
Lágrimas, abraços, beijos e tantas outras ações e reações foram encontradas pelos nossos olhos, que oscilavam entre assistir ao público e a apresentação linda que a banda fazia no palco que estava a pouquíssimos metros de nós.

14

Antes que esse show memorável  pudesse começar, tivemos a honra de entrevistar os meninos da banda que foram muito simpáticos conosco. E não somente isso, subimos ao palco com eles e sentimos a energia incrível que um show e um público apaixonado pode transmitir.

1

Tracklist: Contem pra gente, qual a sensação de poder tocar num Festival como esse aqui em Brasília, que abriu e ainda abre as portas pra tantos outros artistas que estão começando?

Hélio: Ah, a gente veio dos Festivais, podemos dizer assim né?! Tipo, dois anos antes mesmo de ter um disco lançado rodando o Brasil inteiro, tocando em festivais. Então é sempre nostálgico voltar a estruturas assim, festivais assim. Eu acho que melhor do que isso, ainda é o fato de ser de graça, ser num local central. Acho que tudo isso faz a coisa só ficar maior, sabe?! Então é muito legal,a gente tá se sentindo em casa.

Reginaldo: Espero que as pessoas gostem também de saber que a gente tá afim de tocar num esquema desse, sabe?! Ao ar livre, de graça. Pô, isso é demais pra gente! A gente cresceu vendo bandas que a gente nunca nem ouviu falar, conheceu tanta coisa boa assim né?! Se tiver alguém que não conhece hoje, ou que conhece e goste, já tá valendo!

Tracklist: Uma pergunta clichê agora: quais são os preparativos antes dos shows? Vocês tem algum tipo de ritual?

Reginaldo: Depende do dia! A gente tá bem mais tranquilo agora, a gente já foi bem barra pesada.
Hélio: Se a gente tá com fome a gente come, se a gente tá com sede a gente bebe, se a gente tá meio sem paciência, a gente toma uma cerveja. (risos) Se a gente tá muito focado, a gente toma só água.
Reginaldo: Pra dar uma aquecidinha na voz, a gente dá uma brincada (bebe) ali só pra dar uma…

(Hélio interrompe)

Hélio: Não, eu não bebo mais antes de tocar assim, muito raro. Bebi sexta porque era um show do Jack Daniels.
Reginaldo: Durante o show também…
Hélio: É, durante o show eu já bebo. Mas assim, a gente é bem tranquilo.
Reginaldo: Fernanda tem o ritualzinho dela de aquecimento das cordas e tal. Acho que é a única que faz alguma coisa.
Fernanda: Não tenho né?
Reginaldo: Eu falei que você dá uma aquecidinha só, pra afinar… e tals…
Fernanda: Ah não, tem que afinar, dar uma mexidinha nos dedos… pra não ter surpresa, né?! Você abrir o case do violino e ai tem uma coisa diferente, tem que dar uma conferida, só… O Hélio faz um aquecimento assim meio… (risos) oriental assim, sabe? O David também faz umas flexões, uma coisa no joelho, sei lá, tal…Eu tô fazendo umas coisas também… mas não falo/mostro nada pra ninguém. É uns alongamentos, fortalecimentos na verdade.
Hélio: Ela faz isso dentro do banheiro químico! (risos)
Fernanda: Alongar… Não pode alongar antes! Tem que alongar depois.
Reginaldo: Antes e depois o ideal. Mas isso não faz muita diferença!

23

Tracklist: Pergunta de fã: Vocês ainda pensam em gravar em outro idioma novamente?

Reginaldo: Sempre! Sempre!
Hélio: Não mais… (risos)
Reginaldo: Quando eu aprender a falar uma outra língua…
Hélio: Ah, acho que agora a gente não pensa nisso.. Não é que a gente não vai fazer de novo, mas acho que a gente se encontrou bem no português assim.. Enquanto compositores foi um desafio que a gente falou ”ah,vamos tentar”. Eu pelo menos, e o Reginaldo, estamos felizes com o que a gente tem feito em português. E é muito legal se comunicar, sabe?!
Reginaldo: Não agora, no próximo disco… Mas na vida, com certeza…
Hélio: É meio isso, acho que em algum momento a gente vai fazer. Mas agora a gente tem muito pra dizer pras pessoas. Então, o português vai ser nosso carro chefe.

Tracklist: De onde vem tanta inspiração pra escrever sobre amor nos tempos de hoje, que alguns valores em relação a isso meio que foram perdidos?

Hélio: Que isso, hein?! Ah… o amor vem do próprio amor, eu acho. Pelas coisas, pelas pessoas, por aquele momento que você se sente bem ao fim do dia… sabe? O dia que você acorda e não quer matar as pessoas. Acho que um pouco disso, sabe? Você encontrar seu próprio caminho. E seja qual for ele, mesmo que ele seja errado, mas se você tiver bem ali. Mesmo que as pessoas te julguem, se você tem aquilo em você,acho que você tem que seguir seu caminho. E nisso, assim você chega ao amor, sabe? Seja uma pessoa, uma profissão, sei lá, uma religião… Cada um tem sua maneira de chegar lá. Esse disco foi baseado acho que numa coisa maior, embora pareça que a gente tá falando de uma pessoa, de uma relação amorosa, acho que esse amor que a gente fala, acho que é maior que isso. É sobre você querer viver já, acho que você querer viver aquela vontade de viver com todas essas adversidades que existem hoje, já é um grande ato de amor com você mesmo. Acho que no fundo é isso.

Tracklist: O que vocês esperam e planejam quando esta turnê acabar? Planejam novos clipes, DVD? Algum projeto já está em andamento, ou vocês ainda nem pensam nisso?

Reginaldo: Estamos pensando ainda. Mas a vontade é registrar esse show ao vivo, é e poder ter um DVD, de repente alguma coisa inédita também… Mas por enquanto é um clipe novo, e continuar fazendo esse show que tem dado super certo. E chegar em cidades que a gente não chegava há muitos anos, desde o nosso primeiro disco, isso é muito legal pra gente, isso tem sido o motim da parada. O desejo é esse: chegar em todos os cantinhos possíveis com o show.

38

Ao final do show, Hélio conversou com o público agradecendo imensamente pela presença, pediu que todos tivessem consciência ao voltar pra casa e que todos respeitassem as mulheres. A banda prestigiou outros artistas, tais como Otto e Lucas Santtana. Além disso, tiraram fotos com alguns fãs nos backstage.

Queremos agradecer ao Rodrigo Machado que nos orientou pra cobertura do festival, ao Vanguart pela paciência e amor com nossa equipe, e a Patricia Pierro – produtora da banda – pelo acolhimento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotografia: Nilson Pereira
Cobertura completa : https:[email protected]/sets/

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.