7 de maio de 2019 por Leonardo Fernandes.

As influentes listas “Billboard 200” e “Billboard Hot 100” estão prestes a ganhar um competidor. A famosa revista de música Rolling Stone planeja lançar, no próximo dia 13 de maio, seu próprio sistema de charts.

A informação foi divulgada pelas revistas Variety e Vanity Fair. Atualmente, a Rolling Stone é comandada pela empresa Penske Media Corporation, a qual fará o anúncio oficial da criação em breve.

Exemplo de capa da revista Rolling Stone, que teve o cantor Harry Styles como destaque. Foi uma edição comemorativa dos cinquenta anos da revista.
Exemplo de capa da revista Rolling Stone, com Harry Styles – créditos: Reprodução

De acordo com a Penske, a nova plataforma conterá as mesmas categorias dos charts mais famosos da Billboard. Os famigerados “top 100 músicas” e “top 200 álbuns” estarão presentes. Contudo, alguns atributos específicos farão do novo chart um veículo “mais seguro e confiável”.

Rolling Stone e seu chart

Conforme divulgado pela empresa, o sistema se diferenciará por utilizar de uma contagem diária, ao invés de semanal. Os “Billboard Charts”, em contrapartida, são atualizados semanalmente. Além disso, a plataforma da Rolling Stone levará muito a contagem de streaming em consideração, algo que a Billboard ainda está se adaptando.

Ainda mais além, a RS tem planejada a criação de três categorias: A “Rolling Stone Artist 500” (que fará um ranking dos melhores artistas, em streaming); a “Rolling Stone Trending 25”, e a “Rolling Stone Breakthrough 25”, que fará a contagem de artistas novos.

“A Rolling Stone é a marca mais reconhecida dentro do mercado musical. Assim, nós pensamos que deveríamos utilizá-la de outras maneiras, agora, para ajudar as pessoas a descobrir música”.

Jay Penske, CEO da Penske Media Corporation

A ideia pode ser considerada um novo passo do mundo da música dentro do digital. Atualmente, plataformas como Spotify e Apple Music estão cada vez mais rápidas em atualizações, e suas contagens são importantes para a influência de um artista hoje. O “Spotify Viral 50”, por exemplo, é um sistema constantemente recorrido pelos ouvintes.

Capa do sistema de chart "Spotify Viral 50", que coleta dados mundiais de streaming. É uma capa minimalista, com as cores verde e roxa.
Capa do chart “Spotify Viral 50” – créditos: Reprodução

Os charts da Billboard

O primeiro sistema de charts da Billboard foi criado em 1936, mas a famosa “Billboard 200” foi inventada apenas em 1967. Esta faz a coleta de dados de álbuns, enquanto a “Billboard Hot 100” faz a contagem de singles.

Capa do “Billboard 200”, que contabiliza a venda de álbuns durante uma semana – créditos: Reprodução

A contagem de vendas para a “Billboard 200” e a “Hot 100” são semanais, e iniciam sempre às sextas-feiras. Afinal, os produtos são lançados no mercado americano, majoritariamente, neste dia. Finalmente, a coleta de dados é encerrada na quinta-feira da semana seguinte, com um novo chart divulgado na terça.

Por exemplo:

Sexta, dia 3 – começa a contagem de vendas

Quinta, dia 9 – encerra-se a contagem

Terça, dia 14 – divulgação da lista, com lançamento público no sábado (17)

Com o passar dos anos, a lista foi agregando novas tecnologias que pudessem afetar a venda de músicas de certa forma. No começo dos anos 2000, no caso, o digital foi incorporado com as vendas no iTunes. Em 2013, a plataforma aderiu às views no Youtube e no Vevo.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.