13 de março de 2017 por Isabella Zeminian.

Na última sexta-feira, The Pretty Reckless pisou no palco do Espaço das Américas com a sua nova turnê mundial, “Who You Selling For”. A banda americana marcou quatro shows em solos tupiniquins e animou o início do final de semana de quem assistiu ao show. Depois de quatro anos sem nos visitar, a banda veio e deixou claro o porquê de lotarem uma grande casa de show.

Com a voz de Taylor Momsen, a guitarra de Ben Phillips, o baixo de Mark Damon e a bateria de Jamie Perkins, era impossível não ser agradado. A banda não se atrasou (tanto) e começou o show tocando faixas de álbuns anteriores: a primeira foi “Follow Me Down”, que pertence ao álbum “Going To Hell”, e a segunda foi “Since You’re Gone”, pertencente ao álbum “Light Me Up”.

WAS LIT @cptncvmn #theprettyreckless #jamieperkins #tpr #taylormomsen #whoyousellingfor #takemedown #ohmygod #goingtohell #lightmeup #SaoPaulo #sp #Brazil #lit

Uma publicação compartilhada por #TPRinBrazil (@sickliketpr) em

Só depois que vieram finalmente duas músicas do álbum novo, que leva o nome da turnê: “Oh My God” e “Hangman”. Então tocou o primeiro single da banda, uma das músicas mais conhecidas, “Make Me Wanna Die”, que levou o público a loucura.

Valeu toda a espera!! Que show sensacional!!! Incrível!!! Taylor uma deusa, maravilhosa!!!!!! Mais um sonho realizado, que show lindo que vibe incrível! The Pretty Reckless #makemewannadie

Uma publicação compartilhada por Gislaine Canuto (@gisa_canuto) em

Depois de um single muito conhecido, vamos de… mais um single! Taylor Momsen desferiu um discurso bem breve, dando olá e agradecendo aos fãs, enquanto pegava sua guitarra e apresentava a próxima música, “My Medicine”.

#MyMedicine #ThePrettyReckless #WhoYouSellingFor #Tour

Uma publicação compartilhada por Guii Neves (@guiineves_) em

As próximas foram “Prisoner” e “Sweet Things”, que teve um discurso fofo sobre os fãs ali serem “coisinhas lindas”. Essa deixou o público mais calado, já que são menos conhecidas. A “dona” da turnê foi a próxima música, “Who You Selling For”.

Depois foi o momento de TODO mundo cantar a aclamadíssima “Just Tonight”, que foi cantada aos gritos (e alguns prantos pessoais).

it’s all because of you.

Uma publicação compartilhada por Isabella Zeminian (@isazeminian) em

“Zombie”, que foi várias vezes pedida no intervalo das transições, foi a próxima. Depois, rolou “Living In The Storm”, “Heaven Knows”, e a maravilhosa “Going To Hell”.

Last night was insanely awesome. Thanks Taylor Momsen and The Pretty Reckless for the experience, you were incredible and i am so grateful for that. And thanks @aob_amanda @gllee_mara @fabiobritoh and @ialreadyam for being with me, i couldn’t be in better company. #tprtour2017 #whoyousellingfor #theprettyreckless #taylormomsen #tpr #whoyousellingfortour #zombie

Uma publicação compartilhada por Nay Oliveira (@naykith) em

† Going to hell with @theprettyrecklessofficial † @taylormomsen #whoyousellingfor #tprtour2017 #goingtohell #theprettyreckless #taylormomsen

Uma publicação compartilhada por Pedro Henrique Gonçalves (@pedrohvg1) em

O show acabou com “Follow Me Down” e “Messed Up World”, fazendo todo mundo aplaudir e gritar até todos os integrantes sair do palco. Apesar disso, devo dizer que senti o pessoal um tanto quanto desanimado. Enquanto tinha gente se estapeando na grade, a galera do fundo da Budzone estava tranquila, curtindo o show.

Era evidente que nem todo mundo do local sabia as músicas. Como em qualquer show, os singles eram mais entoados pela plateia composta de várias idades. Apesar do palco ser simples e não surpreendente, a estrutura e administração do local era excepcional.

Foi um bom show, porém sem nada surpreendente ou diferente. Com certeza a voz e a presença de palco da banda já faria um espetáculo, e fez! Porém faltou alguma coisa, alguma polêmica, alguma coisa engraçada… Claro que um show de turnê deve ser igual em todo lugar, porém todos são iguais nos mínimos detalhes. Até os discursos pareciam meio ensaiados.

Independente disso, o show foi SHOW! Um espetáculo que com certeza agradou desde os fãs assíduos até aos pais que acompanhavam os filhos, que com certeza não querem esperar quatro anos para ver a banda novamente.

Comentários

Alguns direitos reservados / 2013 - 2016.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.