10 de junho de 2019 por Redação Tracklist.

Por Luísa Born

A banda paulista Terno Rei tocou pela primeira vez no Circo Voador, no Rio de Janeiro, na última sexta-feira (7), no show de lançamento do novo disco ‘Violeta’. O show foi abertura para os meninos do Boogarins, que também está com um novo álbum, ‘Sombrou Dúvida’.

Terno Rei

Quase dois meses depois de tocar no Aparelho, no Rio de Janeiro, em uma apresentação descontraída com direito a cover do Charlie Brown Jr e conversas com a plateia, Terno Rei voltou um pouco mais tímido, mas sem deixar de encantar os fãs cariocas. Tocaram o novo disco quase todo e ainda umas do ‘Essa Noite Bateu Como um Sonho’, como ‘Sinais’, ‘A Prosa’,  ‘Circulares’ e, depois do ‘bis’, ‘Criança’.

Foto: Luisa Born/Tracklist

Os caras conseguiram deixar o som bem mais pop em ‘Violeta’, não tão lo-fi quanto os álbuns mais antigos, mas sem perder a essência da banda. Essa nova sonoridade deixa algumas músicas com um ritmo mais feliz, apesar das letras continuarem melancólicas.

Essa melancolia nostálgica encaixa muito bem com as canções ao vivo. Elas se tornam ainda mais gostosas de ouvir porque os instrumentos não ficam tão limpos quanto na versão de estúdio. ‘Solidão de Volta’ e ‘São Paulo’ por exemplo, ao vivo, quando comparadas a versão do disco, ficam bem mais interessantes.

Foto: Luisa Born/Tracklist

Boogarins

Depois da abertura, o pessoal do Boogarins fez, segundo os próprios artistas, o show mais longo deles. Tocaram 17 músicas, dois bis: um com ‘Doce’ e ‘Sombra ou Dúvida’ e outro com ‘Tempo’.

Foto: Luísa Born/Tracklist

A banda começou com ‘As Chances’, do lançamento ‘Sombrou Dúvida’, mas também passou pelos discos ‘Lá Vem A Morte’, ‘Manual’ e ‘As Plantas Que Curam’. Como esperado, o show do grupo de Goiânia foi incrível, com projeções lindas e o clima que fazia o público ficar quase hipnotizado. O disco novo trouxe um pouco mais do gosto do último, bem psicodélico e cheio de camadas.

A passagem entre versão ao vivo e estúdio traz para o público uma sensação particular para cada um. As músicas abrem margem para sentir diferentes sensações, uma explosão. Deu às pessoas experiências únicas, cada um dançando em ritmos próprios e todos ouvindo, de certa forma, o mesmo Boogarins.

Já estamos no aguardo para as duas bandas voltarem. Simplesmente shows incríveis com significados especiais.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.